Portal IFRN

Educação, Ciência, Cultura e Tecnologia em todo o Rio Grande do Norte

Mulheres Jovens Cientistas

Mulheres Jovens Cientistas: projeto do IFRN aborda proteção da saúde das mulheres

Estudante analisa discurso voltado a Declaração do Consenso de Genebra

Publicada por Habyner Lima em 11/03/2024 Atualizada há 3 meses

Em meados de janeiro de 2023 o governo federal decidiu deixar a Declaração do Consenso de Genebra (DCG) sobre Saúde da Mulher e Fortalecimento da Família. A gestão federal considerou que o documento limitava os direitos sexuais e reprodutivos e do conceito de família além de comprometer a plena implementação da legislação nacional, incluindo os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS). A partir desse cenário surge o projeto: “ A declaração do consenso de Genebra e o discurso pseudoprotetivo sobre a mulher: uma análise discursiva”, desenvolvido no Campus Mossoró. O projeto parte da análise do discurso de linha pecheutiana, através do qual é proposto desvelar os efeitos de sentido produzidos pela DCG no que se refere à proteção da saúde das mulheres, à família e aos Direitos Humanos.

Poder pautar temas como gênero e discurso, enche os olhos da estudante Jamilly Luane, aluna do terceiro ano do curso ténico integrdo em Mecânica do Campus Mossoró, ela comenta a importância de pautar esse tipo de iniciativa: “Eu aprendi que o discurso mascara a violência contra as mulheres, naturaliza a opressão e a desigualdade de gênero. Estudar a língua e o que está por trás dela é lutar por igualdade e pela liberdade das mulheres”, enfatizou a estudante.

Mulheres-Jovens-Cientistas-#portal2

Representatividade

Desenvolver projetos com viés científico, por muito tempo foi uma área de atuação majoritariamente composta por homens, bem como a maior parte das posições de destaque na sociedade, com o passar das décadas o debate a respeito dessa temática vem sendo ampliado, e casos como da Jamilly vem sendo cada vez mais frequentes. A jovem fala sobre representatividade dentro da ciência: “Ainda não chegamos a um ponto de igualdade em relação aos homens, mas já me sinto confortável e integrada ao âmbito científico, a cada dia se vê mais e mais mulheres ingressando nesse meio”.

O trabalho tem a orientação do professor Demostenes Vieira, o servidor fala da importância de iniciativas como essa: “O financiamento de projetos de pesquisa realizados por mulheres jovens cientistas é de suma importância para a formação integral de nossas estudantes, além de fomentar a inclusão das mulheres nas diversas áreas de conhecimento. Não podemos falar de igualdade de gênero enquanto todos os lugares de poder e saber não forem ocupados por mulheres, incluindo, a ciência”.

A pró-reitoria de pesquisa e inovação (Propi) do IFRN, impulsiona nos últimos dois anos o fomento da participação de mulheres e meninas discentes na produção científica institucional, através de editais específicos, como é o caso do Edital 28/2023.

Acesse

Palavras-chave:
Mulheres na Ciência
produção científica

Notícias relacionadas