Portal IFRN

Educação, Ciência, Cultura e Tecnologia em todo o Rio Grande do Norte

Evento

IFRN participa de evento sobre conservação do atum do Atlântico

Encontro reúne autoridades e especialistas para discutir medidas de proteção à espécie

Publicada por Max Praxedes em 22/05/2024 Atualizada há 1 mês, 3 semanas

Representantes do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) participaram da abertura da 2ª Reunião Intersessional do painel 1 da Comissão Internacional para a Conservação do Atum do Atlântico (ICCAT). O evento teve início nesta quarta, dia 22, e vai até a sexta-feira, 24 de maio.

A abertura contou com a participação do reitor do IFRN, professor José Arnóbio; do coordenador da Diretoria Sistêmica de Internacionalização (Dint), Samuel Lima; do diretor-geral do Campus Macau, Jerdmiler Paiva, do professor do Campus Macau Paulo Victor, além de representantes do Ministério da Pesca e Aquicultura.

O IFRN integra o Painel 1, dedicado à discussão de temas relacionados aos atuns tropicais. Os painéis assumem a responsabilidade de analisar constantemente as espécies, grupos de espécies ou áreas geográficas sob sua jurisdição, além de coletar informações científicas e outros dados pertinentes a essas análises.

O reitor do Instituto, professor José Arnóbio, enfatizou a relevância do evento, afirmando: "organizar um encontro de tamanha importância para a preservação dos recursos marinhos é verdadeiramente um privilégio. Nossa expectativa é que as discussões conduzam à adoção de medidas concretas para proteger os tunídeos do atlântico".

O diretor sistêmico de Internacionalização, Samuel Lima, reforçou a importância para a Instituição: "é o reconhecimento de todo o trabalho de interlocução e de assessoramento que podemos fazer, recebendo delegações de várias partes do mundo".

O Superintendente Federal da Pesca e da Aquicultura no RN, Davi Soares, esclareceu sobre o caráter deliberativo da ICCAT, um organismo autônomo vinculado à ONU para o debate e deliberação de questões relacionadas à pesca. Já o chefe científico da ICCAT, Paulo Travassos, acrescentou que a reunião é mais uma oportunidade do Brasil, junto aos países membros da Comissão, conseguirem um avanço na proposta de manejo da pesca dessa espécie de atum, a qual tem uma relevante participação do Brasil.

A pesca de atum no RN

Selecionada como local para sediar o evento, Natal se destaca como uma das cidades brasileiras com maior envolvimento nas exportações de atuns e produtos relacionados. De acordo com informações do Sistema Integrado de Comércio Exterior (Siscomex), nos três primeiros meses de 2024, o estado do Rio Grande do Norte ocupou o terceiro lugar no ranking dos maiores exportadores de atum do Brasil, com uma receita que ultrapassa os 2.842 milhões de dólares. Essa posição coloca o estado atrás apenas de Santa Catarina e Ceará. No IFRN, o Campus Macau atua diretamente com a área, ofertando o Curso Técnico em Recursos Pesqueiros.

Palavras-chave:
Debate
Tunídeos do atlântico
Evento
Encontro

Notícias relacionadas