Portal IFRN

Educação, Ciência, Cultura e Tecnologia em todo o Rio Grande do Norte

Permanência

IFRN adere ao programa Pé de Meia do Governo Federal

O programa visa auxiliar a permanência e a conclusão escolar

Publicada por Cecilia Melo em 21/02/2024 Atualizada há 4 semanas

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) aderiu, nesta sexta-feira, 16, ao programa de incentivo financeiro-educacional do Governo Federal “Pé de Meia”. O programa visa auxiliar a permanência e a conclusão escolar dos alunos matriculados no ensino médio público, por meio de depósitos mensais em poupança no nome dos estudantes.

Para a pró-reitora de Ensino do IFRN, Anna Catharina, a adesão ao programa demonstra a preocupação da instituição com a permanência estudantil: “Esse é um programa educacional que visa principalmente a questão da permanência e êxito do estudante, então a gente entende que essa adesão significa que nós estamos apontando que estamos realmente muito preocupados com isso, e que estamos do lado do nosso estudante”, disse.

Requisitos do programa

Para participar, alunas e alunos devem ter entre 14 e 24 anos, estar cursando o ensino médio em escolas públicas cadastradas no programa, ter renda per capita mensal de até R$ 218, bem como estarem inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Dessa forma, os estudantes que cumprirem os requisitos já estarão automaticamente aptos para receber os valores do programa.

O Pé de Meia prevê três formas de depósitos para estudantes, sendo elas:

  • Incentivo-matrícula: pago no início do ano, no valor de R$ 200;
  • Incentivo-frequência: pago em nove parcelas de R$ 200 para estudantes que tiverem no mínimo 80% de frequência no ano letivo;
  • Incentivo-conclusão: pago ao final do ano para os alunos que concluírem a série com aprovação, no valor de R$1000.

Ensino Integrado

Outro ponto importante é que os concluintes que participarem do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vão receber um valor extra de R$200. No caso do IFRN, os alunos do ensino técnico integrado terão os pagamentos depositados durante os 4 anos do curso.

“Decidimos manter o ensino médio integrado em quatro anos, e nosso estudante receberá a bolsa por esse mesmo período, não apenas por três anos, como ocorre com os estudantes da rede pública”, explicou Anna Catharina.

Além disso, o programa federal não interfere nas outras iniciativas já presentes no IFRN, e um mesmo aluno que recebe os depósitos do Pé de Meia também poderá participar das iniciativas de assistência estudantil da instituição.

Segundo a diretora de Gestão em Atividades Estudantis, Valéria Regina, o Pé de Meia “é uma iniciativa muito bem vinda e que há tempos vinha sendo aguardada, uma vez que além de ser um incentivo financeiro-educacional destinado à permanência escolar, coaduna com os Programas da Assistência Estudantil, visto que também objetiva: mitigar os efeitos das desigualdades sociais na permanência e na conclusão do ensino médio”.

Acesso aos valores

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), os estudantes terão acesso imediato a dois terços do valor total, e o restante ficará retido na poupança até o aluno se formar no último ano do ensino médio, no caso do IFRN, no quarto ano.

Acesse:

Palavras-chave:
IFRN
pé de meia
bolsa
governo federal

Notícias relacionadas