Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Servidores arrecadaram cestas básicas para doação
COVID-19

Servidores arrecadaram cestas básicas para doação

14/04/2020 - Ação integrou-se à campanha ‘Indígenas RN contra o Coronavírus’

Servidores arrecadaram cestas básicas para doação

Tapuias Paiacus, da localidade Lagoa do Apodi, receberam donativos

No dia 6 de abril, a professora Ângela Gracindo compareceu à sede do Centro Histórico-Cultural Tapuias Paiacus, na localidade Lagoa do Apodi. Com a professora, 55 cestas básicas, resultado de mais uma atividade de arrecadação de donativos multicampi. O material foi entregue a Lúcia Paiacu Tabajara, liderança indígena responsável por distribuir, individualmente, as cestas entre as famílias cadastradas junto ao Centro Histórico-Cultural.

Engajamento sistêmico e apelo social

Cientes do quanto a situação de pandemia da COVID-19 afeta grupos sociais vulneráveis e sensibilizados pelo pedido de apoio divulgado por lideranças indígenas locais e pela Articulação dos Povos Indígenas do Rio Grande do Norte (APIRN), a ação solidária mobilizou, inicialmente, servidores do Campus Apodi e buscou ajudar famílias indígenas que tiveram sua principal fonte de sustento inviabilizada pelas medidas restritivas impostas para o achatamento da curva de transmissão do novo coronavírus.  Através da divulgação nas redes sociais e entre grupos de trabalho do Instituto, a arrecadação se expandiu além de Apodi, tendo recebido a colaboração direta de servidores dos campi Canguaretama, Ceará-Mirim, Mossoró e São Paulo do Potengi.

“Em momentos críticos como esse de pandemia, o Neabi [Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas] demonstra que sua atuação agrega um forte senso de preservação da vida e da dignidade da população indígena às atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão, como está determinado pelas leis federais 10.639/2003 e 11.645/2008, que instituíram a educação das relações étnico-raciais”, disse Aline Silva, professora do Campus Apodi e coordenadora local do Neabi.

Indígenas e quilombolas

“As ações que precisem de nosso apoio serão encaminhadas a partir do diálogo com as lideranças de comunidades indígenas ou quilombolas. Próximos aos campi, esses grupos já mantêm parcerias, a exemplo do trabalho desempenhado em Apodi. Assim, orientamos que cada núcleo local buscasse estabelecer contato com as lideranças das comunidades mais próximas aos seus respectivos campi, a fim de que tais demandas sejam levantadas, possibilitando ações semelhantes às que já vêm acontecendo em algumas localidades”. A fala é do professor Nilton Xavier, do Campus Canguaretama, que coordena sistemicamente o conjunto de Núcleos de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas do IFRN.

Ainda segundo Nilton, o Neabi tem mantido conversas com representantes da Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial no RN (Coeppir), já em articulação com as comunidades para organizarem campanhas de arrecadação de também buscarem co-financiamentos com os municípios e governo do Estado para aquisição de alimentos e materiais de higiene visando atender aos grupos. “Entendemos que divulgar e apoiar campanhas como a ‘Indígenas RN contra o Coronavírus’ é também uma forma de reconhecer e valorizar a história dessas comunidades e seu lugar na nossa formação identitária e cultural”, concluiu Aline Silva, coordenadora do Neabi-Apodi.

Veja como apoiar:

Indígenas RN contra o Coronavírus

Ações do documento

Página em carregamento