Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Projeto do IFRN recebe fomento de R$3 milhões do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações
Parceria público-privada

Projeto do IFRN recebe fomento de R$3 milhões do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações

18/03/2022 - Parceria público-privada com a Interjato Soluções desenvolverá inovações de tecnologia para área agrícola

Projeto do IFRN recebe fomento de R$3 milhões do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações

MDA 4.0 faz parte das ações do Projeto Samanaú, desenvolvido junto ao CCSL-IFRN

Três milhões de reais. Esse é o montante que o Centro de Competências em Soluções Livres (CCSL), do Campus Natal-Central do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) conseguiu liberar pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). O montante para financiamento foi aprovado via Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) para o projeto “MDA 4.0 – Marketplace de dados para o Agro 4.0”, que será desenvolvido em parceria com a Interjato Soluções, empresa da área de suporte técnico e monitoramento de serviços de Tecnologia da Informação e Comunicação.

O projeto, resultado de uma parceria público-privada, “será a ponta chave para o início da geração desses dados, que incluem coleta de informações meteorológicas como a pressão atmosférica, umidade, radiação ultravioleta, intensidade luminosa e índice pluviométrico. Para isso, será utilizada uma estratégia de marketplace”, esclareceu Moisés Souto, assessor de Projetos da Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação (Propi) do IFRN e coordenador da iniciativa, a partir do CCSL. Marketplace é uma expressão em língua inglesa e pode ser entendido como um conjunto de lojas virtuais, reunindo diversas marcas e produtos em um só lugar, facilitando a busca pelos melhores preços, serviços e produtos.

Troca de dados

O “MDA 4.0 – Marketplace de dados para o Agro 4.0 deverá trabalhar em uma plataforma web para troca de dados agroambientais, utilizando tecnologias como Internet das Coisas (IoT) e computação na nuvem (Fog Computing), combinadas ao serviço de software definido por rádio (SDR). “Essas ferramentas permitem a criação e comercialização das informações geradas, o que produz conhecimento para otimizar sistemas ligados à agricultura e pecuária de precisão 4.0. A ideia é trabalharmos a partir de uma plataforma madura já desenvolvida e expandir essa capacidade. Isso tem uma importância especial num estado que tem na fruticultura irrigada, agricultura, pecuária e carcinicultura como atividades econômicas relevantes.”, explica Erich Rodrigues, CEO da Interjato Soluções.

CCSL-IFRN 

Segundo o professor e coordenador do CCSL-IFRN, Moisés Souto, o projeto “também contribui para alimentação da cadeia produtiva de inovação e inclui a formação de estudantes do Instituto através de uma experiência prática, que qualifica profissionais já especializados”. “Essas parcerias precisam impactar socialmente. O projeto abrange vários campi e esse é o nosso interesse: utilizar a capilaridade do IFRN para atingir todo o Rio Grande do Norte, fortalecendo nosso diálogo com o setor produtivo”, disse Avelino Neto, pró-reitor de Pesquisa e Inovação no Instituto.

Plataforma Samanaú

O Projeto Samanaú, ao qual está integrado o MDA 4.0 do CCSL-IFRN, aplica tecnologia a fins socioambientais, com três produtos que coletam dados meteorológicos de forma flexível, sustentável a um baixo custo e alta capilaridade. Esse baixo custo final de aquisição permite utilização em larga escala para redes de coleta de dados de “malha fina”, ou seja, com a possibilidade de adquirir dados em alta resolução. Atualmente a Plataforma Samanaú possui três produtos principais, Samanaú.PCDSamanaú.WEB e Samanaú.TX.

O grupo de pesquisa que integra o CCSL visa à convergência entre pesquisa, extensão, desenvolvimento colaborativo de software, consultoria e treinamentos com excelência em inovação a partir do IFRN.

Ações do documento

Página em carregamento