Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Professores capacitam docentes de língua estrangeira de escolas estaduais
EXTENSÃO

Professores capacitam docentes de língua estrangeira de escolas estaduais

05/10/2020 - Atividade faz parte de cooperação com a 2ª Diretoria da Secretaria de Educação do RN (2ª Direc)

Professores capacitam docentes de língua estrangeira de escolas estaduais

Até o momento, foram realizados quatro encontros, com cerca de 40 professores

Desde agosto de 2020, os professores Albéris Eron e Jorge Jablonski, do Campus Canguaretama do IFRN, realizam o "Ciclo de Formação e Ensino em Leituras em Línguas Estrangeiras da Região Agreste Litoral Sul do RN". O trabalho é voltado à capacitação dos professores de línguas estrangeiras da rede estadual de ensino da Região. Atendendo a 47 escolas, o projeto é uma parceria entre o Campus Canguaretama e a 2ª Diretoria da Secretaria Estadual de Educação do RN (2ª Direc).

Até o momento, foram realizados quatro encontros, com cerca de 40 professores. Alberis Eron explica que a motivação para o projeto começou durante o I Encontro de Línguas Estrangeiras, realizado em outubro de 2019 pelo Campus Canguaretama. O evento foi aberto aos professores da Região Agreste do Litoral Sul que atuam no ensino de Língua Inglesa e Espanhola. Durante as atividades, a equipe do Campus percebeu que havia um espaço para contribuir com a formação dos professores da região, uma das missões dos Institutos Federais. "O objetivo é reconstruir os espaços de fala, focando na leitura, formação e nas práticas de conversação entre os professores", explicou Eron.

Em novembro teve início o planejamento para a realização do ciclo, mas a pandemia de Covid-19 impediu a concretização dos encontros. Movidos pela necessidade da capacitação, os professores decidiram iniciar de forma on-line, através de reuniões no Google Meet. Essa primeira fase deve acontecer até novembro de 2020, com leituras de contos de James Joyce e Jorge Luis Borges, com foco inicial na Língua Inglesa. Eron e Jablonski conduzem os encontros. "Todos somos formados a partir do que as outras pessoas nos dão: primeiro nossos pais e depois as outras pessoas próximas a nós. Nesse entendimento, a literatura também contribui, abrindo essa possibilidade de interação e nos enriquecendo infinitamente", esclarece o professor Erón. 

O docente enfatiza que os textos literários são o ponto de partida para o desenvolvimento da fluência: "eles nos tornam sensíveis ao fato de que os outros são muito diversos e que seus valores podem se distanciar dos nossos". A partir dos contos de Joyce e Borges são realizadas as leituras com posteriores diálogos, criando assim um ponto de encontro entre lugares, culturas, momentos históricos e pessoas diferentes. Os professores que participam da capacitação também são incentivados a escrever sobre isso em Língua Inglesa.

"Como diz Compagnon, a Literatura nos ensina melhor a sentir, e como nossos sentidos não têm limites, ela jamais conclui, mas fica aberta como um ensaio mesmo depois de nos ter feito ver, respirar ou tocar as incertezas, os paradoxos e a beleza que se escondem por trás do mundo material. De fato, a Literatura percorre regiões das experiências humanas que outros discursos negligenciam e é por isso que ela nos torna mais humanos", declara o professor.

Ações do documento

Página em carregamento