Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN se aproxima de uma das metas de internacionalização para 2021
Internacionalização

IFRN se aproxima de uma das metas de internacionalização para 2021

02/09/2021 - Índice de pessoal estrangeiro recebido para colaboração e intercâmbio chega a 88%. Em reunião, é discutido o I Fórum de Internacionalização dos IFs do Nordeste

IFRN se aproxima de uma das metas de internacionalização para 2021

Reitor Arnóbio e membros da Aseri discutem sobre I Fórum de Internacionalização dos Institutos Federais do Nordeste, sediado pelo IFPE.

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) chega ao mês de setembro de 2021 com o número total de 44 no índice de pessoal estrangeiro recebido para colaboração e intercâmbio. A meta para este ano é 50. Isso representa o cumprimento de 88% da Meta Geral, prevista no Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) para o período de 2019-2026.

Durante os seis primeiros meses deste ano, o IFRN, por meio das Pró-Reitorias de Ensino (Proen), de Pesquisa e Inovação (Propi) e de Extensão (Proen), com o intermédio da Assessoria de Extensão e Relações Internacionais (Aseri), registrou o recebimento de 38 palestrantes, pesquisadores, docentes, diretores e reitores de instituições estrangeiras. Com o objetivo de discutir interesses em comum, os encontros buscaram fortalecer as relações internacionais e aprimorar processos para o desenvolvimento do Ensino, da Pesquisa e Inovação e da Extensão das instituições de educação.

As ações realizadas vão desde reuniões administrativas e atividades acadêmicas a acordos internacionais. O assessor de Extensão e Relações Internacionais, professor Samuel Lima, comenta que o feito se deve à “execução de uma gestão de internacionalização transversal em parceria com as pró-reitorias do Instituto, além da forte colaboração e do compromisso dos servidores engajados nesse tema”.

O assessor ressalta que, numa era de globalização, “as universidades brasileiras estão cada vez mais atentas ao que está acontecendo ao redor do mundo. E com o IFRN não poderia ser diferente. Apesar da pandemia da Covid-19 e do distanciamento social, o Instituto Federal cria conexões remotas entre o Rio Grande do Norte e o mundo”.

De janeiro a julho deste ano, foram realizadas reuniões sobre acordos, parcerias e colaborações técnicas, webinários, simpósios e workshops com representantes de instituições de países da América Latina, da África e da Europa. Em razão da pandemia do novo coronavírus, as atividades, relacionadas ao “Índice de Mobilidade Internacional”, presente no PDI 2019-2026, vêm sendo realizadas de forma virtual. O distanciamento social, porém, não desanima o assessor Samuel, que afirma: “Estamos confiantes de que conseguiremos bater nossa meta até o final do ano”.

Estratégias para o fortalecimento da internacionalização do IFRN

Na última sexta-feira, 27 de agosto, a Assessoria de Extensão e Relações Internacionais do IFRN se reuniu com o reitor do Instituto Federal, professor José Arnóbio de Araújo Filho. No encontro, foi discutida a organização do “Cooperemos”, I Fórum de Internacionalização dos Institutos Federais do Nordeste.

Além do reitor, estiveram presentes, pela Aseri, o assessor de Relações Internacionais do Campus Natal – Central, professor Bruno Lima; o assessor de Extensão e Relações Internacionais, professor Samuel Lima; a assessora executiva, em colaboração técnica, professora Luanna Alves; a assessora de Acordos e Intercâmbios Internacionais, em colaboração técnica, professora Girlene Silva; o assessor de Políticas Linguísticas, em colaboração técnica, professor Bruno Rafael; e a estagiária de Comércio Exterior, Fernanda Figueiró.

Realizado no período de 20 a 24 deste mês de setembro, o Cooperemos será um evento virtual, sediado pelo Instituto Federal de Pernambuco (IFPE). O professor Bruno Lima, interlocutor do IFRN no grupo proponente do evento, explica que a ideia é que, a cada ano, ele seja sediado por um Instituto Federal da região. Bruno ressalta que o evento “pretende reunir reitores, pró-reitores e assessores de Relações Internacionais de toda a região em sessões de prospecção de potenciais colaboradores e de compartilhamento de práticas exitosas na rede”. O professor conclui dizendo que a realização do evento é mais uma ação conjunta para a visibilidade e o fortalecimento de ações de Internacionalização na rede.

Ações do documento

Página em carregamento