Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN realiza webinário sobre cotutelas internacionais na pós-graduação
Internacionalização

IFRN realiza webinário sobre cotutelas internacionais na pós-graduação

08/02/2022 - Ação retoma atividades do Ciclo de Internacionalização da Pesquisa

IFRN realiza webinário sobre cotutelas internacionais na pós-graduação

Encontros têm o objetivo de promover a internacionalização dos processos de pesquisa, difusão científica, inovação e pós-graduação.

Nesta terça-feira, 8 de fevereiro, o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) realizou o primeiro webinário do II Ciclo de Internacionalização da Pesquisa (CIP) em 2022. O CIP é um conjunto de encontros realizados em parceria com instituições e agências nacionais e internacionais, com o objetivo de promover a internacionalização dos processos de pesquisa, difusão científica, inovação e pós-graduação. 

Organizada pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação do IFRN (Propi/IFRN), em parceria com a Assessoria de Extensão e Relações Internacionais (Aseri/IFRN), o primeiro webinário de 2022 foi voltado à discussão sobre as cotutelas internacionais na pós-graduação stricto sensu. O encontro contou com palestras dos professores Bruno Rafael, assessor de Relações Internacionais do Campus Natal-Cidade Alta; e Rejane Barros, pedagoga lotada na Pró-Reitoria de Ensino do IFRN (Proen/IFRN). A mediação ficou por conta do professor Avelino Neto, pró-reitor de Pesquisa e Inovação. 

Na ocasião, os palestrantes apresentaram suas experiências e responderam a questionamentos dos cerca de trinta participantes, entre servidores e discentes de pós-graduação do IFRN. No caso do professor Bruno, o acordo se deu entre a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Ufrn) e a Universidad Nacional de Educación a Distancia (Uned), situada em Madri, na Espanha; já a servidora Rejane realizou sua cotutela entre a UFRN e a Universidade do Minho, em Portugal. 

"Viver a pesquisa em perspectiva internacional"

“O doutorado em cotutela me permitiu viver a pesquisa em perspectiva internacional, o que é muito importante para mim enquanto profissional de Língua Estrangeira. Além disso, essa modalidade de doutoramento também proporciona o enriquecimento cultural”, destacou Bruno Rafael. 

“São muitos os ganhos do pesquisador e pesquisadora na cotutela, como a oportunidade de conhecer outros autores e outras realidades, o diálogo entre pesquisadores das duas universidades, o enriquecimento cultural, as atividades e publicações desenvolvidas em conjunto com os orientadores, além da obtenção dos dois diplomas”, disse Rejane.  

O IFRN tem se preparado para fomentar as cotutelas em seus mestrados e doutorados. O regimento da pós-graduação, que deverá tramitar nos conselhos superiores, traz diretrizes sobre a cotutela: “Os procedimentos institucionais já foram detalhadamente descritos na minuta, que foi construída com a participação da Assessoria de Relações Internacionais e das coordenações dos nossos programas”, ressaltou a professora Francinaide Nascimento, coordenadora da Pós-Graduação na Propi.

Planejamento do CIP em 2022 

Nos próximos dias, uma comissão formada por membros do Comitê de Pesquisa e Inovação (Copi), por Assessores de Relações Internacionais (Ari) dos campi e por uma representação de grupos de pesquisa deverá se reunir para organizar o calendário dos webinário do II CIP, a partir de sugestões enviadas pela comunidade acadêmica do IFRN. “Uma demanda identificada por nós através da consulta foi a vontade de a comunidade se envolver mais na gestão do projeto. Esse ano, poderemos atender ainda mais os interesses de pesquisadores quanto aos temas a serem discutidos no II CIP”, destacou o professor Samuel Lima, assessor de Relações Internacionais. 

Internacionalização do IFRN

O CIP integra, ao lado do Cooperação Internacional em Foco, o conjunto de ações estratégicas que objetivam promover a internacionalização do IFRN. Sobre essas iniciativas, o professor Avelino Neto enfatiza que "ambos os projetos são fruto do esforço coletivo e institucional de fomentar o acesso às múltiplas possibilidades abertas pela internacionalização, tais como editais externos, redes de pesquisa e extensão, intercâmbios ou publicações”.

Ações do documento

Página em carregamento