Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN realiza Fórum de Mestrandos e Doutorandos
Stricto Sensu

IFRN realiza Fórum de Mestrandos e Doutorandos

28/04/2021 - Encontro discutiu rumos da pós-graduação na instituição

IFRN realiza Fórum de Mestrandos e Doutorandos

Participantes sugeriram encaminhamentos sistêmicos, com o envolvimento da COPPG/PROPI

Na tarde do dia 27 de abril, o IFRN realizou o I Fórum de Mestrandos e Doutorandos. A atividade, promovida pela Coordenação da Pós-Graduação da Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação (COPPG/Propi), faz parte dos "esforços institucionais para exercitar uma escuta mais atenta das demandas de discentes dos Programas de Pós-Graduação (PPG) Stricto Sensu", segundo o release da atividade. Além de aproximadamente setenta estudantes e da organização do evento, estiveram presentes docentes dos programas e o professor Samuel Lima, assessor de Extensão e de Relações Internacionais, da Pró-Reitoria de Extensão (Aseri/Proex).

A abertura foi realizada pelos professores Arnóbio de Araújo Filho, reitor do IFRN, e Avelino de Lima Neto, pró-reitor de Pesquisa e Inovação. “O Fórum é um momento de refletir de maneira mais horizontal sobre os rumos da pós-graduação na instituição”, disse o pró-reitor. Logo em seguida, a organizadora do Fórum e coordenadora da Pós-Graduação, Francinaide Nascimento, deu início à mediação da palestra Sofrimento psíquico na pós-graduação, proferida por Etienne Medeiros, psicóloga do Campus João Câmara.

Após a palestra, a discussão com os participantes se orientou pelas provocações levantadas por Etienne e pelas respostas a um formulário ao qual discentes tiveram acesso antes do evento. “Estamos atentos às demandas das agências reguladoras da pós-graduação no Brasil, mas não podemos descuidar dos contextos de adoecimento e de sofrimento psíquico nos quais muitos mestrandos e doutorandos estão imersos nesse momento de pandemia”, afirmou Francinaide.

Encaminhamentos

Ao fim do Fórum, a organização e os participantes sugeriram encaminhamentos sistêmicos, com o envolvimento da COPPG/Propi e dos próprios discentes. Decidiu-se pela organização de rodas de escuta a partir de demandas específicas que atravessam a rotina de estudo e pesquisa dos discentes, tais como maternidade e trabalho doméstico, ansiedade e adoecimento na pandemia. Para Larissa Souza, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e bolsista CAPES, “essa iniciativa poderá criar uma rede de apoio entre os estudantes e tornar mais leve o percurso da pós-graduação”. As propostas serão materializadas após as férias institucionais que acontecem em maio de 2021.

Ações do documento

Página em carregamento