Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN realiza II Novembro Negro Sistêmico
Neabi

IFRN realiza II Novembro Negro Sistêmico

12/11/2021 - Núcleos de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas de diversos campi do Instituto preparam programação em alusão ao Dia da Consciência Negra

IFRN realiza II Novembro Negro Sistêmico

Dia da Consciência Negra é comemorado no dia 20 deste mês, em referência à morte de Zumbi dos Palmares, ocorrida em 20 de novembro de 1695.

Na próxima quarta-feira, 17 de novembro de 2021, o Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas Sistêmico do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (Neabi/IFRN) realizará a segunda edição do Novembro Negro Sistêmico. Este ano, o evento apresenta o tema “Giras e encruzilhadas epistemológicas: Descarrego dos olhares coloniais e fortalecimento das negritudes”.

O Novembro Negro Sistêmico é elaborado em alusão ao Dia da Consciência Negra, comemorado no dia 20 deste mês, em referência à morte de Zumbi dos Palmares, ocorrida em 20 de novembro de 1695. Para o coordenador do Neabi Sistêmico, professor Gilson Rodrigues, o evento é “um marco da conquista do movimento negro”.

Como explica Rodrigues, a ação tem o objetivo de dar visibilidade às pautas das populações negras e quilombolas, além de atuar como “uma vitrine para que servidores e servidoras, alunas e alunos e a sociedade como um todo entendam que existe uma diversidade de temáticas que perpassam as questões ético-raciais e que precisam ser visibilizadas cotidianamente”.

“Giras e encruzilhadas epistemológicas: Descarrego dos olhares coloniais e fortalecimento das negritudes”

O professor Gilson Rodrigues explica a escolha do tema para a edição 2021 do Novembro Negro Sistêmico: “Giras são espaços circulares, onde, geralmente, praticantes de religiões de matriz africana dançam para chamar as entidades. As giras também estão presentes em espaços indígenas. Nesses espaços, todos veem a todos”. Rodrigues segue explicando que encruzilhadas são lugares de encontros e conflitos. “Pensar essas encruzilhadas relacionadas às giras tem a ver com outras perspectivas epistemológicas que geralmente são marginalizadas ou invisibilizadas por meio de um processo que chamamos de epistemicídio ou racismo epistêmico”.

"Quando pensamos em 'Descarrego dos olhares coloniais e fortalecimento das negritudes', queremos limpar, fazer é 'Ébó', como se fala no candomblé, uma limpeza energética, nesse caso histórica, cultural e política, que permite que a negritude se expresse para além da colonialidade",declarou Rodrigues. 

Programação

O Novembro Negro Sistêmico, cujas inscrições estão abertas, será transmitido pelo canal do YouTube do IFRN Oficial. O evento terá início com a Mesa de Abertura com a presença de representantes da Reitoria do IFRN, da Pró-Reitoria de Ensino (Proen) e da Diretoria Pedagógica (Diped). Confira a programação:

9h/10h30

Programação Roda de conversa sobre Negritude e Política
Participação
Vereadora Divaneide Basílio, co-deputada Robeyoncé Lima e professora Cristina Tapuya Moreno

14h/16h

Programação Roda de conversa: Mais alvo do que a neve: diálogos sobre branquitude, epstemicídio e corpos negros
Participação Professora Nadia Farias dos Santos, professor Valdemiro Severiano Filho, professor Gilson Rodrigues Júnior e professora Tatiane Pereira Muniz
16h18h30
Programação Roda de conversa: Deixa a Gira girar
Participação Professor Gilson Rodrigues Júnior

19h30/20h30

Programação Exibição do Documentário "Orí: uma história da cabeça" e apresentação artística "Ebó dessa gira"
Participação Professora Cristina Tapuya Moreno

Semana da Consciência Negra

Núcleos de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas de diversos campi do IFRN realizarão atividades em alusão ao Dia da Consciência Negra. É o caso dos campi Apodi, Ipanguaçu, Mossoró e Pau dos Ferros com a VII Semana da Consciência Negra, tendo por o tema “Escurecendo os fatos: encruzilhando vozes e vivências negrejadas ao longo dos tempos”. Com atividades nos dias 16, 18 e 19 deste mês, os campi do Oeste potiguar buscam contribuir para a sistematização, produção e difusão do conhecimento, fazeres e saberes voltados para a promoção da equidade racial e consolidação dos direitos inerentes à população negra, contemplando as áreas de Ensino, Pesquisa e Extensão. (Para conferir a programação e se inscrever, clique AQUI.)

Com o tema “Cultura negra: resistir para existir”, o Campus Parelhas do IFRN realizará, entre dias 17 e 19 de novembro, ações em comemoração à data com transmissão no canal do YouTube do Campus. As atividades do Campus São Paulo do Potengi acontecerão nos dias 18 e 19. Tendo por tema “Raça, identidade e patrimônio: entre o visível e o invisível”, a programação será transmitida pelo canal do YouTube da unidade.

O Campus João Câmara realizará, em seu canal do YouTube, na noite do dia 19 deste mês, a live “Dia da Consciência Negra: vivências negras”, que contará com apresentação cultural e mesa-redonda. “Vozes das encruzilhadas” é tema escolhido pelo Campus São Gonçalo do Amarante para as ações que serão realizadas nos dias 19 e 20 de novembro e transmitidas pelo YouTube. As inscrições para o evento estão abertas. A programação conta com giras e rodas de conversas, em comemoração ao Dia da Consciência Negra.

Acesse

Canal do YouTube IFRN Oficial

Ações do documento

Página em carregamento