Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN participa de Seminário Luso Brasileiro de Ensino Superior
Internacionalização em foco

IFRN participa de Seminário Luso Brasileiro de Ensino Superior

06/04/2022 - Ação reúne o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal (Conif) e o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP) de Portugal

IFRN participa de Seminário Luso Brasileiro de Ensino Superior

Comitiva do IFRN em Portugal

De 4 a 8 de abril, a comitiva do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) que está em Portugal participa da programação do Seminário Luso Brasileiro de Ensino Superior. O evento tem como objetivo rever e incentivar a cooperação internacional entre as instituições de ensino superior de Brasil e de Portugal, particularmente, entre a rede de ensino superior politécnico portuguesa e a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), do Brasil.

A comitiva potiguar é composta pelo reitor do IFRN, professor José Arnóbio; pelo chefe de Gabinete, Sérgio Farias; pela pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, professora Antônia Silva; e pelo assessor de Relações Internacionais da Reitoria do IFRN, professor Samuel Lima.

A programação do Seminário contempla uma série de mesas redondas e workshops. As atividades, quem estão acontecendo nos Institutos Politécnicos de Bragança e do Porto, possuem temáticas como “Mobilidade e Dupla Diplomação; “Inovação Formativa”; “Processos de Cocriação”; “Empreendedorismo”; e Redes de Cooperação Internacional”.

Para o professor José Arnóbio, o Seminário tem favorecido o amadurecimento das relações internacionais das instituições de ambas as redes através do intenso debate que tem sido promovido entre os seus dirigentes. “O diálogo entre o Conif e o CCISP tem sido muito enriquecedor. O evento tem cumprido o papel de integrar uma agenda administrativa com um processo de qualificação de pessoal por meio da programação que reúne tanto palestras quanto workshops”.

Programação ampla

Como parte da programação oficial, com o título “Interlocução com estudantes brasileiros envolvidos em mobilidade internacional, programas de dupla diplomação e pesquisa em Portugal”, a mesa redonda que reúne estudantes e egressos de instituições da RFEPCT foi moderada pelo assessor de Relações Internacionais da Reitoria do IFRN, professor Samuel Lima. “Agradeço especialmente ao Fórum de Assessores de Relações Internacionais, o Forinter, do Conif, pelo convite para moderar a mesa redonda com os estudantes da Rede, com quem tanto aprendemos quando eles partilham suas experiências”, comentou o assessor.

Os participantes do Seminário também participam diálogos em que se identificam possíveis cooperações bilaterais para ações de mobilidade, dupla diplomação e eventos técnico-científicos Luso Brasileiros. O IFRN já possui uma parceria com o Instituto Politécnico da Guarda (IPG), com o qual tem desenvolvido a possibilidade de Dupla Diplomação no curso de Engenharia Civil.

Durante o evento, o IFRN conseguiu identificar possibilidades de ampliação das relações internacionais com os Institutos Politécnicos do Cávado e do Ave (IPCA), de Santarém (IPSantarém), de Bragança (IPB) e de Castelo Branco. “Essas parcerias são importantes para a implementação do nosso programa institucional de mobilidade internacional discente por meio do Projeto Estratégico IFRN Internacional, previsto no Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) 2019-2026, e gerido pelas Relações Internacionais na Reitoria”, avaliou a professora Antônia Silva.

Aproximação entre Rede Federal e instituições portuguesas

O Conselho das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) e o Conselho Coordenador dos Institutos Politécnicos (CCISP) firmaram uma série de compromissos para o fortalecimento dos trabalhos das duas instituições durante o Seminário.  Durante o encontro, os projetos e as potencialidades do Conif e da Rede Federal foram apresentados, demonstrando a sua importância e a qualidade das suas ações. Vários destaques foram dados aos itinerários formativos inovadores, aos movimentos de dupla diplomação, projetos de mobilidade, relações de fronteira, e o aprofundamento das relações Brasil-Portugal.

 “Foram tratados diversos temas que convergem no âmbito das ações de internacionalização, notadamente a inovação formativa, a dupla diplomação, a mobilidade, a co-criação. Nesse sentido, como fruto dessa reunião, diversos acordos foram firmados entre as instituições que compõe a Rede e os Institutos Politécnicos, além de terem sido estabelecidas linhas de ação que irão fortalecer a relação Conif e CCISP”, aponta o presidente do Conif, Claudio Alex da Rocha.

O vice-coordenador do Forinter, Luciano Perilo, aponta que “o seminário luso-brasileiro de internacionalização é a materialização da relação entre as instituições, atores e ações que privilegiará a perenidade de um espaço propositivo e evidencia a internacionalização na Rede Federal enquanto um eixo transversal à educação, na perspectiva do ensino, da pesquisa, da extensão, do empreendedorismo, da inovação e da gestão.”

A reitora Deborah Bonnas, vice-presidente de relações institucionais do Conif, destaca que os produtos provenientes desse primeiro Seminário irão estreitar as relações das instituições luso-brasileiras, agregando valor aos projetos que já vem sendo desenvolvidos na Rede.

Deborah coloca que “o seminário foi muito marcante, uma vez que propiciou o aprofundamento das relações já existentes, por meio da elaboração de plano de ação Conif e CCISP, atendendo não somente os participantes do evento, mas toda a Rede Federal. É importante notar que o CCISP nos enxerga como um forte parceiro inclusive na pesquisa, inovação e empreendedorismo. Todas as atividades desenvolvidas aqui em Portugal corroboram para consolidação de uma política de internacionalização, um plano para Rede, a ser proposto ao pleno e, posteriormente ao governo federal”.

O seminário contou também com o apoio da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC), que participou do evento com a representação do diretor de desenvolvimento da Rede Federal, Kedson Lima. “Foi um evento fantástico onde se fortaleceu parcerias e foram criadas novas oportunidades. Saímos mais enriquecidos e cientes do nosso papel enquanto Setec na indução da internacionalização junto às instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Certamente novas ações serão construídas e desenvolvidas conjuntamente com o Conif”, avalia o diretor.

O evento contou com a participação de 35 instituições brasileiras da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e 24 Institutos Politécnicos portugueses. Na sequência do evento, as instituições brasileiras cumprirão agenda junto ao Instituto Politécnico do Porto, onde ficam até o dia 8/4, com visitas técnicas e agenda voltada para a cooperação.

Rede Federal

A Rede é composta por 41 instituições congregadas – 38 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, dois Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefets) e o Colégio Pedro II – que, juntas, contabilizam 631 unidades em todo o Brasil.

Em 2020, de acordo com dados da Plataforma Nilo Peçanha, do MEC, a Rede Federal contabilizou mais de 1,5 milhão de matrículas, sendo 45,08% em cursos de qualificação profissional, 30,68% nos cursos Técnicos, 20,05% em cursos de Graduação e 3,28% em cursos de Pós-Graduação. A Rede oferta ainda cerca de 11 mil cursos, e conta com mais de 75 mil servidores.

 

Com informações da Assessoria de Comunicação do Conif

Acesse

Canal do IPG no YouTube

Ações do documento

Página em carregamento