Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN emite nota de pesar pelo falecimento de servidor
Luto

IFRN emite nota de pesar pelo falecimento de servidor

08/11/2021 - Francisco de Assis da Silva entrou na Instituição em 1984

IFRN emite nota de pesar pelo falecimento de servidor

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) se despede do servidor Francisco de Assis da Silva, que faleceu no último domingo, 7 de novembro, vítima de um câncer no esôfago. "Assis Baixinho", como era conhecido, entrou na ETFRN (nome da instituição na época) em 1984, no cargo de vigilante. Exerceu a função de Coordenador do Patrimônio (2010) e de Segurança (2013). Participou de vários cursos e seminários sobre liderança e segurança. Assis é irmão do professor de Física, Paulo Cavalcante da Silva Filho, da Diretoria Acadêmica de Ciências (DIAC) do Campus Natal-Central do IFRN. 

Mensagens dos servidores

O reitor do IFRN, professor José Arnóbio, conheceu Francisco Assis quando entrou no Instituto, no ano de 1995. De acordo com Arnóbio, o servidor sempre foi uma pessoa comunicativa e solícita. "Fui surpreendido com a notícia da partida tão precoce do nosso colega servidor 'Assis baixinho', que era como a gente o chamava. É muito triste para a instituição e para a família dele. Guardo boas recordações de Assis, momentos alegres vivenciados no Campus Natal-Central. Que Deus possa conceder um bom lugar pra ele nessa nova morada", declarou o reitor.

Outros servidores lamentaram sua partida e trouxeram à tona a comoção pela ausência da receptividade gentil com que Assis se dirigia aos colegas, como o relato do professor Calistrato: "Um grande profissional que gostava de exercer a profissão. Tive o privilégio de poder conversar várias vezes com ele quando eu chegava no Campus Central para trabalhar", disse. 

Maria Ilza Costa fala emocionada sobre a saudade que o servidor vai deixar: "um ser humano incrível, com grande coração. São poucas as pessoas que paramos para deixar uma mensagem de carinho e eu não poderia deixar de externar aqui minha admiração por ele". 

Fátima Feitosa fala sobre o respeito e carinho ao profissional: "Vai ser difícil voltar ao CNAT sem ser recebida com um bom dia e um sorriso generoso de Assis. Acredito que tenha sido uma das primeiras pessoas que me 'orientou' nos trâmites da instituição". 

Para o casal de servidores, Tania Carvalho e Erivaldo Cabral, "a escola não será a mesma, sem a alegria e a conversa presente do companheiro Assis. A vida é um sopro e a gente deve estar atento, todos os dias, a essas ocasiões de compartilhar a alegria e a amizade", ressaltaram. 

Ações do documento

Tags:
Página em carregamento