Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN conquista 67 medalhas e menções honrosas na Olimpíada Nacional de Ciências
interdisciplinaridade

IFRN conquista 67 medalhas e menções honrosas na Olimpíada Nacional de Ciências

04/03/2021 - Olimpíada, interdisciplinar, aplica assuntos de Física, Química, Biologia, Astronomia e História da Ciência

IFRN conquista 67 medalhas e menções honrosas na Olimpíada Nacional de Ciências

IFRN conquistou 66 premiações

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) conquistou 34 medalhas e 33 menções honrosas na Olimpíada Nacional de Ciências (ONC), evento promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), com apoio da Associação Brasileira de Química (ABQ), do Departamento de História da UNICAMP, do Instituto Butantã, da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e da Sociedade Brasileira de Física (SBF).

Na Olimpíada, que obteve dois milhões de inscritos, as provas foram aplicadas no formato totalmente online, devido à pandemia de Covid-19. Os estudantes do IFRN e com menções honrosas são dos campi Apodi, Currais Novos, Ipanguaçu, Mossoró, Natal-Central, Natal-Cidade Alta, Parnamirim, Pau dos Ferros, São Gonçalo do Amarante e São Paulo do Potengi.  

Preparação

O professor Rafael Ventura, coordenador da Olimpíada no Campus Currais Novos, teve a iniciativa de preparar uma formação para os estudantes: “percebi que a segunda avaliação seria bem mais elaborada, com um nível muito alto, então convidei outros professores, de Química, Biologia, Física e História para elaboração de um curso preparatório destinado à segunda fase da Olimpíada", explicou. Rafael ainda acrescentou que o projeto passou a ser aplicado no segundo semestre de 2020, em um período de três meses. No total, dez professores estiveram envolvidos na preparação, desenvolvida com momentos síncronos e assíncronos de aprendizagem. Os momentos de estudo começaram antes mesmo das aulas remotas serem iniciadas no IFRN. “Trazer o conteúdo remoto é bastante desafiador, pois não há como haver o mesmo comprometimento das aulas presenciais, mas como ainda estávamos parados, foi um momento muito importante para os alunos continuarem tendo um vínculo com a Instituição", disse o coordenador. 

Estratégia parecida aconteceu no Campus Apodi. Lá, o coordenador das Olimpíadas, professor Francisco de Assis, também convocou professores interdisciplinares para o auxílio de estudantes. A divulgação foi feita tanto em momentos síncronos, antes de iniciar uma aula, por exemplo, quanto em momentos assíncronos, como por exemplo em grupos do WhatsApp, onde foram disponibilizados cartazes, informações para inscrições, datas importantes, esclarecimento de dúvidas e etc. “Tenho tentado despertar cada vez mais em estudantes do Campus Apodi o interesse em participar de olimpíadas de carácter científico. Fiquei bastante feliz com o resultado deles nesta última edição, onde tivemos 12 premiados”, disse. 

No Campus Mossoró, o professor coordenador, Denilson Antônio, disse acreditar que a aplicação dos estudantes em sala de aula é essencial para o sucesso na Olimpíada. Os momentos formativos lá foram realizados extra aulas do currículo escolar, nos Centros de Aprendizagem e quando os alunos buscavam para mais informações e esclarecimentos. “Deixamos os estudantes à vontade para buscar o desenvolvimento de interesse deles, e mesmo não formando nenhuma turma específica para a preparação, para nossa alegria e satisfação alcançamos ótimos resultados”, explicou.

Medalhistas e avaliação

Joailson Miranda e Italo Schneider, do 3° ano no Curso Técnico Integrado de Alimentos, foram medalhistas de ouro do Campus Currais Novos. Joalison disse ter tomado conhecimento da ONC através do professor Rafael Ventura e descreveu como foi seu processo de aprendizagem: "antes da pandemia já havíamos articulado algumas aulas, mas quando a Covid-19 chegou, atrapalhou muito nossos planos. Mas com as aulas virtuais de resolução de exercícios, aliadas à bagagem de conhecimentos que eu já trazia desde o primeiro ano no IFRN, desenvolvi muito.” afirmou. Já Italo Schneider acredita que o processo de aprendizagem foi muito bem conduzido pelo coordenador e pelos professores envolvidos: “Nós tivemos aulas remotas, nas quais questões de olimpíadas passadas foram resolvidas junto do ensino tradicional. Para mim, houve uma certa dificuldade por ter que conciliar as aulas do IFRN e minha vida pessoal, mas, como houve grande organização da equipe, tudo correu bem", destacou. 

A avaliação da ONC é interdisciplinar, abordando temas sobre Física, Química, Biologia, Astronomia e História da Ciência. O objetivo é despertar e estimular o interesse pelo estudo das Ciências Naturais; aproximar as instituições de ensino superior, os institutos de pesquisa e sociedades científicas das instituições do ensino médio e do ensino fundamental; identificar estudantes talentosos e incentivar seu ingresso nas áreas científicas e tecnológicas, nas universidades ou setores produtivos; proporcionar desafios aos estudantes visando ao aprimoramento de suas formações e contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica e promover a inclusão social por meio da difusão do conhecimento.

Acesse

Medalhistas - Campus Apodi

Medalhistas - Campus Currais Novos

Medalhistas - Campus Ipanguaçu

Medalhistas - Campus Macau 

Medalhistas - Campus Mossoró

Medalhistas - Campus Natal-Cental 

Medalhistas - Campus Natal-Cidade Alta

Medalhistas - Campus Parnamirim

Medalhistas - Campus Pau dos Ferros

Medalhistas - Campus São Gonçalo do Amarante

Medalhistas - Campus São Paulo do Potengi

Portal - Olimpiada Nacional de Ciências 

Ações do documento

Página em carregamento