Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN discute parcerias com a Pinacoteca do Estado
Interinstitucional

IFRN discute parcerias com a Pinacoteca do Estado

04/02/2022 - Coordenador do órgão, João Natal apresentou possíveis linhas de cooperação

IFRN discute parcerias com a Pinacoteca do Estado

Foram discutidas necessidades pedagógica e digital da Pinacoteca

Na manhã do dia 03 de fevereiro de 2022, o IFRN realizou uma reunião com a Pinacoteca do Estado do Rio Grande do Norte para discutir parcerias. Pelo IFRN, participaram Avelino Lima Neto, pró-reitor de Pesquisa e Inovação, e Suély Souza, docente do Campus Natal-Central e coordenadora do Núcleo de Artes (Nuarte) do Campus. Pela Pinacoteca, esteve presente o coordenador do espaço, João Natal.

O coordenador da Pinacoteca e também professor apresentou em linhas gerais as necessidades atualmente existentes, sobretudo no que diz respeito à Comunicação, à gestão digital do acervo, à acessibilidade das obras e uma melhor organização pedagógica do equipamento em questão. “Após inaugurada, a Pinacoteca entra agora na fase de estabelecer cooperações que permitam a sua plena utilização pelos cidadãos e, especialmente, pelas instituições de pesquisa e ensino”, ressaltou João Natal. Suély Souza, professora de Artes, enfatizou a importância de maior interação do IFRN com esse equipamento recém-reinaugurado: “Percebemos o quanto podemos fortalecer nossas práticas pedagógicas, principalmente aquelas organizadas pelos Nuartes, quando saímos das salas de aula e adentramos em espaços de grande riqueza artística e cultural como a Pinacoteca”, disse.

Encaminhamentos

Como encaminhamento da reunião, João Natal se encarregou de mapear as necessidades existentes relativas à gestão pedagógica e digital da Pinacoteca para, em seguida, apresentá-las ao IFRN. “De posse dessas informações, poderemos mobilizar a comunidade acadêmica para colaborar com a Pinacoteca por meio de atividades como pesquisas, estágios, ações de ensino e de extensão, com o objetivo de potencializar a vida desse importante equipamento cultural potiguar”, salientou o professor Avelino.

Ações do documento

Página em carregamento