Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Estudantes do IFRN são medalhistas na Olimpíada Nacional em História do Brasil
ONHB

Estudantes do IFRN são medalhistas na Olimpíada Nacional em História do Brasil

25/11/2020 - Das 13 medalhas do RN, 12 conquistadas para o IFRN.

Estudantes do IFRN são medalhistas na Olimpíada Nacional em História do Brasil

A Olimpíada é realizada pelo Departamento de História da Unicamp

Foram 1.600 estudantes através de 421 equipes que disputaram a fase final da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), promovida pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). No último domingo, 22/11, foi divulgado o resultado da competição intelectual que põe à prova conhecimentos de estudantes de todas as regiões do País. O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte foi premiado com uma medalha de ouro, duas de prata e dez de bronze, além das dezenas de menções honrosas, dedicadas a estudantes que chegaram à final.

Campi
Dessas, o Campus Natal-Central foi responsável pela conquista de uma de ouro e duas de bronze, através da participação das equipes “A Cobra Fumou”, “Catos Potiguares” e “Táxi Lunar”. No Campus Natal-Central, 261 participaram da ONHB. Dos quais 57 estudantes foram para final, desses, 09 foram medalhistas e os 48 demais receberam menções honrosas. 

Já o Campus Pau dos Ferros registrou três equipes finalistas, das quais a "Gabirus Alados" conquistou medalha de prata. Sob orientação do professor Gabriel Pereira, a equipe é formada pelos estudantes: Kaio Guilherme Siqueira de Oliveira, Hugo Rikelme da Silva Leite e Carlos Kelwin Morais de Souza Castro.

De Canguaretama, a equipe Omnia Vincit, formada pelos estudantes Anderson Silva Bernardo dos Santos, Ayron Matias Alves e Davi Sena, orientados pelo professor Bruno Balbino, recebeu a medalha de bronze da ONHB 2020. Esse ano o resultado foi divulgado em evento realizado pela primeira vez de forma on-line, em razão da pandemia de Covid-19.

Abaixo, a lista das equipes do IFRN que receberam medalha:

Equipe Campus Premiação
As Bárbaras do Acauã Caicó Bronze
Omnia Vincit Canguaretama Bronze
Kant viu, Kant vê Mossoró Bronze
Tribo da Terra do Sal Mossoró Bronze
Trimurti do Sertão Mossoró Bronze
A cobra fumou Natal-Central Ouro
Catos Potiguares Natal-Central Bronze
 Táxi Lunar Natal-Central Bronze
Amistad Nova Cruz Bronze
Bonifácios Nova Cruz Bronze
Gabirus alados Pau dos Ferros Prata
Protocolo onhbia São Paulo do Potengi Bronze

Preparação

No Campus Canguaretama, junto a mais de 100 estudantes, foi desenvolvido um processo colaborativo de preparação, coordenado pelos professores de História: Bruno Balbino, Ana Cristina Lima e Giulia de Melo. A preparação começou com um curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) sobre fontes históricas voltado para as equipes inscritas na Olimpíada, organizado pelos professores. Após a pandemia, continuou através de plataformas on-line de reuniões. "O orientador auxilia as equipes, fazendo a mediação entre os conteúdos trabalhados nas questões e nas tarefas propostas pela ONHB e a aquisição do conhecimento histórico por parte dos alunos. Em síntese, nossa função é ser um facilitador", explicou Bruno.

Já no Cnat, as equipes foram orientadas pelos professores Francisco Carlos e Gileno Câmara; lá, as equipe ainda contaram com o apoio e orientação de medalhistas de edições anteriores, como Viviane Nunes, Arthur Morais, André Carvalho, Mariana Garrido e Thaís Dias, e das professoras de Língua Portuguesa: "Gostaríamos de agradecer às professoras Érika Macedo, Maria Tânia e Kalina de Paiva que colaboraram conosco na produção de uma crônica dissertativa com teor histórico", disse Francisco Carlos.

A professora Lívia Barbosa, do Campus Pau dos Ferros destacou a importância da Olimpíada para o aprendizado dos estudantes: "A ONHB traz fontes, pesquisa e conhecimento histórico plural de qualidade para todos nós. A experiência é muito marcante para alunos e alunas, e posso dizer que é para nós docentes também." A professora ainda apontou que os ganhos vão além da premiação: "A medalha brinda o trabalho e preparação que tivemos em conjunto, mas o processo compartilhado é, com certeza, o melhor de tudo. O que cada aluno e aluna aprendeu não é medido em premiações", disse.

ONHB

A Olimpíada Nacional em História do Brasil conta com fases eliminatórias e teve início em setembro, com 69,8 mil inscritos de todo o país. A Olimpíada concedeu 40 medalhas de bronze, 30 de prata e 20 de ouro às equipes com melhor desempenho. O Nordeste foi a região que levou maior número de medalhas, angariando 64 do total de 90. Além do Nordeste, o IFRN também foi destaque na edição 2020 da ONHB. Das 13 medalhas do estado, 12 foram para o IFRN.

A Olimpíada teve início em setembro, com 69,8 mil inscritos de todo país, um total de 17,4 mil equipes. Com inscritos de escolas públicas e particulares, para participar são formadas equipes de três estudantes dos 8º ou 9º anos do Fundamental e todos os anos do Ensino Médio, além de um professor de História da escola.
A ONHB é um projeto realizado pelo Departamento de História da Universidade Estadual de Campinas (Unicampi). Em 2020, em sua 12ª edição, consolidou-se com uma importante ferramenta de aprendizado do ensino de História. Tem apoio do Programa de Pós-Graduação em História da Unicamp, com a participação de docentes, mestrandos e doutorandos.

Acesse

Divulgação do resultado da ONHB 2020

Ações do documento

Página em carregamento