Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Consup aprova criação do Comitê de Governança Digital do IFRN
Conselho Superior

Consup aprova criação do Comitê de Governança Digital do IFRN

22/02/2021 - CGD-IFRN objetiva guiar as estratégias de Tecnologia da Informação e Comunicação

Consup aprova criação do Comitê de Governança Digital do IFRN

O Conselho Superior aprovou a proposta de forma unânime.

Os membros do Conselho Superior (Consup), em reunião extraordinária, no dia 9 de fevereiro de 2021, aprovaram a criação do Comitê de Governança Digital (CGD-IFRN). O Comitê, segundo seu regimento, é um “órgão deliberativo que determina as estratégias de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), as prioridades dos investimentos em TIC e discute sobre os assuntos relacionados à Governança Digital e Segurança da Informação e Comunicação, em estreito alinhamento ao Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI)”.

A iniciativa foi apresentada pelo diretor de Gestão em Tecnologia da Informação (DIGTI) do IFRN, professor André Gustavo, o qual explicou que a proposta possui como base legal o Decreto 10.332/2020, que estabelece a necessidade da criação do Comitê de Governança Digital para o biênio 2020-2022.

“O IFRN passará a contar com o órgão deliberativo, que será responsável pela análise/construção das políticas relacionadas aos investimentos de Tecnologia da Informação e Comunicação no âmbito do Instituto, à construção do Plano de Dados Abertos, bem como para guiar as ações de transformação digital e de segurança da informação. Em um mundo cada vez mais conectado e dependente de recursos tecnológicos, ter um Comitê que conte com a participação de gestores dos campi, sistêmicos e do responsável pelas ações de tratamento de dados, dará ainda mais solidez às ações na área de TIC”, afirma o professor André. Ele ainda destaca que o Comitê prevê a criação de grupos de trabalhos, que poderão contar com professores, técnicos e estudantes, para colaborarem na construção da política de TIC.

O diretor da DIGTI explica que entre os desafios iniciais do Comitê está a análise e a eventual aprovação do Plano Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação (PDTIC), do Plano de Dados Abertos (PDA) e do Plano de Transformação Digital (PTD). “O PDTIC define as metas e objetivos que a área de TIC deve executar nos próximos anos. Já o PDA define quais dados devem ser disponibilizados para a comunidade interna e externa no Instituto, de forma proativa, para que esses dados possam ser consumidos e analisados por qualquer pessoa. Por fim, o PTD define a estratégia de transformação digital do IFRN, que consiste na definição de quais serviços, em especial para a comunidade externa, devem ser oferecidos em formato digital, sem a necessidade de deslocamento por parte do cidadão a um dos campi ou Reitoria da Instituição”, disse.

Segundo o professor, a elaboração do Comitê foi coordenada pela DIGTI e contou com a participação de servidores lotados na Diretoria, observando a experiência de outras instituições de ensino da rede federal onde o comitê já é uma realidade.

Equipe

O CGD-IFRN contará com a seguinte equipe:

  • Reitor José Arnóbio de Araújo Filho, como presidente;
  • Pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, professora Antônia Francimar da Silva;
  • Pró-reitor de Ensino, professor Dante Henrique Moura;
  • Pró-reitor de Pesquisa e Inovação, professor Avelino Aldo de Lima Neto;
  • Pró-reitora de Extensão, professora Denise Cristina Momo;
  • Diretor de Gestão de TI, professor André Gustavo Duarte de Almeida;
  • Três representantes dos diretores-gerais dos campi do IFRN;
  • Um encarregado de Dados, ouvidor e professor André Lobão dos Santos Figueiredo; e
  • Um servidor(a) do Instituto, para o exercício da Secretaria Executiva.

Ações do documento

Página em carregamento