Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Comitê de Enfrentamento à Covid-19 no IFRN faz balanço de atividades
150 dias

Comitê de Enfrentamento à Covid-19 no IFRN faz balanço de atividades

25/08/2020 - Grupo é formado por profissionais multidisciplinares e multicampi

Comitê de Enfrentamento à Covid-19 no IFRN faz balanço de atividades

Em 30 de abril, a Resolução 15/2020, vinculou o Comitê ao Conselho Superior do IFRN

Acompanhamento de mais de 70 casos suspeitos ou confirmados de Covid-19, 173 atendimentos psicológicos remotos, elaboração do Plano de Contingência do IFRN, protocolos e orientações específicas como as de matriculas do SiSU ou entrega de cestas básicas, doações de insumos a órgãos de saúde, acompanhamento do desenvolvimento de planos locais dos campi, aplicação do Censo da Saúde para toda comunidade acadêmica, reuniões com diversos grupos e segmentos, ações de orientação de saúde à comunidade acadêmica. Essa lista traz algumas das atividades desenvolvidas pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19 do IFRN desde que o calendário acadêmico foi suspenso, em março de 2020.

“Tem sido um período bastante intenso de trabalho. Temos recebido demandas de vários campi que envolvem desde a elaboração de protocolos, até o pedido de recomendações em situações em que houve suspeita de contaminação de servidores nos seus locais de trabalho”, destacou Thiago Raulino, presidente do Comitê e odontólogo no Campus Natal-Cidade Alta. Soma-se ainda à lista de atividades desenvolvidas pelo Comitê de Enfrentamento neste período, o desenvolvimento de sistema para monitoramento de casos confirmados e contactantes em parceria com o Núcleo Avançado de Inovação Tecnológica do IFRN (Navi) e o monitoramento das condições epidemiológicas no estado.

Esse monitoramento tem gerado apresentações e documentos de subsídio
às decisões dos gestores, considerando a situação da pandemia nos municípios e regiões do estado onde estão localizados os campi do IFRN. “Subsidiar os gestores com as informações sobre o andamento da pandemia é fundamental para que eles possam tomar as decisões mais acertadas. É uma situação nova para todos”, destaca Evanne Galvão, que também faz parte do Comitê e é enfermeira no Campus Natal-Cidade Alta,  

Uma das atividades realizadas pelo Comitê neste período, que deve ter seus primeiros resultados divulgados até o final de agosto, foi o Censo da Saúde. Também desenvolvido em parceria com o Navi, o inquérito tinha como objetivo reconhecer a situação da comunidade acadêmica do IFRN quanto à contaminação com o novo coronavírus e mapear a existência de indivíduos dos grupos de risco na instituição. “Conseguimos a adesão de pouco mais de 60% dos servidores e de uma boa parcela dos alunos; isso nos permitirá ter um retrato mais claro da nossa comunidade e traçar estratégias mais eficientes”, destaca Lidiane Ferreira, médica no Campus Natal-Central, também integrante do Comitê.  

Além de todas as ações destacadas, o Comitê cumpriu o papel de sensibilizar e incentivar a comunidade acadêmica quanto à adoção das medidas de proteção ao novo coronavírus. “Foram realizadas ações desde lives com temas diversos, até campanhas de sensibilização pelo e-mail institucional, pelas redes sociais da Reitoria e dos campi, entre outros. Contamos, inclusive, com a parceria do grupo de tradutores/intérpretes do IFRN, que interpretou muitos desses materiais para Libras, com o objetivo de tornar os produtos acessíveis aos nossos estudantes surdos”, destaca Patrícia Mesquita, redatora no Campus São Paulo do Potengi e membro do Comitê.

Atendimento psicológico

Um dos serviços que vem sendo ofertado pelo Comitê desde o início da suspensão do calendário é o atendimento psicológico remoto. Um grupo de oito psicólogos se uniu para atender, ouvir e acolher demandas da comunidade acadêmica neste período. Desde o começo dos atendimentos, 88 pessoas já foram atendidas, o que resultou no número total de 173 atendimentos e a ação continuará: “Percebemos que ainda existe uma demanda muito alta, então manteremos os atendimentos enquanto for possível. Além disso, estamos pensando em ações e projetos para que possamos começar a trabalhar também em outras frentes”, destaca Cynthia Mota, psicóloga, lotada na Coordenação de Atenção à Saúde do Servidor/Reitoria, uma das integrantes do Comitê.

Acompanhamento de casos suspeitos e confirmados

Uma das atividades que continua sendo realizada pelo Comitê, mas que em breve passará por mudanças é o acompanhamento dos servidores, estudantes e terceirizados que tiveram Covid-19 e informaram ao Comitê. Os casos suspeitos ou confirmados que chegam são contatados e orientados sobre isolamento e sinais de atenção para evitar um possível agravamento do quadro. “Estabelecemos contato e acompanhamos a evolução dos sintomas até a pessoa ter alta. Tem sido um trabalho muito positivo, de cuidado e atenção à saúde da nossa comunidade”, afirma Dalyanne Morais, que também compõe o Comitê e é enfermeira no Campus Natal-Central.

 “A iniciativa de mapear indivíduos da comunidade acadêmica através de um sistema é pioneira e só foi possível graças à parceria do Navi, que está desenvolvendo as ferramentas”, afirma Odisseia Gasparetto, professora do Campus Natal-Central e membro do Comitê. A expectativa é que, nos próximos dias, o sistema de monitoramento de casos, interligado ao banco de dados do Censo da Saúde, seja disponibilizado às comissões locais, que passarão a acompanhar os novos casos de servidores de seus campi.

“Vimos o trabalho do Comitê se modificar bastante nesse período. No começo, foi necessário elaborar muitos documentos. Mas passada essa fase inicial, percebemos que o trabalho foi se modificando à medida que a pandemia avançava. Neste período, procuramos nos antecipar sempre que possível, e nos adequar para atender as demandas que passaram a chegar”, destaca a assistente social Valéria Oliveira, também da Coordenação de Atenção à Saúde do Servidor/Reitoria e componente do Comitê.

Comitê

O grupo, formado por profissionais multidisciplinares e multicampi, com análises técnicas e científicas sobre as características do vírus, da doença e das suas formas de infecção, vem recomendando, desde sua formação, a adoção de medidas de controle para retardar os picos da pandemia. Dentre elas, medidas educativas e de higiene e o acompanhamento dos grupos de risco, com orientações e encaminhamentos individuais.

O Conselho Superior do IFRN (Consup) publicou, em 30 de abril, a Resolução 15/2020 - Consup/IFRN. O documento renovou a designação do grupo de servidores do IFRN na composição do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 no âmbito da Instituição. Com a publicação da Resolução, o Comitê passou a ser vinculado ao Conselho e suas orientações, submetidas aos conselheiros para tomada de decisão.

Acesse

Ações coordenadas ou acompanhadas pelo Comitê durante a suspensão do calendário acadêmico

Ações do documento

Página em carregamento