Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Campus São Paulo do Potengi faz balanço das ações desenvolvidas durante o período
150 dias

Campus São Paulo do Potengi faz balanço das ações desenvolvidas durante o período

27/08/2020 - Calendário acadêmico foi suspenso em razão da pandemia do novo coronavírus.

Campus São Paulo do Potengi faz balanço das ações desenvolvidas durante o período

Durante os 150 dias, foram colocadas em prática quase 30 iniciativas e disponibilizadas mais de 1,1 mil horas de conteúdo virtual

A data é 17 de março de 2020 e o local a reitoria do IFRN. Em pleno crescimento da pandemia do novo coronavírus no país, o grupo de gestores que formava o Colégio de Dirigentes do Instituto estava reunido, avaliando a situação da instituição quanto ao momento de paralisar atividades presenciais. A suspeita de um caso num estudante de um dos campi forçou a tomada de decisão: nas horas seguintes, o Instituto Federal do Rio Grande do Norte parou. Na sequência, uma a uma, instituições de ensino público e privado do Estado confirmaram a paralisação de suas atividades presenciais.

Obras, aquisição de materiais, concretização de projetos, eventos online, capacitações, desenvolvimento do plano local de enfrentamento à covid-19, entrega de cestas básicas, atendimentos psicológicos e o levantamento de informações sobre o perfil dos estudantes foram apenas algumas das atividades desenvolvidas pelos servidores da unidade dentro do período que se seguiu à suspensão do calendário. “Precisamos desmistificar essa falácia que foi criada de que estamos parados nesse período. A instituição segue funcionando remotamente. Todos os processos e atendimentos administrativos seguem em andamento. Além disso, uma série de projetos e iniciativas relacionadas ao ensino também foram realizadas”, destaca Renato Dantas, diretor-geral do Campus.

Ensino: capacitações, eventos e projetos

Neste período, mais de 60 docentes do campus foram capacitados para utilização das novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) com o foco em estratégias para o ensino remoto. “Todos os nossos docentes foram ou estão sendo capacitados para utilização destas novas alternativas. Foi um processo necessário, tendo em vista que a pandemia ainda não acabou e que nossos Projetos Pedagógicos dos Cursos (PPCs) não previam a utilização destes meios nas disciplinas”, afirmou o professor Ricardo Marques, diretor Acadêmico do Campus.

Além dessas capacitações, estima-se que mais de 90% dos docentes da unidade participaram de eventos nas suas áreas; tendo mais da metade deles atuado na organização ou promoção de algum evento voltado ao corpo de estudantes. Uma dessas iniciativas foi o II Seminário de Boas Práticas para a Sustentabilidade, evento promovido pelo IFRN, IFPI e IFCE que ocorreu durante o mês de agosto. Foram quatro meses de planejamento, preparação e treinamento antes da realização do evento. Outros projetos, como o “Divulgando a matemática”, buscaram produzir conteúdo para auxiliar também outros docentes de outras instituições com materiais voltados para o ensino da matemática. No site da docente Juliana Schivani há: listas de exercícios e slides de aulas, artigos acerca do uso de diversos materiais manipuláveis para o ensino da Matemática, respostas para dúvidas sobre questões destas listas e outras atividades.

Estruturas e equipamentos

Durante o período de suspensão, o Campus realizou – sob supervisão da Coordenação de Serviços Gerais e Manutenção (Cosgem) – oito obras de melhorias em suas instalações: “Aproveitamos esse período para adiantarmos obras que, ainda que necessárias, poderiam causar transtornos no dia a dia acadêmico e administrativo do Campus, se todas as atividades presenciais estivessem em andamento”, destaca Thiago Azevedo, diretor de Administração. Na biblioteca – com acervo em renovação –, uma plataforma elevatória dará acesso ao piso superior do setor (e do prédio central do Campus) a pessoas com mobilidade reduzida. Salas de pesquisa, os espaços das ações de nivelamento, centros de aprendizagem e dependências e as salas do Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Especiais (Napne) e do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (Neabi) também receberam melhorias. Além disso, foram realizados reparos hidrossanitários, modernização da copa dos servidores, reestruturação do cabeamento de internet e reparos nas estruturas do Auditório e do Ginásio.

Melhorias de equipamentos também foram realizadas: aquisição de uma nova cadeira de rodas, de insumos para as atividades esportivas, máquinas de ar-condicionado, carteiras e bebedouros industriais. “A sala da rádio escola do Campus segue em construção e a estrutura sonora também está em fase de instalação”, destaca o servidor Italo Costa, técnico em audiovisual. Para este novo espaço, equipamentos de sonorização – já adquiridos – que garantirão condições para o funcionamento da rádio. Através dos recursos adquiridos com emendas parlamentares, os preparativos para a obra de ampliação do refeitório e da adequação da sala de música seguem a todo vapor. Em fase de planejamento, a implantação da trilha ecológica e da horta do Campus devem ser finalizadas até o final do primeiro semestre de 2021.

Atendimentos administrativos

A maior parte dos setores administrativos seguiram realizando seus atendimentos de forma remota. Nesses casos, ferramentas como o SUAP, e-mail e até o WhatsApp foram utilizadas para registro de solicitações e demandas. Ao todo o setor de comunicação já atendeu mais de 60 chamados nesse período de distanciamento. “Os chamados tratavam sobre divulgação de projetos, eventos, produção de peças gráficas e ainda, apoio na realização de eventos online como as reuniões de pais, por exemplo”, destaca a servidora Patrícia Mesquita. Outra ação que foi realizada dentro dos 150 dias foi o mapeamento dos estudantes em condições de vulnerabilidade social e a entrega de mais de 300 cestas básicas pela Coordenação de Atividades Estudantis (Coaes) do Campus. "O objetivo foi atender com atenção a direitos sociais mínimos, como a garantia de alimentação saudável, diante da situação das dificuldades socioeconômicas vivenciadas e agravadas nesse contexto de pandemia da covid-19”, destacou Santana Maria, uma das assistentes sociais à frente da iniciativa.

Também ligada à parte administrativa da unidade, alterações nas despesas de custeio do Campus levaram a uma economia de aproximadamente R$ 85 mil só com as contas de água e de energia elétrica. “Esse recurso será redirecionado para as aquisições de insumos e serviços relacionados às ações de melhorias e adequações para um futuro retorno presencial, além de ampliar a aquisição de materiais de consumo para os diversos ambientes acadêmicos e administrativos” explica Thiago Azevedo.

Enfrentamento à Covid-19 e novas rotinas

Seguindo a recomendação do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 do IFRN, uma das ações que vem sendo realizada neste período é a elaboração do plano local de enfrentamento ao novo coronavírus. O plano, com base no Plano de Contingência do Instituto, tem como principal objetivo adequar os protocolos de biossegurança previstos no plano geral à realidade do Campus SPP. Uma primeira versão já foi apreciada pelo Comitê Central e agora o plano está passando por ajustes antes da sua finalização.

Durante os 150 dias, foram colocadas em prática quase 30 iniciativas e disponibilizadas mais de 1100h de conteúdos (em diversas plataformas e redes sociais) que buscavam incentivar a adoção de rotinas saudáveis e a manter contato entre estudantes e servidores do Campus durante a pandemia. O Youtube foi a plataforma escolhida pelos professores Renato Dantas e Ulisandra Ribeiro para dar aulas sobre a construção de mapas e sobre conteúdos da área de química. Já o projeto “Arte na Comunidade”, que conta com a participação da professora Monique Oliveira, usou o Google meet para suas ações. No Spotify, por exemplo, foi criado o podcast “Falando Sério!!!”, idealizado pelos grupos de Filosofia e Sociologia com o objetivo de ser um espaço de troca sobre concepções e leituras de mundo com a comunidade acadêmica.

Outros projetos como o @batalhadoportugues, @viralizagem, @musicalenciclopedia, @supremamatematica,  @biologia_na_pandemia ganharam as páginas das redes sociais ou se mantiveram lá, como foi o caso do @cinepotengi, com o objetivo de gerar conteúdo de qualidade e contribuição ao aprendizados dos estudantes. Quem também aderiu às redes sociais foram os professores Arthur Rebouças, Renata Xavier e. No perfil @ifrnspp, Ricardo Marques, diretor Acadêmico do Campus, promoveu lives onde ensinou técnicas de desenho, sua disciplina.

Enem e Olimpíadas do conhecimento

O Youtube também foi a plataforma escolhida pelo grupo de professores que promovem o projeto “IFRN com você no Enem”. O projeto, que está em seu terceiro ano, oferta aulas preparatórias para o Enem para estudantes do IFRN e da comunidade.  Professores de História, Júlio Alencar e Kleber Gavião montaram uma estratégia de encontros virtuais para debater conteúdos e discutir questões de vestibulares e do Enem. Além dos encontros, são disponibilizadas listas de exercícios, gabaritos e material de estudo. Ubaldo Fernandes e Anderson Pinheiro, professores de Física, também aderiram às novas plataformas online para ofertar conteúdos relativos às suas disciplinas para os estudantes dos cursos técnicos integrados. Já o professor Saulo Maciel disponibilizou conteúdos de física e astronomia através de plataformas de transferências de arquivos. Além de revisões sobre os temas, o objetivo foi também preparar os alunos que manifestaram interesse em participar da Olimpíada Brasileira de Astronomia.

Uma das competições das quais os alunos participaram durante o período de suspensão do calendário acadêmico foi a edição 2020 da Copa Brasil de Matemática. Em sua primeira participação, o Campus obteve três medalhas: Rênhan Miguel dos Santos conseguiu a medalha de ouro; Wellton de Souza Bezerra e Jânio Vitor Oliveira Mota ficaram com o bronze. “Estes resultados mostram o potencial dos alunos do IFRN que, demonstrando bravura, inscrevem o nome do nosso campus entre os premiados nas competições”, afirmou o Prof. Genilton Oliveira. Ainda teve 19 estudantes classificados para a fase final da Olimpíada Nacional de Ciências.

Bem-estar

Além das páginas com conteúdos voltados para as disciplinas, iniciativas como o Projeto Coletivo de Produção Cultural e o Momento Insight, buscaram trazer leveza ao cotidiano dos estudantes de diferentes formas. O projeto coletivo de produção cultural reuniu três campi do IFRN (Caicó, Natal-Central e SPP) com o objetivo de produzir música. Além dos vídeos disponibilizados nas redes sociais, o projeto promoveu ainda a primeira live junina do IFRN. "Este projeto tem sido muito significativo neste momento de isolamento social. Além da integração intercampi entre os docentes, conseguimos fazer contatos frequentes com nossos estudantes e membros da comunidade externa, dialogando, movendo e fruindo fazeres artísticos diversos”, destacou Ana Morais, uma das idealizadoras do projeto.

O Momento Insight, por sua vez, disponibiliza conteúdos de autoconhecimento através do WhatsApp. Os áudios, enviados semanalmente, trabalham aspectos relacionados ao bem-estar dos alunos, promovendo reflexões e aprendizados. “Nosso objetivo é ajudar os participantes a despertar sua consciência, a clareza de seus propósitos, seus objetivos, suas convicções, seu mindset. Masterizar suas emoções e assim escolher dar uma resposta aos eventos externos e não apenas reagir a eles. Uma ação fundamental nesse momento de pandemia”, explica Agnaldo França, que criou o projeto.

Soma-se a essa iniciativa, o projeto in.SENTI.vaR promovido pelo Napne do Campus que toda semana apresenta dicas de filmes, livros, oficinas, entre outros, com o objetivo de incentivar os estudantes a terem contato com histórias inspiradoras, autoconhecimento, respeito, resiliência, inclusão e também atividades lúdicas.

Acesse

Publicações do Campus São Paulo do Potengi sobre balanço dos 150 dias

Ações do documento

Página em carregamento