Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Campus Natal-Central do IFRN promoveu Exposição Científica, Tecnológica e Cultural em novo formato
Campus Natal-Central

Campus Natal-Central do IFRN promoveu Exposição Científica, Tecnológica e Cultural em novo formato

08/12/2021 - Evento ocorreu de forma virtual e foi transmitido ao vivo pelo canal no YouTube do campus.

Campus Natal-Central do IFRN promoveu Exposição Científica, Tecnológica e Cultural em novo formato

Entre os dias 30 de novembro e 3 de dezembro de 2021, o Campus Natal-Central do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) promoveu a edição 2021 da Exposição Científica, Tecnológica e Cultural (Expotec). Com o tema "Novas Tecnologias, Gestão Inovadora e o Papel da Ciência", o evento aconteceu em formato híbrido, marcando o retorno parcial da volta aos espaços físicos do Campus

A programação da Expotec contou com atividades acadêmicas com a participação de intelectuais de várias instituições, apresentações de artigos científicos, mesas redondas, palestras e intervenções artísticas e culturais.

Evento de abertura 

A abertura do evento contou com a participação do professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Ricardo Valentim, que ministrou a palestra "O uso de Ecossistemas Tecnológicos para enfrentamento às crises de saúde pública: o caso da Covid-19 no RN". A apresentação se debruçou sobre o histórico da pandemia do novo coronavírus, desde a seu início até chegar nas consequências da situação pandêmica no estado do Rio Grande do Norte. 

Na ocasião, o professor Valentim fez questão de exaltar a responsabilidade do poder público estadual na contenção de danos, no sentido de uma gestão voltada à prevenção. Apresentando dados científicos, por meio de uma plataforma de análise desenvolvida para este fim, e considerando questões culturais recorrentes na realidade brasileira, o professor considerou a experiência potiguar uma das melhores intervenções no combate à Covid-19: "Nós suspendemos as atividades antes do primeiro óbito. Isso faz toda a diferença. Quando ocorre o primeiro óbito, a projeção é de mais de 100 mil pessoas infectadas", comentou.

“O conhecimento se expandindo” 

Para Liliane Câmara, aluna especial do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional (PPGEP) do IFRN, foi uma satisfação participar da Expotec 2021. A estudante considera o evento como um espaço de compartilhamento de conhecimento científico, aprendizado e experiência profissional. “Além de ter um trabalho aprovado para publicação, participar da mediação da sala e da palestra foi incrível. Posso dizer que o momento de mediação de sala para apresentação de trabalhos abre a visão para novas informações e possibilidades de Pesquisa. É possível sentir o conhecimento se expandindo de forma positiva entre pessoas com interesses no desenvolvimento da Ciência”, declarou. 

O estudante de Licenciatura em Letras Espanhol, Talles Rodrigues, considera a sua participação na Expotec desafiadora: “Neste ano, tive a honra de estar no palco cultural do evento, levando arte em voz e violão. Embora já conhecesse a Expotec, me surpreendi com a produção do evento e com o trabalho da equipe de comunicação ao transmitir a exposição cientifica em alta qualidade para o público externo, dado o atual contexto social de pandemia. Acredito absolutamente no potencial de contribuição da Expotec para o fazer Ciência nos âmbitos acadêmico e profissional, uma vez que garante inclusão e a participação de todos”, justificou. 

Cursando o último semestre de Tecnologia em Comércio Exterior no IFRN, o estudante Asley Tendsom participou da equipe organizadora do evento: “Foi um desafio que levou três meses de planejamento. Foi o primeiro evento acadêmico que eu organizei, diferente dos quais eu já era acostumado a produzir fora do IFRN. Foi uma semana intensa que contou com mais de 300 alunos que se inscreveram, nove palestrantes, mais de 40 artigos científicos aprovados e quatro mesas redondas de diversas áreas”, concluiu.

“A integração do Ensino com a Pesquisa e com a Extensão” 

De acordo com a professora Andrezza Tavares, que integra o Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional (PPGEP) do Instituto, “a Expotec é um evento de extrema importância para a cultura institucional do IFRN. É um evento em que se observa, na prática, o princípio de que as instituições que oferecem educação profissional e ensino superior devem se sedimentar a partir do movimento entre o Ensino, a Pesquisa, a Extensão, a Inovação e a Internacionalização. A Expotec deste ano foi um evento em que foi possível perceber como, de fato, o Campus Natal-Central do IFRN pratica essas orientações”, explicou. 

Para o diretor-geral do Campus, professor Jonas Lemos, “a integração do Ensino com a Pesquisa e com a Extensão pode ser alcançada com a agregação de diversos grupos e áreas de conhecimento que atuam em nosso Campus. A Expotec promoveu, sem a menor dúvida, essa integração. Por esse motivo, alcançou um sucesso enorme. Os eventos 100% presenciais no Campus, desejáveis por todos nós, devem ocorrer quando houver segurança sanitária para tanto. A Expotec demonstrou que é possível fazermos eventos on-line e/ou híbridos e alcançar um público gigante. Ou seja, alcançar o mesmo sucesso”, afirmou.

Contribuições acadêmicas 

“A Expotec, enquanto evento institucionalizado, cumpre enorme importância acadêmica na instituição, visto que é um espaço de integração científica e cultural. No que tange ao formato remoto, há ganhos e perdas, traçando assim os aspectos positivos, o evento fica registrado em mídias e quebra os limites geográficos, atingindo enorme público em diferentes momentos. Por outro lado, perde no quesito de interação quando perde o valor do momento entre a apresentação e a audiência. Penso que em futuro próximo, os dois formatos estarão em profundo diálogo, existindo o auditório lotado e sendo transmitido pela internet”, ressaltou o professor de Música do Campus Natal-Central, Valdier Ribeiro. 

Uma das atrações culturais do evento foi o Trio Clarinete, Violoncelo e Piano (Música de Câmara) do IFRN. De acordo com a professora de Música Ana Judite, o grupo é fruto do Projeto Conexões, promovido por professores de Arte do IFRN: “Já fizemos algumas gravações para o Projeto, Reditecs e lançamento de livro. Nosso repertório é de música clássica e música popular brasileira. A ideia de concerto didático está nos objetivos do Trio, quando apresentamos o Projeto de Música de Câmara para o IFRN como atividade artística e formativa. Para nós, é uma satisfação apresentar o repertório como também como funciona o discurso musical”, declarou. 

O encerramento da edição 2021 da Expotec ficou por conta da Banda Rota 101. A apresentação da banda foi transmitida ao vivo pelo canal do Campus Natal-Central no Youtube.

Acesse:

Canal do Campus Natal-Central no Youtube

Transmissões da Expotec no Youtube

Ações do documento

Página em carregamento