Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Campus Canguaretama: oito anos da terceira fase de expansão do IFRN
comemoração

Campus Canguaretama: oito anos da terceira fase de expansão do IFRN

06/10/2021 - Unidade leva oportunidade e desenvolvimento para o Litoral Sul do estado.

Campus Canguaretama: oito anos da terceira fase de expansão do IFRN

Cerimônia de comemoração dos oito anos do Campus será realizada no dia 8 de outubro.

Por Luciano Vagno

Há exatos oito anos tinha início a terceira fase de expansão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), fruto do Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, implementado pelo Governo Federal. Como resultado, nasceram os campi Ceará-Mirim, São Paulo do Potengi e Canguaretama.

Em celebração à data, o Núcleo de Jornalismo do Instituto (Nujor/IFRN) produziu uma série de matérias especiais, relembrando a história dos três campi aniversariantes e contando relatos de quem fez e faz parte de cada um deles. Já foram publicadas, aqui no Portal IFRN, as produções sobre os campi Ceará-Mirim e São Paulo do Potengi; a terceira delas é referente ao Campus Canguaretama.

Campus Canguaretama, uma escola cidadã

Fundado no dia 2 de outubro de 2013, o IFRN Canguaretama está localizado no Litoral Sul do Rio Grande do Norte, a 77 quilômetros da capital potiguar. A solenidade de inauguração foi realizada no Campus Ceará-Mirim. A cerimônia contou com a presença da então presidenta Dilma Rousseff e do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, da governadora do estado, Rosalba Ciarlini, do reitor do IFRN à época, professor Belchior de Oliveira Rocha, do primeiro diretor-geral da unidade de ensino, professor Valdelúcio Ribeiro, dos gestores de outros campi e de tantos outros homens e mulheres que lotaram o ginásio em que acontecia o evento.

Quem também estava lá era o atual diretor-geral do Campus Canguaretama, professor Flávio Ferreira. O professor conta que a unidade nasceu com um propósito: ser uma escola cidadã, com o objetivo de promover a cidadania. Para Flávio, os oito anos de existência do IFRN Canguaretama é um momento especial, pois “celebra resultados importantes de uma região carente por educação pública de qualidade, e o IFRN vem cumprindo a sua missão na região, se consolidando como um grande polo de conhecimento, de educação profissional, de educação de nível superior, de educação voltada para a cidadania, tendo a certeza de que a educação é transformadora de vidas e que envolve muita dedicação”, concluiu o professor.

O Campus Canguaretama do IFRN oferta os Cursos Técnicos em Eletromecânica, Eventos e Informática, na forma Integrada ao ensino médio, e Mecânica, na modalidade Subsequente. Há também os Cursos Superiores de Tecnologia em Gestão de Turismo e em Sistema para Internet, além da Licenciatura em Educação do Campo. A instituição oferece ainda a Especialização em Educação de Jovens e Adultos no Contexto da Diversidade e cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC). Atualmente, a unidade atende a 900 estudantes matriculados.

Servidores no tempo e na distância

A professora Darlyne Fontes Virginio está na instituição desde seu início, compondo o grupo docente desde outubro de 2013. Ela conta que, no começo, “éramos poucos servidores e terceirizados, poucos alunos também, mas com um jardim sempre muito bem cuidado, com sorrisos e gentilezas no nosso dia a dia. Canguaretama sempre foi um Campus acolhedor, daqueles lugares que você se sente em casa, que tem vontade de cuidar”.

Darlyne conta que, ao longo destes oito anos de IFRN Canguaretama, pôde vivenciar o crescimento da unidade de ensino, tanto em número de alunos, quanto em quantidade de projetos, eventos, parcerias, melhorias e conquistas. “Atualmente, os desafios são maiores, mas as pessoas que fazem esse Campus conseguem, com muito esforço e dedicação, entregar o seu melhor diariamente para que continuemos a prestar um serviço público, gratuito e de qualidade, que é a marca maior do IFRN, isso nós sabemos prezar porque amamos o que fazemos e o que estamos construindo naquela região”, declarou a professora.

Quem também chegou ao Campus em seus primeiros meses de existência foi o professor Alysson Espedito de Melo, cuja experiência com a instituição pode ser resumida em palavra: “crescimento”. No início, Alysson atuou como coordenador do Curso Técnico em Informática, quando este foi implantado no Campus. Lá, também foi substituto de diretor-acadêmico e de diretor-geral.

O Instituto Federal tornou-se uma segunda família para o professor Alysson, que percorre semanalmente a distância de pouco mais de 109 quilômetros entre sua casa, em João Pessoa, na Paraíba, e o Campus Canguaretama. Questionado sobre o que o motiva a percorrer o percurso há oito anos, Alysson explica que o Instituto Federal mudou sua vida: “Eu me submeto a fazer essa viagem, que, no início, fazia diariamente, pelo o que o IFRN me proporcionou”.

Estudando e trabalhando no Campus que construiu

A construção do Campus do IFRN em Canguaretama iniciou no ano de 2012. José André de Souza Filho viu a instituição crescer. Mais que isso: ele ajudou a construir. Naquele ano, o jovem, que acabara de entrar na faixa dos vinte anos, era servente de pedreiro. Dentro dele havia um sonho: melhorar de vida, e foi a partir do IFRN que o sonho se tornou realidade.

Logo após a conclusão da construção da unidade de ensino, José foi um dos quatro jovens selecionados para trabalhar como terceirizados na instituição. Em 2015, após realizar um processo seletivo, José passou a ser estudante no Curso Técnico em Eletromecânica no Campus que ele mesmo levantou, conciliando estudo e trabalho, passando a ser porteiro da instituição até este ano de 2021, quando passou em um concurso na cidade de Parnamirim.

“Foi uma experiência ímpar. Acredito que poucas pessoas tiveram uma oportunidade como a que eu tive de participar da construção do Campus do IFRN, de estudar e trabalhar lá. Para mim, foi onde se abriram as portas para pensar numa expectativa de vida melhor, e que era possível eu conseguir”, desabafou.

Extensão

O reitor do Instituto Federal do Rio Grande do Norte, professor José Arnóbio de Araújo Filho, comemora os oito anos dos campi Ceará-Mirim, São Paulo do Potengi e Canguaretama. Para ele, "cada Campus que nasce no IFRN é uma nova possibilidade, tanto de atendimento a novos alunos, como de oferecimento de novas ofertas". Por isso, destaca a necessidade de divulgar para a sociedade as ações que acontecem no Ensino, na Pesquisa e nas atividades de Extensão do IFRN.

Arnóbio celebra a possibilidade cursos ofertados pelo IFRN Canguaretama, como o Curso Técnico em Mecânica e a graduação em Gestão de Turismo, que levam desenvolvimento à região. “Foi e continua sendo extremamente importante a oferta da educação pública”, conclui o reitor, parabenizando os três campi-irmãos do Instituto Federal do Rio Grande do Norte: Canguaretama, São Paulo do Potengi e Ceará-Mirim.

Evento de comemoração dos oito anos

A Direção-Geral do Campus Canguaretama realizará, na próxima sexta-feira, dia 8 de outubro, a partir das 16h, a solenidade de aniversário dos oito anos de existência do Campus. O evento mencionará também os campi São Paulo do Potengi e Ceará-Mirim do IFRN. A cerimônia será transmitida ao vivo pelo canal do YouTube Campus Canguaretama.

Acesse

Matéria especial sobre o Campus Ceará-Mirim

Matéria especial sobre o Campus São Paulo do Potengi

Canal do YouTube Campus Canguaretama

Ações do documento

Página em carregamento