Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Ações da Diretoria de Engenharia e Infraestrutura em 2021*
UM ano de Gestão

Ações da Diretoria de Engenharia e Infraestrutura em 2021*

12/01/2022 - Construção do Campus Avançado Jucurutu e ampliação das usinas fotovoltaicas do IFRN são algumas das ações desenvolvidas pela Dieng

Ações da Diretoria de Engenharia e Infraestrutura em 2021*

Mais de 90% das atividades que foram planejadas pela Dieng estão concluídas”

A pandemia causada pela Covid-19, doença gerada a partir do coronavírus, foi responsável por grandes mudanças mundiais. O ambiente virtual passou a ser utilizado como principal ferramenta de contato e tudo teve que ser adaptado. Como todas as unidades de ensino, o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) também foi afetado e precisou adaptar-se ao ciberespaço.

Apesar dos grandes obstáculos enfrentados pela comunidade acadêmica, outros setores do Instituto também modificaram suas atividades. Em 2021, a Diretoria de Engenharia e Infraestrutura (Dieng) traçou novos planos e conseguiu entregar resultados ao IFRN.

Responsável pelas construções, manutenções, ampliações e restaurações das estruturas da Reitoria e de todos os campi, a Dieng tem o objetivo de promover as melhores condições de espaço a estudantes, servidores e demais integrantes do Instituto Federal potiguar. No último ano, além da construção do Campus Avançado Jucurutu e a ampliação das usinas fotovoltaicas, a Diretoria ainda atuou em outros setores da Instituição.

Construção do Campus Avançado de Jucurutu

A finalização das obras do Campus Avançado de Jucurutu acontecem neste último ano. Em julho, Tomás Santana, secretário da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), e Kedson Lima, diretor de Desenvolvimento da Rede, reuniram-se com integrantes da gestão sistêmica do IFRN e anunciaram a liberação de R$ 1,4 milhão para a finalização da construção do Campus.

Às margens da Rodovia RN 188, a unidade conta com uma área de 61.899,54m², e foi construída em pleno terreno urbano. O local foi projetado para atender pelo menos 400 estudantes presencialmente, aumentando a adesão desse público da região.

Além de atender a cidade de Jucurutu, o Campus foi pensado para abranger, diretamente e através dos cursos presenciais, os municípios de Florânia, Tenente Laurentino, Triunfo Potiguar, São Rafael, Paraú, Campo Grande, Santana do Matos e Caicó. A unidade também oferecerá cursos na modalidade de Ensino a Distância, alcançando ainda mais integrantes da comunidade na qual está inserida.

Haroldo Andrade, engenheiro civil que compõe a equipe da Dieng, afirma que a Diretoria pretende entregar e inaugurar o novo polo do IFRN no primeiro trimestre de 2022. “Apesar das dificuldades enfrentadas pelo atual período pandêmico, a Diretoria demonstrou excelência e, a partir de suas ações, proporcionará um Campus preparado e estruturado aos estudantes da região”, disse ele.

Ampliação das usinas fotovoltaicas

Além de cosntruções e restaurações, que são feitas em todos os campi do IFRN, a Dieng também atua na ampliação de projetos existentes, como é o caso das usinas fotovoltaicas. O setor de engenharia elétrica atuou na área e conseguiu aumentar o número de estruturas responsáveis por gerar a energia solar. Os sistemas fotovoltaicos são utilizados pelo IFRN há alguns anos, proporcionando energia limpa e renovável à comunidade do Instituto. As usinas são importantes alternativas escolhidas pela Dieng, e a ampliação da produção de energia solar, além de objetivar a utilização da fonte energética, também busca reduzir custos.

Em 2019, por exemplo, o IFRN economizou cerca de R$ 1,6 milhão em energia. Com meta de redução traçada, a Diretoria busca reduzir cerca de 40% nos custos com energia de todo o IF até o fim de 2022.

Recuperação do Centro de Tecnologia Mineral

Localizado na cidade de Currais Novos, o Centro de Tecnologia Mineral (CT Mineral) é uma unidade de pesquisa do IFRN. O local objetiva fomentar a criação de processos e produtos inovadores que agreguem valor à cadeia produtiva mineral. O CT Mineral é um importante polo de pesquisa e inovação do estado e do país.

Para realizar suas atividades, o centro tecnológico conta com laboratórios preparados e equipados para o melhor desempenho dos envolvidos. Em 2021, a Dieng atuou diretamente na recuperação e na ampliação de espaços do Centro. Além da restauração do CT Mineral, também houve a construção de um novo galpão de operações.

Desafios enfrentados e vencidos pela Dieng em 2021

A Diretoria de Engenharia e Infraestrutura, apesar de ter se adaptado às condições impostas pela pandemia da Covid-19, enfrentou dificuldades na realização de suas atividades. As ações do grupo precisam necessariamente da presencialidade e do trabalho manual.

Haroldo, diretor substituto na Dieng – devido ao período de férias do titular da gestão, Carlos Guedes –, declarou  que houve tribulações nas atividades do setor, mas que obtiveram bons resultados. “A maioria dos nossos colegas trabalharam remotamente, mas havia a necessidade do trabalho presencial e direto nas obras, que praticamente não pararam, embora tenham reduzido o ritmo”, conta.

Além disso, o engenheiro ainda compartilha que quase todas as ações planejadas pela Dieng foram realizadas com sucesso. “O resultado das demandas foi de muito êxito. Podemos afirmar que mais de 90% das atividades que estavam planejadas, como as obras, as ampliações e as manutenções, foram concluídas”, completa.

Dieng em 2022

Ainda que tenha enfrentado desafios diretos promovidos pela pandemia, a Diretoria de Engenharia e Infraestrutura pôde executar seu plano de trabalho. Agora, sob a expectativa do controle do atual período pandêmico, a equipe, em 2022, espera continuar beneficiando a comunidade do IFRN, através de novas construções, ampliações, manutenções e restaurações de espaços do Instituto.

Texto de Ramon Soares, estagiário de Comunicação Social - Jornalismo na Reitoria

Ações do documento

Página em carregamento