Você está aqui: Página Inicial / Campi / Pau dos Ferros / Notícias / IFRN discute retorno gradual das aulas presenciais
ENSINO PRESENCIAL

IFRN discute retorno gradual das aulas presenciais

01/09/2021 - Comissão avalia modalidade de ensino misto para o semestre letivo 2021.2. Encontro com estudantes acontece nesta quinta-feira (2)

IFRN discute retorno gradual das aulas presenciais

Comissão de Diretrizes Pedagógicas realizará, nesta quinta-feira, 2 de setembro, uma reunião com os estudantes do IFRN.

Pergunte a qualquer estudante qual sua maior dúvida neste momento. Possivelmente, a resposta será referente ao retorno das aulas presenciais. Em 17 de março de 2020, as atividades acadêmicas presenciais do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) foram suspensas, com o objetivo de combater a transmissão do novo coronavírus. Desde então, a comunidade acadêmica e a gestão institucional vem acompanhando e avaliando os cenários e planejando o retorno gradual das atividades presenciais.


Em 18 de junho deste ano, foi formada uma comissão responsável por elaborar a minuta das diretrizes pedagógicas acerca do retorno gradual do ensino presencial no IFRN. Como explica o pró-reitor de Ensino, professor Dante Moura, para ser homologada, a minuta deve passar pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão do IFRN (Consepex) e pelo Conselho Superior do IFRN (Consup), onde será avaliada para aprovação.


A diretora pedagógica Amélia Reis diz que a maior preocupação neste momento é “garantir a segurança e a preservação da vida, tanto dos servidores como dos estudantes”. A professora ressalta que a comissão busca “garantir ou discutir a possibilidade de um planejamento em que não haja um aumento da carga horária docente e que possamos minimizar as dificuldades de estudantes no acompanhamento das aulas durante o ensino remoto", explica. 


Condições para o ensino misto provisório

O retorno gradual da presencialidade do ensino do IFRN deve atender às condições de biossegurança, de acordo com o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 do Instituto e da Comissão Local de Enfrentamento à Covid-19 de cada Campus. Conforme a minuta, que ainda está em discussão, a previsão para o início do ensino misto provisório (com aulas presenciais e remotas) é para o semestre letivo 2021.2.


A ampliação da retomada do ensino presencial ocorrerá conforme a redução da ocupação de leitos críticos, da taxa de transmissibilidade do novo coronavírus no município e no entorno de cada Campus, além da baixa no número de casos de infecção. Também será considerado o avanço da vacinação entre os profissionais da educação.


Caso haja retrocesso nos indicadores das condições de biossegurança, inviabilizando as aulas presenciais, o ensino remoto emergencial poderá ser retomado.


Módulos de ensino

Conforme a minuta apresentada, os períodos letivos serão organizados em módulos de ensino. O documento define o método como “a divisão de grupos de disciplinas a serem ministradas em período específico e sequencial de tempo, cumprindo, nesse intervalo, os objetivos de aprendizagem neles contidos”. A ação tem o objetivo de “diminuir o quantitativo de disciplinas cursadas pelo discente em um dado período”.


A composição dos módulos será definida no âmbito das diretorias acadêmicas, de acordo com as disciplinas. Os módulos de ensino ocorrerão em momentos síncronos, assíncronos e presenciais.


O que dizem os estudantes

“Estou louco para que voltem as aulas presenciais”, é o que diz o estudante do curso técnico Integrado em Mecânica, do Campus Natal-Central, Renan Gadelha. O jovem afirma que o ensino remoto fica mais cansativo a cada dia e revela sentir falta do contato professor/aluno. Renan ainda explica que uma das maiores dificuldades encontradas no ensino remoto é gerenciar a casa para não atrapalhar nas aulas. Dificuldades também são enxergadas pela aluna Ana Karolina Nascimento. Ela comenta o fato que alguns estudantes “não têm condições de ter um notebook, acesso à internet e, até mesmo, um espaço ideal para acompanhar as aulas de forma remota".


O desejo de retornar ao Campus Natal-Central do IFRN é compartilhado pela aluna do curso técnico Subsequente em Segurança do Trabalho, Iadyla Rebeka, que não esconde a felicidade ao imaginar a volta das aulas presenciais: “Gostaria muito que voltasse o quanto antes, mas entendo que, por haver vários alunos [no IFRN], o retorne seja aos poucos”.


Os irmãos Matheus Marcolino e Nathália Maria, também do Campus Natal-Central, mostram-se animados quanto ao retorno presencial. O estudante do curso técnico em Segurança do Trabalho, na modalidade Subsequente, explica que, “em casa, não dá para se concentrar tão bem como na própria instituição”. Já a aluna do curso superior em Tecnologia em Gestão Ambiental acredita que “o retorno presencial vai ser uma boa, levando em conta que a gente está nesse período de pandemia há mais de um ano. Nada substitui um ensino em sala de aula. Deixando claro com todos os meios de proteção necessários”.


Discussões sobre a retomada gradual do ensino presencial

A Comissão das Diretrizes Pedagógicas para o retorno gradual do ensino presencial vem realizando, desde o mês de julho deste ano, reuniões com grupos envolvidos no processo de ensino-aprendizagem e permanência dos estudantes, com o objetivo de reunir contribuições para a sistematização da proposta final da minuta a ser submetida ao Consepex e ao Consup.


Em agosto deste ano, a Comissão de Diretrizes Pedagógicas do IFRN buscou conhecer, através de uma enquete no Sistema Unificado de Administração Pública (Suap), as condições dos estudantes para o retorno gradual das atividades escolares presenciais.


Recentemente, no dia 27 de agosto, a Comissão responsável pela elaboração da minuta de Resolução sobre as Diretrizes Pedagógicas acerca da volta gradual ao ensino presencial se reuniu com a Equipe Técnica Pedagógica (Etep), com a Comitê de Enfrentamento à Covid-19 do IFRN, com a Comissão do retorno dos servidores técnico-administrativos às atividades presenciais, além de profissionais do Serviço Social e da Psicologia. No dia 30 de agosto, o encontro foi com o Colégio de Dirigentes (Codir) e com o Comitê de Ensino (Coen) do IFRN. Na última terça-feira, 30 de agosto, servidores docentes e técnico-administrativos do IFRN discutiram sobre o retorno das atividades presenciais.


A próxima reunião será realizada nesta quinta-feira, dia 2 de setembro, com representação de estudantes do IFRN, em articulação com a Rede de Grêmios (Regif). O encontro será transmitido no canal do YouTube IFRN Oficial, a partir das 18h.


Acesse:

Canal do YouTube IFRN Oficial

Ações do documento

Página em carregamento