Você está aqui: Página Inicial / Campi / Natal - Central / Notícias / Conheça a Diretoria de Pesquisa e Inovação do Campus Natal-Central
CONHECENDO AS DIRETORIAS

Conheça a Diretoria de Pesquisa e Inovação do Campus Natal-Central

17/08/2022 - Diretoria desempenha atividades relacionadas à pesquisa e inovação do campus

Conheça a Diretoria de Pesquisa e Inovação do Campus Natal-Central

Equipe da DIPEQ e ITNC.

Por Ana Beatriz Ramos

Tendo como eixos norteadores de suas ações a pós-graduação, os grupos de pesquisa e os programas de empreendedorismo inovador, a Diretoria de Pesquisa e Inovação (DIPEQ) é o setor que estreia esta série de matérias intitulada Conhecendo as Diretorias

Funcionando no 1º andar do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), a diretoria tem como missão promover e incentivar a produção científica, inovação e empreendedorismo no campus, de forma a difundir a pesquisa em todas as áreas educacionais e estender seus benefícios para a comunidade.

É função da equipe realizar o gerenciamento e acompanhamento dos grupos de pesquisa do campus e a pós-graduação, que abrange cursos de mestrado e doutorado acadêmico em educação e mestrados profissionais em ensino de Física e Ciências Ambientais. Além dessa atividade de gestão, a Dipeq promove o empreendedorismo inovador tanto por meio de ações contínuas como de eventos realizados pela Incubadora Tecnológica Natal-Central (ITNC).

Fazem parte do quadro do setor o servidor Handson Pimenta, como diretor; Allana Nobre, assistente administrativo e substituta eventual da direção; Claudine Carrilho, gestora da Incubadora Tecnológica Natal-Central; Pablo Fernandes, assessor financeiro da ITNC, e Roberta Pires, assessora de comunicação. Além disso, compõem também a equipe da diretoria os bolsistas Noah de Carvalho e Marcelo Barros. 

Handson Pimenta, diretor da DIPEQ, explica que na prática do dia a dia a pesquisa está atrelada não somente à gestão de seus grupos e à pós-graduação, mas podem também gerar inovação, por meio da qual podem ser adquiridas habilidades empreendedoras. Além disso, Handson conta que a inovação é estimulada pela Incubadora Tecnológica em duas ações: a difusão da cultura empreendedora e do empreendedorismo inovador no Hotel de Projetos e no Concurso de Ideias. "Cerca de um mês atrás realizamos o Empreenda CNAT. No evento, tivemos um Concurso de Ideias que se estruturou na busca de soluções de problemas do próprio campus", relata o servidor. 

A Pós-graduação 

A pós-graduação Stricto sensu sustentada pela DIPEQ, atualmente, é composta por três programas. O Programa de Pós-graduação em Educação Profissional (PPGEP) oferta cursos de mestrado e doutorado acadêmicos em educação. O Programa Nacional de Mestrado Profissional em Ensino de Física (MNPEF) e o Programa de Pós-graduação em Uso Sustentável de Recursos Naturais (PPgUSRN) ofertam cursos a nível de mestrado profissional em ensino de Física e Ciências Ambientais.

A Pesquisa 

Atualmente, o Campus Natal-Central conta com a atividade de 34 grupos de pesquisa, distribuídos em 21 áreas de conhecimento e atuando através de 143 linhas de pesquisa. Além disso, a DIPEQ conta com 162 pesquisadores, que possuem 921 produções bibliográficas e 715 produções técnicas. Dessa forma, a produção entre professores, alunos pesquisadores e comunidade científica é movimentada e são gerados benefícios para a comunidade com os resultados das ações e projetos. Além disso, a Diretoria tem buscado promover a interação com a Incubadora, de forma a conectar grupos de pesquisa, pesquisadores, empresas incubadas e o ecossistema. 

Para Handson Pimenta, o diferencial do setor, hoje, é ter um conselho suportando e sendo envolvido nas decisões e elaboração de documentos, porque além de cobrir as especificidades de cada diretoria acadêmica, possibilita um know-how dos melhores pesquisadores, por área, da Instituição. Além disso, o servidor conta que outro diferencial é a gestão. Para executar suas ações, a DIPEQ conta com uma rotina em que são realizadas a gestão e o monitoramento dos projetos de pesquisa, ações de gestão de patrimônio e de pontuações. Para auxiliar nesses processos, foi desenvolvido e patenteado um sistema próprio de acompanhamento interno das atividades do setor. Foram reunidas, no software construído, informações sobre toda a produção intelectual do campus e, dessa forma, tornou-se possível mensurar qual grupo de pesquisa e diretoria produz mais, currículo lattes dos professores, ser notificado de novos periódicos, entre outros. "É uma mão na roda para a nossa gestão. É a primeira fonte de consulta quando um projeto é solicitado, pois podemos ter todos os indicadores, que antes estavam espalhados em 400 planilhas, em um só lugar", conta Handson. "A partir disso, no final do ano podemos fazer um balanço do que foi realizado tanto quantitativa como qualitativamente, para fazermos um incentivo financeiro aos melhores pesquisadores". 

O Empreendedorismo 

Quanto à política de apoio tecnológico e inovação, a DIPEQ incentiva o empreendedorismo e contribui com a inovação tecnológica de produtos e/ou serviços através da Incubadora Tecnológica Natal-Central.

A Incubadora 

Trabalhando o empreendedorismo por meio do suporte a empresas que estão nascendo, a Incubadora Tecnológica Natal-Central tem 23 anos desde a sua fundação, sendo a primeira do estado e, por isso, já tendo bastante referência na área. A ITNC possui um programa de incubação voltado a empresas que possuem CNPJ e trazem alguma inovação: seja no processo de vendas, de produção ou outro. Durante a execução da atividade, que é aberta à comunidade externa ao IFRN, a empresa passa 36 meses recebendo orientação nas áreas de mercado, empreendedorismo, gestão e finanças. 

Além disso, a Incubadora também conta, há 5 anos, com o Hotel de Projetos, programa de empreendedorismo voltado aos alunos do Campus Natal-Central, no qual são escolhidas ideias de novos negócios para serem acompanhadas. Para concorrer às vagas, que são ofertadas por meio de um edital que é lançado uma vez ao ano, é necessário que os alunos estejam regularmente matriculados e inscrevam suas ideias, que passam por um triagem. A atividade dura de 5 a 6 meses e é realizada em equipes com até 4 integrantes, podendo haver, também, um professor tutor. Claudine Carrilho, gestora da ITNC, conta que o objetivo é proporcionar ao aluno uma experiência prática de empreendedorismo e, assim, uma possibilidade futura de atuação na área. 

Gestão

Atualmente a DIPEQ está trabalhando na implementação de um laboratório de prototipagem, que está sendo instalado no 2º andar do prédio do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT). O projeto interdisciplinar foi prospectado junto ao Ministério da Educação (MEC) e visa trabalhar com robótica, automação e prototipagem de ideias. 

O objetivo principal da atual gestão, que teve início em junho de 2022, a princípio, era conhecer os grupos de pesquisa e reunir todas as suas informações. A partir disso, foi possível fazer um diagnóstico de onde as produções eram publicadas, quem eram os melhores pesquisadores e outras informações que permitiram identificar pontos que necessitavam de melhorias. Os líderes dos grupos de pesquisa não tinham nenhum amparo normativo para cobrar seus pesquisadores, então a partir disso foi criada uma comissão formada por representantes de cada diretoria, que juntamente com o Conselho de Pesquisa e Inovação, elaborou um regimento geral. Além desta meta, a diretoria objetivava desenvolver rotinas administrativas e acadêmicas e adotar um sistema de monitoramento contínuo das atividades realizadas. O sistema foi desenvolvido a baixo custo e possui registro no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

A DIPEQ buscava, também, integrar e fortalecer os grupos de pesquisa e o programa de pós-graduação. Por meio do esforço feito juntamente à Direção-Geral e à Diretoria de Administração, foi possível destinar parte do orçamento do CNAT para a Pesquisa e Inovação. Dessa forma, os 7 projetos existentes em 2020 passaram a ser quase 30 no ano seguinte e 40 em 2022, superando o quantitativo de programas existentes em 2019, ano pré-pandêmico. Sendo assim, o campus passou a ter mais autonomia no seu fomento à produção intelectual.

Foram efetuadas ações de integração dos grupos de pesquisa, como um fórum realizado para apresentar boas práticas de gestão, que foi transmitido através do YouTube, em 2021. Foi organizado um workshop dos projetos em andamento, um curso de capacitação de escrita em periódicos de alto impacto e o Empreenda CNAT, evento voltado à difusão do empreendedorismo inovador à comunidade interna. Além disso, alguns grupos ganharam uma nova estrutura e as ações de empreendedorismo inovador, que antes eram muito restritas à Diretoria Acadêmica de Gestão e Tecnologia da Informação (DIATINF), passou a alcançar capilaridade em outras diretorias.

Handson Pimenta conta que hoje o foco da DIPEQ, que sempre esteve mais no apoio de infraestrutura, é estreitar a relação com a ITNC. "Tenho trazido um pouco da minha bagagem como engenheiro de produção para ajudar a equipe nas auditorias e melhorarmos os procedimentos de certificação que a ITNC tem junto à Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec)". Para implementar 5 normas instituídas pela Associação, foi necessário revisar alguns cernes, o que possibilitou a melhoria da gestão, dos processos e, sobretudo, da aproximação dos grupos de pesquisa com a Incubadora. Handson conta, ainda, que a Diretoria visa aumentar o apoio aos metrados por meio de bolsas. "Em 2020 não tínhamos nenhum recurso voltado a isso. Em 2021, conseguimos 6. Neste ano, mantivemos estas e conseguimos, também, fomentar a pesquisa dos 3 melhores projetos, sendo 1 de cada programa".

Dessa forma, a Diretoria de Pesquisa e Inovação tem realizado um trabalho essencial, trazendo resultados tanto internos como externos. O conhecimento que tem sido gerado no campus beneficia não somente a instituição no desenvolvimento de produtos técnicos e tecnológicos para a solução de seus problemas, como também a sociedade, com o aumento da qualidade e quantidade das pesquisas desenvolvidas. 

Para entrar em contato: 

  • Telefone da DIPEQ: (84) 4005-9892 
  • E-mail da DIPEQ: dipeq.cnat@ifrn.edu.br 
  • Telefone da ITNC: (84) 4005-9894 
  • E-mails da ITNC: itnc.cnat@gmail.com e itnc.cnat@ifrn.edu.br 

Acesse: 

Site da DIPEQ 

Instagram da DIPEQ 

Canal no YouTube da DIPEQ 

Mais sobre o trabalho diagnóstico realizado pela DIPEQ

Site da ITNC 

Instagram da ITNC 

Facebook da ITNC 

 

Ações do documento

Página em carregamento