Você está aqui: Página Inicial / Campi / Mossoró / Notícias / Campus é colaborador do Programa de Eficiência Energética Ligado na Economia do SEBRAE - RN
Ligado na Economia

Campus é colaborador do Programa de Eficiência Energética Ligado na Economia do SEBRAE - RN

08/05/2015 - Alunos do Curso de Eletrotécnica, coordenados pelo professor Magno Medeiros, irão participar de alguns momentos das etapas deste Projeto.

Campus é colaborador do Programa de Eficiência Energética Ligado na Economia do SEBRAE - RN

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Norte – (SEBRAE/ RN) em Colaboração com a UFRN, IFRN, UFERSA e UnP apresentam o “Programa de Eficiência Energética Ligado na Economia”.

A abertura oficial deste Programa aconteceu no último dia 29, contando com a presença dos convidados, representantes das instituições citadas acima, empresários e demais interessados na área de eficiência energética.

O Diretor-Geral do Campus Mossoró, Jailton Barbosa, o Professor do Curso de Eletrotécnica, Magno Medeiros, e o Professor do referido Curso, Juliano Leal, estiveram presentes na abertura do Programa. Como o Campus é um dos colaboradores do Projeto alguns alunos do Curso de Eletrotécnica, coordenados pelo professor Magno Medeiros, irão participar de alguns momentos das etapas deste Projeto.

A finalidade dos alunos participarem do Programa está relacionada com a oportunidade deles poderem praticar assuntos outrora visto, na teoria, em sala de aula. E com a pertinente oportunidade dos estudantes poderem desenvolver ideais na área elétrica desempenhando tendências inovadoras. Poder participar deste Programa diretamente é um desígnio que também está relacionado com a conscientização dos futuros profissionais que precisam ser orientandos, desde já, a utilizarem de forma racional e consciente o uso da energia elétrica, evitando, assim, o desperdício e a conservação plena do planeta.

Assim sendo, “os alunos irão participar da etapa de diagnóstico nas empresas. Eles terão contato direto com as empresas e seus problemas. Na ocasião, os estudantes terão a oportunidade de passar aos empresários sugestões baseadas no treinamento que foi oferecido pelo SEBRAE, assimilando-os diretamente com os conteúdos vistos em sala de aula”, explica Magno Medeiros. O professor ainda informa que os alunos não chegarão a praticar os assuntos, no entanto eles terão a possibilidade de vivenciar os problemas expostos durante as aulas, e a forma como eles afetam as instalações elétricas e as empresas.

Outra experiência que os estudantes poderão vivenciar durante esse momento de aprendizado é que: “durante as entrevistas com os empresários, eles terão a oportunidade de conhecer diversos problemas que podem ser comuns em várias empresas, e que talvez necessitem de apenas uma solução simples, solução está que poderá ser indicada ou desenvolvida pelos próprios alunos”, enfoca Magno. Conforme o professor, essa convivência que os alunos presenciarão, nesta experiência, irá possibilitar o desenvolvimento da visão empreendedora deles na solução dos problemas na área da eficiência energética.

Mediante a oportunidade que está sendo concedida aos estudantes de Eletrotécnica, isto é, “o contato que os alunos do Campus terão com as empresas e seus respectivos prejuízos e problemas, caso seus responsáveis venham a relatar, possibilitarão uma maior consciência alusiva a problemática do uso consciente de energia elétrica, seja na nossa instituição (IFRN-Campus Mossoró), empresas ou residências”, acrescenta o professor.

O professor, Magno Medeiros, nos informa que a ideia da eficiência energética não é tão recente, o problema da falta de conhecimento amplo se deve ao fato dela ainda ser pouco difundida na sociedade. Por exemplo: “a UFERSA já havia lançando um programa semelhante, internamente, para educação e aplicação de medidas para difundir a eficiência energética na instituição. O próprio SEBRAE já havia implantado esse programa durante o período do apagão de 2001, mas de forma menos significativa que a dessa versão. O programa foi desenvolvido todo pelo SEBRAE, com o foco nas Micro e Pequenas Empresas (MPE) e nos Microempreendedores Individuais (MEI). Enfim, acredito que se o programa tiver um desempenho favorável, será possível a ampliação e implantação de novas ideias provenientes da interação entre as instituições de ensino”, relata o Professor.

De acordo com o SEBRAE/RN

O Programa de Eficiência Energética Ligado na Economia foi desenvolvido visando promover a utilização racional e consciente da energia elétrica, incentivando a redução do desperdício, advindo da ineficiência dos processos e/ou equipamentos nas instalações das micro e pequenas empresas do estado.

 Dessa forma, o Programa objetiva oferecer técnicas e práticas mais econômicas e eficientes para o uso da energia elétrica, contribuindo, assim, para a economia de energia elétrica, a redução do impacto ambiental e o aumento da competitividade das empresas. Esta é uma iniciativa que possibilita identificar as causas do desperdício, bem como orienta os funcionários a traçarem melhores caminhos para reduzir o consumo de energia.

O público-alvo do Programa de Eficiência Energética Ligado na Economia são as Micro e pequenas empresas (MPE), Microempreendedores individuais (MEI) e as Unidades produtivas do agronegócio.

Informações alusivas ao funcionamento

O Programa de Eficiência Energética Ligado na Economia funciona com objetivo de apontar oportunidades de melhorias. Assim sendo, um graduando bolsista do curso de Engenharia Elétrica ou áreas correlatas das instituições parceiras elabora o diagnóstico gratuito da situação atual do consumo de energia nas empresas. O diagnóstico recebe a avaliação e validação de um professor tutor, e sendo necessário aprofundamento, a empresa é encaminhada à clínica tecnológica e/ou consultoria.

Nessa etapa do Programa, o empresário que se interessar tem a oportunidade de tirar suas dúvidas, trocar experiências e buscar informações práticas. O atendimento é feito por um profissional especialista na área de Engenharia Elétrica.

O Programa do SEBRAE é dividido em 3 etapas

Informamos aos interessados que “este programa do SEBRAE é dividido em 3 etapas: Diagnóstico, Clinica Tecnológica, Consultoria e monitoramento. A etapa de Diagnóstico tem objetivo de apontar oportunidades de melhoria em diversos setores da empresa, e, caso seja necessário, esta é encaminhada à clínica tecnológica e/ou a consultoria. Na Clínica Tecnológica o empresário tem oportunidade de tirar dúvidas e de trocar experiências com a participação de um especialista na área de Engenharia Elétrica, juntamente com um grupo de no máximo 10 empresas”, ressalta Magno Medeiros, professor do Curso de Eletrotécnica, do Campus Mossoró. O SEBRAE informa que a duração é de até 2 horas e o investimento é de R$ 40,00 por empresas.

As consultorias são in loco

De acordo com o Sebrae, as consultorias são realizadas in loco, por um consultor cadastrado no Sebrae. Elas permitem a análise de situações complexas, sugerindo oportunidades de redução de consumo mais significativas. Tem duração estimada de 25 horas e seu valor é subsidiado em 80% pelo Sebraetec (Programa de apoio à inovação nas micro e pequenas empresas do Sebrae).

O monitoramento será realizado na última etapa do programa por colaboradores do Sebrae RN que analisarão a efetividade e a aplicabilidade das ações sugeridas, bem como avaliarão os resultados e a satisfação dos empresários.

Para mais informações, acesse: http://www.rn.sebrae.com.br/o-que-o-sebrae-oferece/programa-de-eficiencia-energetica/ ou ligue: 0800 570 0800

Fontes: Professor de Eletrotécnica, Magno Medeiros, (IFRN-Campus Mossoró), Site do Sebrae/RN, .

Ações do documento

Página em carregamento