Você está aqui: Página Inicial / Campi / Ipanguaçu / Notícias / IFRN iniciará campanha de vacinação contra Influenza para servidores
Imunização Solidária

IFRN iniciará campanha de vacinação contra Influenza para servidores

06/09/2021 - Ação ocorrerá nos dias 8, 9 e 10 do mês de setembro, das 9h às 16h, no Campus Natal-Central

IFRN iniciará campanha de vacinação contra Influenza para servidores

A ação é uma iniciativa promovida pela Digae e Coass em parceria com a OAB

A  Diretoria de Gestão de Atividades Estudantis (Digae) e a Coordenação de Atenção à Saúde do Servidor (Coass) fazem saber aos servidores que o do Instituo Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) recebeu a doação de 1.500 (mil e quinhentas) doses da vacina contra a Influenza, advindas da a Caixa de Assistência dos Advogados do RN (Caarn) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Neste sentido, foi firmada uma parceria para a realização de uma ação intitulada "Imunização solidária". A ação tem como objetivo a imunização da comunidade escolar (servidores ativos, terceirizados e estagiários). A referida campanha ocorrerá entre os dias 8 e 10 do mês de setembro, no horário das 9h às 16h, no Campus Natal-Central (Cnat).

Para receber a vacina, o indivíduo pertencente ao público-alvo da campanha, que ainda não tenha sido vacinado contra a influenza em 2021, deve se dirigir ao Cnat portando carteira de vacinação, documento oficial com foto, documento comprobatório de vínculo com o IFRN (carteira funcional ou crachá) ou declaração da chefia, caso seja estagiário(a). A ação recebeu o título de "Imunização solidária" para que público a ser vacinado leve 1kg de alimento não perecível, que será doado pelo IFRN, juntamente com a OAB, a uma instituição filantrópica do nosso estado.

Sobre a ação 

A ação é uma iniciativa promovida pela Digae e Coass em parceria com a OAB, Fundação de Apoio ao IFRN (Funcern) e a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante. "Sabendo que estamos vivenciando a pandemia da Covid-19. Assim, torna-se ainda mais essencial uma campanha de vacinação dessa natureza, com vistas à prevenção contra a gripe, uma vez que, além de minimizar a ocorrência de casos de Influenza, também auxilia na diferenciação entre a gripe e a Covid-19, oportunizando cada vez mais um retorno seguro aos níveis de presencialidade em nossos espaços institucionais", explica a diretora da Digae, Valéria Oliveira.

Atenção: no que se refere à simultaneidade da vacina contra a Influenza (H1N1) e a vacina contra a Covid-19, se faz necessário ser obedecido um intervalo de no mínimo de 14 dias, conforme a Fiocruz.

Ações do documento

Página em carregamento