Você está aqui: Página Inicial / Campi / Ipanguaçu / Notícias / Dia do Servidor Público: histórias de quem dedica a vida ao serviço público através do IFRN
Homenagem

Dia do Servidor Público: histórias de quem dedica a vida ao serviço público através do IFRN

27/10/2022 - Conheça os servidores com maior e menor tempo de serviço no Campus Ipanguaçu do IFRN

Dia do Servidor Público: histórias de quem dedica a vida ao serviço público através do IFRN

Professores homenageados: Júlio Justino de Araújo (à esquerda) e Joyce Elanne Mateus Celestino (à direita)

Segundo o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, a palavra “servidor” possui o significado de “cumprir com rigor e zelo o que tem a fazer”. Quando o serviço é voltado à sociedade, ele ganha novos adicionais: com compromisso, propósito, lealdade e amor. 

A noção de servir à sociedade tem resquícios na Grécia antiga. Hoje em dia, a dedicação de profissionais, de variadas áreas, ao público carrega histórias de serviços prestados, inspiração e gratidão. Em comemoração ao Dia do Servidor Público, comemorado no dia 28 deste mês de outubro, a Coordenação de Comunicação Social e Eventos do Campus Ipanguaçu (COCSEV/IP) conversou com os servidores de maior e menor tempo de prestação de serviço no campus. 

Conheça, a seguir, a história de Júlio Justino, professor de Agroecologia, e de Joyce Celestino, professora de Gestão Ambiental do Campus Ipanguaçu. 

14 anos de dedicação à docência 

Foi no de 2008 que Júlio Justino de Araújo entrou no Campus Ipanguaçu como professor, tendo antes sido técnico, atuando na construção e reestruturação dos primeiros espaços para o instituto que se constituíra anos antes. Júlio trouxe consigo sua experiência em instituições de educação e no mercado de trabalho, tendo atuado tanto no setor privado como em outras organizações públicas municipais e estaduais antes de ingressar no IFRN.

Ser servidor público aqui no Instituto Federal para mim é uma grande satisfação enquanto professor”, afirma o professor, que segue, “é contribuir para que a sociedade, os alunos da região, a gente possa levar um ensino de qualidade, e eu tenho uma satisfação muito grande já que eu sou professor desde 2008 e vejo já muitos alunos inseridos no mercado de trabalho, alunos fazendo mestrado, doutorado. Nós já temos professores no IFRN que foi meu aluno, que foi minha aluna, então isso pra mim é uma grande satisfação ver essa evolução, esse crescimento”.

Sobre sua formação, ressalta a importância da educação pública em sua história: “nós estamos retribuindo o que recebemos. Eu passei toda minha vida estudantil em escola pública, comecei em escola pública municipal, depois fiz o colégio agrícola em Jundiaí, aí fiz agronomia, mestrado, doutorado somente em escola pública, então nós estamos retribuindo o que recebemos e vendo esse fruto do nosso trabalho sendo desenvolvido, não só na região”.

Júlio completa ressaltando a relevância da atuação docente para o desenvolvimento profissional e acadêmico dos estudantes e da região: “temos alunos, egressos, trabalhando em todo o país hoje, principalmente os alunos de agroecologia, os egressos que eu encontro, que eu sempre encontro, eles estão trabalhando, já conheceram vários estados e estão prestando serviço”.

Aos novos: bem-vindos 

A servidora mais recente a chegar no campus é Joyce Elanne Mateus Celestino. A docente em Gestão Ambiental está integrada à equipe de professores desde maio de 2022 e já está envolvida em uma variedade de atividades da instituição, dentre elas o Projeto Campus Verde de promoção à sustentabilidade.

Para ela, ser servidora pública “é poder contribuir com aquilo que a sociedade me proporcionou durante tantos anos, visto que eu fiz duas graduações em universidades federais públicas e mestrado e doutorado também financiados pelo poder público. Então estar hoje enquanto servidora pública me possibilita devolver à sociedade aquilo que ela me proporcionou”.

E complementa, sobre a experiência de ser servidora no IFRN: “é uma grande alegria, né, poder estar no Instituto Federal construindo conhecimento enquanto docente, mas ao mesmo tempo aprendendo muito o que é ser servidor com tantos outros servidores que tem me ensinado sobremaneira nesse início da minha carreira aqui”.

Ações do documento

Página em carregamento