Você está aqui: Página Inicial / Campi / Ceará-Mirim / Notícias / IFRN anuncia retorno provisório às atividades remotas
PRESENCIALIDADE

IFRN anuncia retorno provisório às atividades remotas

01/02/2022 - Decisão valerá por um período de 15 dias, com avaliações semanais

IFRN anuncia retorno provisório às atividades remotas

Ação busca evitar a proliferação da Covid-19 e da síndrome gripal.

Na última sexta-feira (28), o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) anunciou o retorno provisório às atividades acadêmicas e administrativas na forma remota emergencial. A recomendação foi definida em reunião extraordinária do Colégio de Dirigentes do IFRN (Codir), em razão do agravamento da pandemia da Covid-19 e do aumento de casos de síndrome gripal no estado.

Com base no novo Parecer do Comitê Central de Enfrentamento à Covid-19 do IFRN e seguido orientações da Secretaria de Saúde Pública do RN (Sesap), a Recomendação nº 2/2022 estabelece que as atividades acadêmicas no Instituto voltam a ser desenvolvidas, prioritariamente e de maneira provisória, no formato remoto emergencial. Já as atividades administrativas presenciais serão reduzidas, passando a ocorrer, prioritariamente, de forma remota, adotando escalas de revezamento presencial com o número mínimo necessário de servidores para o funcionamento da unidade. 

A ação passou a valer desde o último sábado, 29 de janeiro de 2022, e ocorrerá no período de 15 dias. A recomendação vale para os 22 campi e para a Reitoria do Instituto Federal do Rio Grande do Norte. Com o agravamento da Covid-19, o Codir/IFRN passa a se reunir semanalmente para reavaliação do contexto. O IFRN havia retomado, em novembro de 2021, as atividades presenciais, seguindo um cronograma de retorno gradual em fases. Com a alta nos casos de Covid, houve a retomada das atividades remotas emergenciais.

O reitor do IFRN, professor José Arnóbio, destaca que o IFRN não parará com suas atividades: "não estamos parados, muito pelo contrário: a instituição está funcionando. A presencialidade vinha acontecendo, mas, infelizmente, tivemos esse aumento no número de Covid. Então, por bem, o Instituto resolveu, neste momento, não parar suas atividades, mas, sim, parar as atividades presenciais acadêmicas, e reduzir as ligadas ao setor administrativo, a fim de reduzir, ao máximo, o número de pessoas circulando em nossos campi e na Reitoria", declarou. 

Acesse:

Parecer do Comitê Central de Enfrentamento à Covid-19 do IFRN

Recomendação nº 2/2022-Codir/IFRN

Ações do documento

Página em carregamento