Você está aqui: Página Inicial / Campi / Ceará-Mirim / Notícias / Colégio de Dirigentes do IFRN realiza 11ª Reunião Ordinária de 2021
CODIR

Colégio de Dirigentes do IFRN realiza 11ª Reunião Ordinária de 2021

26/11/2021 - Entre os pontos de pauta, o calendário acadêmico e o orçamento 2022 tiveram destaque

Colégio de Dirigentes do IFRN realiza 11ª Reunião Ordinária de 2021

A experiência do ensino híbrido nos campi foi pautada

Reunido presencialmente no Auditório da Reitoria, o Colégio de Dirigentes (Codir) do IFRN realizou sua 11ª Reunião Ordinária nos dias 22 e 23 de novembro. Entre os pontos de pauta: Apresentação e análise do Calendários Acadêmicos, a Regulamentação de Eventos e o Planejamento/Orçamento 2022.

Com inicio às 14h do dia 22/11, a primeira etapa da reunião trouxe como ordem do dia:

Apresentação e análise do Calendários Acadêmicos-2022

O professor Dante Moura, pró-reitor de Ensino do IFRN, fez a apresentação da proposta do calendário acadêmico de referência para 2022 de todos os campi. A proposta foi construída a partir do trabalho de uma comissão formada por servidoras e servidores ligados ao ensino, como diretores acadêmicos. Com a proposição de dois sábados letivos (podendo chegar a até três sábados letivos, caso haja necessidade devido aos feriados municipais) todos os calendários foram aprovados e seguem para apreciação em reunião do Conselho Superior (Consup);

Apresentação e análise da minuta de Regulamentação de Eventos no Âmbito do IFRN

Construído através de uma comissão multicampi, a coordenadora do Núcleo de Eventos da Assessoria de Comunicação Social e Eventos da Reitoria, Michelle Pinheiro, apresentou a minuta de Regulamentação de Eventos no âmbito do IFRN. O documento define e sistematiza as atividades na área para todos os campi e para a Reitoria. Aprovada com elogios e sem questionamentos, a minuta seguem para aprovação nos colegiados superiores;

Apresentação do Grupo de trabalho e estudo dos setores de saúde e do subgrupo de trabalho em saúde mental

Integrantes do Grupo de Trabalho (GT) de Saúde Mental do IFRN – equipe multicampi  vinculada à Diretoria de Gestão das Atividades Estudantis (Digae) passaram orientações a gestoras e gestores quanto à questões ligadas às práticas cotidianas face à pandemia e suas consequências. Segundo informações passadas por Cynthia Mota, psicóloga na Reitoria do IFRN e integrante do GT, “O retorno presencial é uma pauta que tem gerado bastante discussão entre a comunidade acadêmica, com foco nas condições de biossegurança nas reitorias e campi, nos deslocamentos e no avanço ou não da vacinação contra a Covid-19 entre a população. Nossa fala é mais no sentido de passar orientações ligadas à saúde mental na ocasião do retorno ao trabalho presencial, que requer um novo aprendizado para lidar com o novo contexto em que estamos inseridos”, disse.

Relato de experiência: ensino híbrido

Inserido pelo professor Dante, na sequência da reunião um ponto de pauta trouxe, pelas vozes de diretoras e diretoras-gerais,  como tem sido a experiência do ensino híbrido nos campi, iniciado em 8 de novembro. As falas foram todas no sentido de tranquilidade quanto ao retorno gradual, havendo destaque, apenas, para a adesão de estudantes a essa modalidade. Como encaminhamento, foi formada comissão para analisar as resoluções e fazer proposta de alteração. A comissão é formada por diretoras e diretores gerais dos campi Caicó, Currais Novos, São Gonçalo do Amarante e São Paulo do Potengi;

Já no dia 23/11, com início às 8h, a pauta trouxe:

Apresentação da Secretaria de Saúde Pública: vacinação de discentes

Servidores do IFRN e da Secretaria de Saúde Pública estadual fizeram um explanação sobre a taxa de vacinação de estudantes do Instituto. Baseado em dados estatísticos, o levantamento apontou a necessidade de criar ferramentas e de estímulo à vacinação de determinados grupos. Uma das propostas apontadas – a ser estudada pelos dois órgãos e sob coordenação do Comitê IFRN de enfrentamento à Covid –  é a criação de postos de imunização nos campi, dando a discentes e familiares mais uma opção de enfrentamento à pandemia;

Apresentação do Índice Integrado de Governança do IFRN

Calculado pelo Tribunal de Contas da União a partir de um questionário aplicado nas instituições, o Índice de Governança e Gestão Pública (IGG) é o resultado da percepção do corpo gestor a respeito dos macro processos ligados a governança. Essa percepção, no IFRN, é levantada através do trabalho de uma pessoa designada para colher tais respostas junto à gestoras e gestores. “Na apresentação, demonstramos alguns desses macro processos para buscar explicar as influências no desempenho do IGG”, disse Solange Thomaz, servidora lotada na Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (Prodes). O encaminhamento dado pelo Codir ao ponto de pauta foi o de análise – por parte de cada diretor e diretora-geral de campus – da apresentação realizada durante a reunião, “como forma de reflexão a respeito da contribuição de cada unidade nos resultados apresentados pelo IFRN ao TCU”, explicou Solange.

Planejamento/Orçamento 2022

Felipe Guedes, também lotado na Prodes, fez a apresentação dos recursos orçamentários descritos na Lei Orçamentária Anual (LOA) que serão destinados ao IFRN, encerrando com a proposta de orçamento 2022 manter a proporcionalidade de 2021. A fala dele foi complementada por Valéria Regina, diretora na Digae, e pelo próprio reitor, professor Arnóbio de Araújo Filho, que falou sobre os valores que o IFRN receberá como aporte de emendas parlamentares da bancada federal, totalizando R$ 12,5 milhões e destinados à Assistência Estudantil. A emendas foram destinadas ao Instituto pela deputada Natália Bonavides, pela senadora Zenaide Maia e também pelo senador Jean-Paul Prates.

Encerramento

Por fim, houve a formação de uma comissão que trabalhará na recomposição das Funções Comissionadas Executivas (FCC), em observância ao que traz o Decreto nº 10.758, que autoriza o Poder Executivo federal a transformar, sem aumento de despesa, cargos em comissão, funções de confiança e gratificações. A comissão é composta por Antônia Silva, pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, André Gustavo, diretor de Gestão da Tecnologia da Informação, os diretores-gerais dos campi Canguaretama – Flávio Ferreira, Lajes – André Oliveira, Natal-Zona Norte – Edmilson Campos, e uma representação da Diretoria de Gestão de Pessoas, a ser indicada.

Ações do documento

Página em carregamento