Você está aqui: Página Inicial / Campi / Ceará-Mirim / Notícias / COAES do Campus Ceará-Mirim participa de ação do Outubro Rosa organizado por entidades da região
OUTUBRO ROSA

COAES do Campus Ceará-Mirim participa de ação do Outubro Rosa organizado por entidades da região

27/10/2021 - Evento foi organizado pela EMATER em parceria com o MST, SEDRAF, Unidade de Básica de Saúde do Planalto e IFRN campus Ceará-Mirim

COAES do Campus Ceará-Mirim participa de ação do Outubro Rosa organizado por entidades da região

Na última segunda-feira (25), A Coordenação de Atividades Estudantis (COAES) do Campus Ceará-Mirim do IFRN participou da ação "Outubro Rosa: prevenção é vida" no centro de formação Patativa do Assaré em Ceará-Mirim. O evento consistiu em um encontro com mulheres organizado pela EMATER em parceria com o MST, SEDRAF, Unidade de Básica de Saúde do Planalto e IFRN campus Ceará-Mirim. Na ocasião, foram discutidos pontos importantes para o diagnóstico precoce e prevenção do câncer de mama.

Diôgo Vale, nutricionista do nosso campus, apresentou as principais recomendações de alimentação, nutrição e saúde para prevenção desse tipo de câncer segundo publicações nacionais e internacionais, tais quais:

1. Consumir mais alimentos de origem vegetal (frutas, verduras, leguminosas, grãos integrais,etc);

2. Limitar o consumo de alimentos processados e ultraprocessados (com muitos aditivos alimentares);

3. Moderar na carne vermelha e nos produtos cárneos ultraprocessados (mortadela, salsichas, etc.);

4. Reduzir a ingestão de bebidas açucaradas (refrigerantes, sucos de caixa e em pó);

5.Ter um peso saudável;

6. Movimentar o corpo (atividade física regular);

7. Diminuir o consumo de bebida alcoólica;

8. Para as mães: amamentem seus bebês.

Para Diôgo, "Esse evento foi importante para discutir a prevenção do câncer de mama e demonstrar a importância da alimentação saudável nesse contexto, não apenas a partir do que comer, mas como esses alimentos devem ser produzidos. Comida para prevenir doenças crônicas, como o câncer, deve ser baseada em alimentos mais naturais, do território, produzido de forma justa, sem agrotóxicos e transgênicos. É interessante pensar a alimentação saudável como um direito e isso foi feito com essas mulheres do MST em parceria com as instituições que pensam a agricultura: EMATER e SEDRAF. Espero que o IFRN possa sempre contribuir para essas ações", disse.

O material está disponível aqui para download.

Ações do documento

Página em carregamento