Você está aqui: Página Inicial / Campi / Canguaretama / Notícias / IFRN integra pesquisa sobre segurança cibernética
PESQUISA

IFRN integra pesquisa sobre segurança cibernética

03/03/2022 - Foco é avaliar questões de segurança e regulatórias para as redes 5G no Brasil

IFRN integra pesquisa sobre segurança cibernética

O projeto 5G Security tem como foco investigar aspectos de segurança de redes 5G no Brasil e oferecer subsídio técnico para aprimoramentos do modelo regulatório à Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL). Além da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), que coordena o projeto, participam a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), o Instituto Federal da Paraíba (IFPB) e o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN). O professor Helber Silva, do Campus Canguaretama, foi convidado para atuar em função de sua experiência prévia em sobrevivência de redes e redes definidas por software. Segundo Helber, “a participação neste projeto encomendado pela ANATEL e junto com parceiros abre oportunidades para desenvolver pesquisa de ponta com estudantes e aprofundar a cooperação internacional”. Para o professor Augusto Neto, da UFRN, coordenador de um dos grupos de trabalho que compõem o projeto 5G Security e autor do convite, “nossa participação terá grande importância na preparação do Brasil rumo à adoção da tecnologia 5G. A ideia é fazer um grande estudo para investigar e elencar ameaças de segurança cibernética em partições lógicas (Network Slices) da rede 5G, um aspecto crítico dos novos serviços nas comunicações móveis. Iremos atuar de forma colaborativa e explorar a expertise multidisciplinar do grupo de trabalho, no intuito de guiar a ANATEL quanto à regulação das fatias lógicas da rede 5G no Brasil, visando impactos mínimos de segurança e econômicos na disponibilização desses novos serviços”. Já o professor Edmar Gurjão, da UFCG, coordenador geral do projeto, diz que "o trabalho é um marco no Brasil devido à chegada do 5G e a interação entre as instituições envolvidas, o que tem permitido o início de cooperação entre o grupo de instituições e pesquisadores da Universidade de Coimbra (UC), em Portugal".

 

Encaminhamentos

O próximo passo do grupo de trabalho será realizar revisão sistemática sobre tópicos relacionados a ataques, mecanismos de segurança, Redes Definidas por Software (Software Defined Networks - SDN), Funções de Redes Virtualizadas (Network Function Virtualization - NFV), Fatiamento de Redes (Network Slicing), dentre outros assuntos, no escopo da segurança cibernética em redes 5G.

 

Saiba mais

 

Ações do documento

Página em carregamento