Você está aqui: Página Inicial / Campi / Canguaretama / Notícias / Ações do Campus Canguaretama se intensificam durante período de pandemia
Trabalho remoto

Ações do Campus Canguaretama se intensificam durante período de pandemia

28/08/2020 - Série de matérias apresentam as principais atividades realizadas por servidores e servidoras

Ações do Campus Canguaretama se intensificam durante período de pandemia

Desde o dia 17 de março de 2020, o IFRN passou a trabalhar de forma remota em razão da pandemia de coronavírus. Com as aulas suspensas, que devem ser retomadas em setembro de forma não presencial, esses mais de 150 dias foram de planejamento e realização de atividades remotas por parte dos servidores e servidoras do Campus Canguaretama.

O Campus conta com o trabalho de 100 servidores, sendo 34 técnicos administrativos, 62 professores efetivos e 4 substitutos. Durante o período de pandemia, 95,6% deles participaram de capacitações e 77,8% de eventos relativos a sua área de atuação. Além disso, 66,7% não só participaram como promoveram eventos ligados ao IFRN e ao seu campo de conhecimento. Já 57,8% atuaram na produção de material didático para estudantes.

"Os dados revelam o compromisso da Instituição com o serviço público. Os servidores estão buscando constantemente se adequar ao momento e principalmente se capacitar para que possamos melhor desenvolver o fazer acadêmico e administrativo com compromisso baseado em nossa função social e em nosso tripé institucional, desenvolvendo ações diversas na pesquisa, na extensão e no ensino", explicou o diretor geral do Campus, professor Flávio Ferreira. 

PLANEJANDO E ATUANDO PARA O RETORNO 

Tendo à frente a Diretoria Acadêmica, dirigida pelo professor Márcio Marreiro, as ações de suporte e planejamento ao ensino se intensificaram. “A situação de pandemia pegou todo mundo de surpresa, exigindo o reconhecimento do novo momento e a reconfiguração das atividades”, explica Marreiro. Para isso, foram realizadas Reuniões Pedagógicas todas as semanas, com a participação dos professores e das professoras e da Equipe Técnico-Pedagógica (ETEP), formada pela pedagoga Pollyanna Brandão, a técnica em assuntos educacionais Gracielle Farias e a psicóloga Nívia Lopes.   

Juntos, construíram comissões e documentos orientadores para o retorno às aulas, que deve acontecer de forma remota, em setembro. Através da Portaria 162/2020, foi formado o Comitê Local de Enfrentamento à Covid-19, com a participação direta de 34 servidores e servidoras. A partir do Comitê, foram criados dois grupos de trabalho:  

 O objetivo do Comitê é planejar e monitorar ações criadas e desenvolvidas para a retomada das atividades, mapear  os possíveis casos de contaminação entre estudantes e servidores, bem como fornecer orientações e acompanhar a evolução dos quadros. Para isso, vem trabalhando na elaboração do Plano de Contingência Local ao Novo Coronavírus e no encaminhamento das ações administrativas para implantação dos protocolos de segurança. 

Em paralelo, a partir do Comitê foram criados dois Grupos de Trabalho (GT): “Coleta de dados junto a alunos” e “Ensino Remoto”. O primeiro Grupo realizou uma pesquisa com todos os estudantes do Campus para verificar as condições de acesso às Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) e dos ambientes de estudo. “A partir dos dados coletados, serão definidas ações para garantir o retorno de forma inclusiva, com as condições necessárias de acesso a todas e todos os estudantes”, destacou o diretor acadêmico. 

Os dois GTs elaboraram o relatório com os dados e as análises da Pesquisa de Acesso dos Estudantes do Campus Canguaretama às TICs, a Minuta com as Propostas de Diretrizes Pedagógicas e Formatos de Ensino Remoto para o Retorno às Aulas e a Minuta com as Propostas de Ações para Auxílio Inclusão Digital. As minutas foram enviadas a comissões formadas no IFRN a nível sistêmico, a fim de encaminhar as propostas aos conselhos competentes para análise e aprovação e manutenção da unidade institucional. 

Apesar do calendário acadêmico suspenso, foram realizadas orientações e bancas de defesa de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC); orientação a estudantes nos diferentes níveis de ensino; orientação a estudantes em prática profissional; reuniões de orientação a projetos de Pesquisa e de Extensão; reuniões on-line para o debate de pesquisas em andamento, como também de livros e artigos, orientações para a editoração de livros; elaboração de pareceres técnicos para publicações científicas; produção e submissão de artigos científicos; produção de Projeto Pedagógico de Curso (PPC). 

MANUTENÇÃO E APRIMORAMENTO DO CAMPUS 

Com a direção de Fabiana Melo, a Diretoria de Administração do Campus Canguaretama (Diad) viu as demandas de trabalho aumentarem substancialmente durante a pandemia. Integrante do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, a diretora realizou capacitações para a aplicação das alterações necessárias com a pandemia (readequação de processos licitatórios que envolvem compras e contratações e dos espaços físicos). Um desses cursos foi para a formação e aperfeiçoamento de pregoeiros, em junho, promovido pelo próprio IFRN. Com foco na Administração Pública, Fabiana participou de curso on-line nos meses de fevereiro e junho de 2020, repassando os conhecimentos à equipe do Campus através de reuniões periódicas. 

O período de distanciamento social foi utilizado também para o encaminhamento de obras de readequação e modernização do espaço físico do Campus. Está sendo realizada licitação para reforma no ambiente de preparo de alimentos e para construção da garagem dos veículos oficiais. O espaço hoje utilizado para abrigar a frota de transportes do Campus será desocupado para ampliar o projeto de estruturação da Praça da Paz entre os Povos, articulado pelo professor Nilton Xavier, coordenador sistêmico do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (Neabi). As arquibancadas da piscina receberão cobertura e, devido à corrosão causada pela maresia, as grades do ginásio serão recuperadas e algumas substituídas.  

Foi concluída ainda licitação para manutenção dos elevadores, garantindo maior acessibilidade à comunidade. O setor de Comunicação Social e Eventos foi estruturado em novo espaço e foram iniciadas as pesquisas para, no retorno presencial, implantar uma rádio escola no Campus. Todas as salas de aula receberam película nas portas de vidros. A Diad trabalha também na elaboração de uma planta baixa para reforma do Setor de Saúde, a fim de atender as solicitações da comissão local Covid-19. Como parte das rotinas, é realizada a fiscalização diária, de forma presencial e remota,  dos serviços de limpeza, de manutenção de refrigeração e de vigilância do Campus. 

PRÓXIMAS MATÉRIAS 

Na próxima matéria sobre as ações desenvolvidas durante a pandemia, vamos falar mais sobre o Ensino e, em seguida, como ele vem se articulando com a Pesquisa e a Extensão do Campus Canguaretama para realizar o enfrentamento à Covid-19.

Ações do documento

Página em carregamento