Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Projeto de Saúde Vocal do IFRN inicia nova fase de atividades
SAÚDE DO SERVIDOR

Projeto de Saúde Vocal do IFRN inicia nova fase de atividades

28/09/2017 - Após seis meses de oficinas, projeto amplia ações para o atendimento individualizado

Projeto de Saúde Vocal do IFRN inicia nova fase de atividades

Nova fase do projeto Saúde Vocal contará com atendimentos individualizados.

Em fevereiro de 2017, o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) lançava o Projeto de Saúde Vocal, pioneiro no estado. Construído pela Coordenação de Atenção à Saúde do Servidor (Coass), o projeto realizou, nos 21 campi do Instituto e na Reitoria, uma série de 25 oficinas com público total de 600 servidores. Na segunda fase do projeto, a ser iniciada já no mês de setembro, a Coordenação planeja a realização de atendimentos individuais e uma nova rodada de atividades educativas, buscando reforçar os cuidados com a voz. 

Baseado em uma pesquisa interna, onde se verificou que mais de dois terços dos professores do IFRN enfrentam ou já apresentaram algum problema com a voz, o projeto busca diagnosticar a realidade de cada um dos docentes, que tem a voz como principal instrumento de trabalho. “Vimos, através da pesquisa, a necessidade de fazer o Projeto Saúde Vocal.  Diante da grande quantidade de professores e sabendo que um dos maiores riscos que existe para a saúde do professor é o aparecimento de distúrbios da voz, a proposta  do projeto sistêmico de saúde vocal do IFRN foi desenvolver ações voltadas para promoção da saúde mediante oficinas educativas e de detecção precoce e da prevenção do agravamento da saúde vocal do servidor por meio de atendimentos individuais. Esses momentos individuais ,  começam agora, após ter sido realizadas as primeiras oficinas de saúde vocal em todos os campi do instituto”, disse Romanniny Costa, enfermeira no IFRN.

Com página no Portal do IFRN, o projeto disponibiliza materiais educativos e vídeo com demonstração de técnicas de aquecimento e desaquecimento vocal. Lá ainda estão fotos e notícias das oficinas que ocorreram no primeiro semestre.

Didática

Partindo para o segundo momento, mais proximal, o projeto vai atender aqueles professores que realmente têm problemas patológicos de voz. O intuito é que possa haver um diálogo sobre técnicas para cada caso, tirando dúvidas relativas à situação de cada um. “Por onde andamos, a aceitação foi muito boa, e o que mais me chamou atenção foi que os professores são extremamente atentos ao tema, perguntam e gostam de ouvir sobre o assunto. Preocupante é saber que a maioria desconhece grande parte dos cuidados ou nem sabe o que é higiene vocal, por exemplo. Assim, as ações didáticas realizadas nas oficinas destacaram a importância de cuidar da voz, instrumento de trabalho essencial, finalizou Érika Carvalho, fonoaudióloga do projeto.

Histórico

A primeira ação educativa do Projeto de Saúde Vocal foi realizada na unidade Rocas do Campus Cidade Alta e reuniu mais de 20 servidores. Na ocasião, Érika explicou o funcionamento do aparelho vocal e apresentou os principais problemas que podem surgir em função do seu mau uso. Ao final, fez uma dinâmica apresentando exercícios práticos que contribuem para o desempenho da voz. “O IFRN tem o privilégio de ser protagonista de um projeto pioneiro, sendo a primeira instituição pública de ensino no estado que oferece aos servidores um programa de saúde vocal. A iniciativa permitiu trabalhar a voz em uma perspectiva pedagógica, promovendo a sensibilização para tema”, finalizou Érika.

Acesse:

Projeto saúde vocal

Ações do documento

Página em carregamento