Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Colégio de Dirigentes aprova calendário acadêmico de referência 2017
Codir

Colégio de Dirigentes aprova calendário acadêmico de referência 2017

10/02/2017 - Reunião também foi marcada pela apresentação de grupos de trabalho da Assistência Estudantil

Colégio de Dirigentes aprova calendário acadêmico de referência 2017

Durante toda a manhã, os diretores-gerais dos campi do IFRN, além de pró-reitores e diretores sistêmicos da Instituição, se reuniram para a 2ª reunião ordinária do ano do Colégio de Dirigentes (Codir). Durante o encontro, os gestores aprovaram o calendário acadêmico de referência para 2017. O calendário foi elaborado pela Pró-Reitoria de Ensino (Proen), com a participação do Comitê de Ensino.

O calendário serve de base para a elaboração da programação de aulas dos campi, que deverão fazer as adequações para atender as suas realidades. As propostas das unidades de ensino devem ser enviadas até 22 de fevereiro para a Proen. Na oportunidade, foram aprovados também os calendários para a complementação do ano letivo 2016 dos campi Caicó, Canguaretama, Natal-Cidade Alta e Nova Cruz. De acordo com o acordo de greve, o IFRN deverá ter um período de 3 anos para uniformizar novamente as datas de início e final dos anos letivos. O Codir aprovou ainda o calendário administrativo da Reitoria.

A reunião foi marcada ainda pela apresentação dos trabalhos realizados pelos Grupos de Trabalhos (GTs) da Diretoria de Gestão em Atividades Estudantis (Digae), sendo eles nas áreas de Nutrição, Assistência Social, Saúde e Psicologia. “Parabenizo o tabalho árduo que os grupos de trabalho ligados à Digae vêm fazendo, com o objetivo de uniformizar as ações em todos os campi”, declarou o diretor de Atividades Estudantis, Erivan Sales do Amaral. As profissionais apresentaram as ações que vêm desenvolvendo, como criação de fluxogramas, de melhores formas para o controle de atendimentos, projetos para ampliação da oferta de auxílios e bolsas para os programas, projetos e ações direcionadas aos estudantes em situações de vulnerabilidade socioeconômica, entre outros.

Outro ponto de pauta foi a avaliação e comprovação da renda familiar de alunos cotistas de situações de vulnerabilidade socioeconômica. Foi decidido que a atividade ficará entre as atribuições das comissões dos campi responsáveis pela realização dos processos seletivos. De acordo com processo que serviu de base para a discussão, a análise não é de responsabilidade obrigatória da assistência social. Sendo assim, a comissão terá liberdade de designar os servidores responsáveis pela ação. Para encerrar, foi aprovada a realização do curso “Entender para gerenciar” a gestores, proposto pela Coordenação de de Atenção à Saúde do Servidor.

 

 

 

Ações do documento

Página em carregamento