Você está aqui: Página Inicial / Campi / Natal - Zona Norte / Notícias / Comissão divulga programação da Semana do Meio Ambiente
SEMENTE 18

Comissão divulga programação da Semana do Meio Ambiente

04/06/2018 - Semente será realizada entre os dias 6 e 8 de junho com várias atividades

Comissão divulga programação da Semana do Meio Ambiente

Neste ano, evento terá exposições, oficinas, minicursos, mesas-redondas e trilha ecológica

A comissão organizadora da Semana do Meio Ambiente (Semente) divulgou hoje (4) a programação do evento, que será realizado entre os dias 6 e 8 de junho. O tema deste ano é: "Mudar as 'configurações humanas' para reduzir as desigualdades".

A abertura oficial vai acontecer na quarta-feira (6), a partir das 14h30min, no auditório, com a apresentação do Grupo de Dança do Programa de Extensão Incluir e Crescer, do Campus Natal-Central. Em seguida, vai haver uma mesa-redonda sobre a temática do evento, com a participação de Gustavo Brito, coordenador do programa, e Gilka da Mata, promotora de justiça de Defesa do Meio Ambiente do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte.

Na última parte da abertura, vai haver o lançamento de uma prova da gincana da Semadec – o Oleômetro, do qual vai sair vencedor o curso que arrecadar a maior quantidade de óleo de cozinha até o evento, que acontece de 25 a 29 de junho. O óleo usado vai ser medido semanalmente e enviado para o Cepas – Centro de Promoção à Assistência Social, localizado na Zona Norte de Natal, onde vai servir para a fabricação de sabão caseiro, contribuindo para geração de renda de mulheres de comunidades carentes da região.

"O tema desta edição da Semente reflete a compreensão da relação sociedade/natureza numa perspectiva de valorizar a dinâmica da natureza e a solidariedade humana como indissociáveis. Nesse sentido, trouxemos diversas atividades através das quais vamos mostrar à sociedade o resultado de um trabalho interno que buscou provocar uma reflexão a respeito de uma ética que considera, em primeiro plano, o respeito à natureza e ao outro", comentou a professora Vaneska Santos, presidente da comissão organizadora do evento.

A programação vai contar também com exposições de arte e de trabalhos, ações ambientais, atividades culturais, minicursos, oficinas e a realização de uma trilha ecológica.

Para ver a programação completa, clique aqui.

 

Incluir e Crescer a serviço da inclusão social de jovens e adultos

O Projeto Incluir e Crescer é fruto da parceria entre o Campus Natal-Central e a Associação de Pais, Amigos e Pessoas com Deficiência, de Funcionários do Banco do Brasil e da Comunidade – APABB, que tem proporcionando aprendizado e lazer para 65 pessoas com deficiência intelectual com idade acima dos 14 anos, a maioria já fora da rede de ensino regular.

De segunda a sexta-feira, os cadastrados participam de oficinas de informática, desenvolvimento pessoal e expressões artísticas, tais como, dança, teatro, música, fotografia, pintura e canto coral. Essas atividades visam ao crescimento individual e social dos participantes do projeto, respeitando suas limitações e valorizando suas potencialidades.

"A iniciativa é baseada nos princípios que caracterizam um centro de convivência para pessoas com deficiência, proporcionando um espaço em que são oferecidas atividades voltadas ao aprendizado e lazer dos atendidos, buscando ainda estimular suas capacidades afetivas, cognitivas e ocupacionais", explicou Gustavo. As atividades acontecem no prédio da terceira idade Campus Natal-Central, próximo à piscina.

 

Gilka na defesa do meio ambiente

Mestre em Estudos Urbanos e Regionais, especialista em Gestão Ambiental, e graduada em Direto e Letras, pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Gilka também é autora dos livros "Cidade sustentável: fundamentos legais, política urbana, meio ambiente, saneamento básico" (2009), Bases para o desenvolvimento sustentável das praias urbanas: avaliação da praia de Ponta Negra (2016). Além disso, é organizadora e coautora da obra "Adequação ambiental dos postos de combustíveis de Natal e recuperação da área degradada" (2012) e coautora dos livros infantis "A casa do telhado branco: uma história de consciência ambiental" (2011) e "A história das minhocas" (2013).

 

Conteúdo relacionado:

01/06/2018 - Inscrições abertas até 4 de junho para trilha em reserva ecológica

29/05/2018 - Reunião com selecionados para monitoria acontece nesta quarta (30)

18/05/2018 - Inscrições para monitores voluntários seguem até segunda-feira (21)

Ações do documento

Página em carregamento