Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Mestrado internacional: IFRN e UMinho definem áreas das qualificações
Pós-graduação

Mestrado internacional: IFRN e UMinho definem áreas das qualificações

19/06/2017 - Parcerias ainda envolvem renovação do convênio para doutorado

Mestrado internacional: IFRN e UMinho definem áreas das qualificações

Uminho e IFRN: parceria entre instituições capacitará servidores

A Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação (Propi) e a Diretoria de Gestão de Pessoas (DIGPE), por meio da Coordenação de Desenvolvimento de Pessoal (Codepe), vêm atuando para melhorar os processos de gestão e acompanhamento da cooperação estabelecida com a Universidade do Minho (UMinho), de Portugal. As ações, que envolvem os doutorados em andamento e as novas admissões, intensificaram-se após a Instituição receber a visita da comitiva da UMinho, no período de 6 a 9 de fevereiro de 2017.

Mestrado: B-Learning em Ciências da Educação

Com a visita da comitiva da UMinho ao IFRN, o professor Wyllys Farkatt Tabosa, reitor do IFRN, mostrou o interesse em ampliar o convênio do Instituto com a universidade portuguesa, na perspectiva de ofertar vagas para mestrado na modalidade on-line presencial (b-learning), voltada, preferencialmente aos servidores técnicos-administrativos. Na oportunidade, a DIGPE informou que a ação seria relevante, uma vez que significativa parcela dos servidores técnico-administrativos, em média 82%, ainda não possui pós-graduação.

            A proposta ganhou corpo e está em andamento a formalização de um termo aditivo que possibilitará a oferta em nível de mestrado na área de Ciências da Educação, com as seguintes especializações:

  • Desenvolvimento curricular e avaliação (12 a 25 vagas);
  • Sociologia da educação e políticas educativas (12 a 25 vagas);
  • Supervisão pedagógica na Educação em Ciências (12 a 25 vagas);
  • Tecnologia Educativa (12 a 25 vagas).

Quando formalizado, o processo seletivo será coordenado pela UMinho, cabendo ao IFRN uma pré-seleção, sob os critérios estabelecidos para a capacitação de seus servidores. A previsão é de que, ainda em 2017, ocorra a seleção, e as atividades sejam iniciadas no segundo semestre deste ano.

De acordo com Wyllys, o mestrado traz a praticidade de se desenvolver por meio de videoconferência, sendo obrigatória a presença na universidade apenas para a defesa. “Sendo em grande parte a distância, esse formato de mestrado facilitaria o acesso dos técnicos-administrativos, o que nos dá uma excelente perspectiva de democratização da pós-graduação stricto sensu em nossa instituição, sobretudo para esse público”, disse o reitor.

Além de aulas por videoconferência, a proposta prevê visitas anuais da comitiva da UMinho, quando os pesquisadores portugueses realizarão seminários. Outra possibilidade é a participação dos professores do Instituto com doutorado – inclusive os que já defenderam tese no âmbito do convênio – atuarem ministrando aulas e coorientando os projetos.

Novas vagas de doutorado

Ainda em 2016, comissão formada por servidores da Propi identificou uma lista de suplentes para doutorado. Nesse sentido, a Propi e a DIGPE promoveram reuniões com os servidores interessados em ingressar na pós-graduação no âmbito do convênio, incluindo os suplentes. Para Márcio Azevedo, pró-reitor de Pesquisa e Inovação, “o encontro previa o esclarecimento das condições administrativo-financeiras e acadêmico-científicas, incluindo a necessidade de ajustes nos procedimentos adotados para as novas admissões”.

Márcio disse ainda que, atualmente, a UMinho encontra-se em processo de revisão administrativa de suas normas de admissão para doutorado e pós-doutorado. “As negociações estão à espera dessas definições. Só aí será possível determinarmos as possibilidades e os procedimentos de ofertas de novas vagas, sobretudo porque, para esses níveis, exige-se uma contrapartida orçamentária imediata” declarou o pró-reitor.

Para saber mais sobre as ofertas e o funcionamento da pós-graduação na UMinho, bem como sobre a documentação exigida, a Codepe/DIGPE e a Propi orientam que os servidores interessados em participar do processo visitem o Portal da Universidade do Minho

Ações do documento

Página em carregamento