Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN é o maior representante da Rede Federal em Mostra de Filmes
Conecta IF

IFRN é o maior representante da Rede Federal em Mostra de Filmes

25/09/2017 - Produção audiovisual é de estudantes do Campus Natal-Cidade Alta

IFRN é o maior representante da Rede Federal em Mostra de Filmes

Estudantes e professoras do IFRN Cidade Alta, durante Mostra de Filmes

Na semana passada, quatro estudantes do Campus Natal-Cidade Alta do IFRN estiveram em Brasília para apresentar uma mostra da produção audiovisual do Instituto. Com 18 títulos, todos produzidos por alunos e ex-alunos do Campus, o IFRN foi a Instituição com maior representação na Mostra de Filmes do Instituto Federal de Brasília, que contou ao todo com 46 títulos, de 3 a 10 minutos cada. Nem os anfitriões, o IFB, tinham tanto a apresentar: eles inscreveram 11 vídeos. 

Foram responsáveis por representar o IFRN Carmem Felix, Anelly Gomes, Pedro Felipe e Gustavo Pereira. Eles foram acompanhados pela professora Vanessa Paula Trigueiro, coordenadora do Curso Técnico Integrado em Multimídia, e Mary Land Brito, que está em cooperação técnica para desenvolver a área de audiovisual do IFB. 

A Mostra aconteceu na última quinta-feira (21), como parte da programação do Conecta IF, evento que tem o objetivo de integrar a produção científica e cultural da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica. Os estudantes tiveram oportunidade de participar ainda de uma roda de debate sobre audiovisual, no dia 22. 

“O evento possibilitou que a gente conhecesse o processo de produção de alunos que possuem influências e realidades diferentes da nossa. A discussão ajudou a perceber as principais dificuldades de uma produção e como cada produtor lida com elas, além de criar um novo repertório visual”, destacou Carmen Félix, aluna do Curso Tècnico Integrado em Multimídia. 

Os números levados pelo IFRN para a Mostra de Filmes demonstram o resultado do trabalho desenvolvido pelo Campus Natal-Cidade Alta, unidade da Instituição potiguar com foco na cultura. As produções são assinadas por alunos e ex-alunos dos cursos técnicos em Multimídia e Lazer e no superior de Produção Cultural. 

“É a primeira vez que participo de um evento que reúne a rede de Institutos. Desde o dia de aprovação dos filmes dos alunos, estávamos empolgados com a possibilidade de conhecer e dialogar com outros professores e alunos que trabalham no universo do audiovisual”, declarou Vanessa Paula Trigueiro. 

SEMINÁRIO NACIONAL DO ENSINO MÉDIO INTEGRADO

O Conecta IF aconteceu durante os dias de realização do Seminário Nacional do Ensino Médio Integrado, evento realizado pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica (Conif), com apoio da Unicef. O Seminário teve a participação de estudantes e servidores do IFRN, inclusive do professor Dante Henrique Moura, que integrou a mesa-redonda “O EMI no atual contexto educacional brasileiro". 

Os estudantes e professoras do Campus Natal-Cidade Alta não só participaram das discussões do Seminário, como também integraram a equipe de cobertura fotográfica do evento. “A gente percebeu as diversas variedades na nossa rede e como o ensino médio integrado é importante para a vida de alunos de várias localidades do país”, lembrou Pedro Felipe, aluno de Multimídia. 

“Discussões sobre construção de um ensino integrado, reforma do ensino médio, reformulação de PPCs, novas metodologias de ensino e novas possibilidades de se trabalhar com a educação foram muito ricas para minha construção acadêmica, profissional e pessoal - enquanto cidadã mesmo, que acredita na educação como ferramenta de transformação social”, reforçou Vanessa Paula. 

O ENSINO MÉDIO INTEGRADO NO IFRN 

Durante o Seminário, o pró-reitor de Ensino do Instituto, Agamenon Tavares, destacou em sua fala o compromisso do IFRN com o ensino médio integrado. Ele lembrou o processo de discussão que vem acontecendo na Instituição sobre a oferta de cursos. Em consulta pública virtual à comunidade, entre outros temas, foi questionada a temporalidade. Três quartos dos respondentes defenderam a manutenção da oferta em quatro anos. “Assim vamos manter. Nossas discussões são a fim de ampliar e melhorar os serviços de educação que prestamos à sociedade. Estamos indo a todos os campi. É um momento de conversa com estudantes e servidores. O que defendemos e sempre defenderemos é o ensino médio integrado e a educação profissional em sua perspectiva integral, que forme profissionais cidadãos”, finalizou.

Ações do documento

Página em carregamento