Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN completa 103 anos e consolida quadro de expansão
Aniversário

IFRN completa 103 anos e consolida quadro de expansão

21/09/2012 - Instituto foi criado em 23 de setembro de 1909, como Escola de Aprendizes Artífices

IFRN completa 103 anos e consolida quadro de expansão

"Para os próximos anos, o que vemos é a consolidação do nosso quadro de expansão", declarou o reitor do IFRN, professor Belchior de Oliveira Rocha, às vésperas do aniversário de 103 anos da Instituição, que acontece este domingo, 23 de setembro.

Com a previsão de mais três câmpus até o segundo semestre de 2013 - Canguaretama, Ceará Mirim e São Paulo do Potengi -, o Instituto comemora hoje o resultado de uma história que começou em 1909, ainda como  Escola de Aprendizes Artífices. Desde então, passou pelas fases de Escola Industrial de Natal, ETFRN, CEFET, até chegar a Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. 

O IFRN vai ganhar também um novo prédio para o Câmpus de Educação à Distância, que está sendo construído no Câmpus Natal-Central, onde hoje se localiza. A previsão é que fique pronto no início de 2013. Outra novidade é a aquisição de um terreno (ainda em tramitação), nas Rocas - Natal-RN -, onde será instalada uma nova unidade do Câmpus Cidade Alta. "A ideia é ter uma Unidade Rio Branco e uma Unidade Rocas", declarou Francisco das Chagas Mariz, assessor de Suporte Organizacional do Instituto. 

No seu aniversário, o IFRN também comemora as conquistas pessoais dos que fazem sua história. Ainda neste mês de setembro, José Fernandes Dantas Júnior, aluno do curso Técnico em Informática do Câmpus Currais Novos, venceu o Green Project Awards, prêmio de sustentabilidade a nível nacional. O resultado representa a preocupação da comunidade que forma o Instituto não só com o lado tecnológico e profissional, foco das suas ações, mas também com o lado humano e social. 

Hoje, o Instituto possui 16 câmpus (Apodi; Caicó; Currais Novos; Educação à Distância; Ipanguaçu; João Câmara; Macau; Mossoró; Natal-Central; Natal-Cidade Alta; Natal-Zona Norte; Nova Cruz; Pau dos Ferros; Santa Cruz; Paranamirim e São Gonçalo do Amarante), além de um prédio onde funciona a Reitoria. 

O objetivo, com a expansão, é democratizar cada vez mais o acesso ao ensino público de qualidade, abrangendo todas as regiões do Rio Grande do Norte e cada vez mais pessoas. A expansão faz parte do programa federal para ampliação da oferta de ensino técnico no Brasil.

Confira o Portal da Memória do IFRN, criado no centenário do Instituto.

Ações do documento

Página em carregamento