Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Estudantes desenvolvem bebida fermentada a partir do mel de abelha
Connepi 2018

Estudantes desenvolvem bebida fermentada a partir do mel de abelha

28/11/2018 - Objetivo é diversificar a renda de pequenos produtores da região onde fica o IFRN Currais Novos

Estudantes desenvolvem bebida fermentada a partir do mel de abelha

Trabalho está sendo apresentado na Mostra Tecnológica

Já ouviu falar em hidromel? É uma bebida fermentada obtida a partir do mel de abelha. Em pesquisa rápida pelo Rio Grande do Norte, o professor Jonas Almada não encontrou registro de venda, apenas em São Paulo. No estado da região sudeste, o professor adquiriu 750 ml da bebida por R$ 53 reais. No RN, segundo Luis Felipe de Medeiros, estudante do Tecnólogo em Alimentos do Campus Currais Novos, uma garrafa com 700 g de mel de abelha é vendida a R$ 20. Com esse conteúdo, é possível produzir 2 litros e meio de hidromel. 

Então por que não incentivar a produção da bebida como um forma de diversificar a renda de pequenos produtores de mel? Foi com essa pergunta que Luis se juntou a Rayane Dias, também aluna do Tecnólogo em Alimentos, para desenvolver o projeto "Hidromel artesanal obtido a partir de méis da região", financiado pelo CNPq. Com a orientação dos professores Jonas Almada e Raquel Macedo, eles apresentam os resultados obtidos na Mostra Tecnológica do XII Congresso Norte-Nordeste de Iniciação Científica (Connepi), que acontece no Centro de Convenções de Pernambuco.

"A produção leva 20 dias e utiliza mel de qualquer tipo, água, sais e nutrientes e levedura do pão", explica Rayane, empolgada. Os resultados da pesquisa são animadores: mais de 80% de aprovação tanto nos testes físico-químicos quanto sensoriais. "Aplicamos o teste sensorial com 50 pessoas e 86,11% delas aprovaram a bebida. Nossa conclusão é que o produto é completamente viável como inserção de uma nova fonte de renda para pequenos produtores", destaca Luis. O estudante faz o curso no Campus Currais Novos, mas é morador de Cerro Corá, onde há produção de mel de abelha.

Os estudantes já  fizeram duas oficinas de produção do hidromel de forma caseira, na Semana de Química e  na Expotec do Campus Currais Novos, eventos científicos realizados pelo IFRN. O objetivo agora é transformar o trabalho em projeto de Extensão, levando o conhecimento até os pequenos produtores de mel e associações de mulheres da região Seridó, onde está localizado o Campus em que fazem o curso superior.

O Connepi acontece até a sexta-feira, 30 de novembro, realizado pelo IFPE e pelo IF Sertão-PE como forma de compartilhar a produção científica, tecnológica e cultural dos Institutos Federais. Além do projeto sobre hidromel, o IFRN é representado na Mostra Tecnológica pelo MagicMusic, projeto do Campus Apodi, além de apresentações orais, culturais e palestras de estudantes e servidores de todos os 21 campi.

Ações do documento

Página em carregamento