Você está aqui: Página Inicial / Campi / Natal - Zona Norte / Notícias / Delegação do Campus é destaque da Febratec com prêmios e credenciais
PREMIAÇÃO

Delegação do Campus é destaque da Febratec com prêmios e credenciais

09/09/2019 - Alunos conquistaram prêmios em suas categorias e credenciamentos para eventos do Brasil e exterior

Delegação do Campus é destaque da Febratec com prêmios e credenciais

Exposição científica aconteceu de 29 a 31 de agosto em Gama/DF

A ficha ainda não caiu para os alunos Carlos Barros, Jorge Costa e Juliana Lima. Eles voltaram, na segunda-feira (2), da Feira Brasiliense de Tecnologia e Ciência – Febratec – com prêmios e credenciais para mostras científicas nacionais e internacionais na bagagem. O evento reuniu, de 29 a 31 de agosto, em Gama/DF, trabalhos de diversas áreas e todas as regiões do país.


Aplicativo para smartphone para prevenção da violência e criminalidade

Carlos, do Curso Técnico em Informática para Internet, conquistou com o projeto "SUSI - Sistema Urbano de Segurança Inteligente" o primeiro lugar da categoria "Informática" e, assim como os demais colegas que viajaram ao Distrito Federal, também obteve credenciais: a primeira, para o London International Young Science Forum (LIYSF) que vai acontecer em 2020 na Universidade de Oxford, em Londres, Inglaterra; A segunda, para a Expo-Ideas, no próximo ano, em Michoacán, no México. 

"O SUSI propõe a criação de um software que possa contribuir como ferramenta de auxílio à população de Natal na prevenção da violência e criminalidade. A metodologia consiste na pesquisa bibliográfica, na coleta, mapeamento e análise de dados, planejamento e desenvolvimento do sistema e de um site responsivo. A expectativa é que o projeto se transforme em um aplicativo para smartphone que seja alimentado pelos usuários e possa servir como fonte de informações a respeito da violência em Natal-RN", explicou a professora Marjorie Ramos, coordenadora da equipe.

O Susi reúne outros dois alunos do curso: Jordelson Lemos e Júlio Cézar Nascimento.


Substâncias naturais para reforçar combate a diabetes

Jorge, do Curso Técnico em Comércio, foi premiado o primeiro lugar na área de Saúde, com o projeto "Produtos naturais e diabetes", no qual estão sendo purificadas e estudadas substâncias extraídas da babosa e da casca do cajueiro, para a produção de géis e pomadas cicatrizantes de ferimentos que ocorrem em pessoas diabéticas. Não parou por aí. O jovem recebeu também credenciais para dois eventos: a Feira Internacional de Porto Rico, na América Central, e o Centro de Pesquisa e Empreendedorismo Francisco Watson, na Colômbia, ambos em 2020.

"Estou muito feliz pelos prêmios! Participar da Febratec foi uma das melhores experiências que eu tive, coroando também os esforços de Caio [Santos], meu colega de pesquisa, e de Roberto Lima, nosso orientador", comentou Jorge. De volta a Natal, o próximo passo do estudante é manter o foco para seguir aperfeiçoando o estudo: "Queremos agora ir além, sem por limites nos nossos sonhos, com metas de vida. A minha, por exemplo, é ingressar no curso de Medicina e levar o projeto, que hoje desenvolvemos, para além das fronteiras do Instituto".

 

Óleo de copaíba e suas propriedades terapêuticas

Por sua vez, Juliana, de Informática para Internet, também sob orientação de Lima, ficou com o segundo lugar na área de Ciências Exatas e da Terra, apresentando o trabalho "Copaíba: purificação, caracterização e propriedades terapêuticas", que envolve o estudo, purificação e obtenção de fitoquímicos a partir do óleo de Copaíba – árvores comuns à América Latina e África Ocidental, sendo encontradas nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Amazônica do Brasil – com o objetivo de produzir cremes de uso tópico e ação antiinflamatória. 

"Minha experiência neste evento foi maravilhosa! Fiz novos amigos, conheci outros projetos e aproveitei a viagem da melhor forma", revelou a jovem. A pesquisa, que conta com a colaboração dos alunos Daniel da Silva e Bárbara Costa, dos cursos de Eletrônica e Comércio, respectivamente, ganhou credenciamentos para a 10ª Mostra de Ciência e Tecnologia da Escola Açaí (MCTEA), que será realizada no mês de dezembro deste ano em Abaetetura, Pará.

Satisfeito com os resultados, Lima ressaltou a importância do apoio entre instituições para dar sequência às pesquisas em curso e iniciar mais estudos. "Mais do que a Química, a cooperação que hoje existe do Laboratório de Pesquisa em Recursos Naturais do Campus com outros pesquisadores e instituições faz com que os nossos trabalhos de pesquisas sejam cada vez mais robustos e mereçam destaque nas mais diversas áreas do conhecimento. Nosso grupo de pesquisa está sempre se reinventando, com projetos que envolvem Química, Agricultura, Materiais, Meio Ambiente, Ecotoxicologia e Saúde", completou".

Ações do documento

Página em carregamento