Você está aqui: Página Inicial / Campi / Caicó / Notícias / Institutos Federais são destaque na principal avaliação da educação básica do mundo

Institutos Federais são destaque na principal avaliação da educação básica do mundo

14/12/2016 -

Institutos Federais são destaque na principal avaliação da educação básica do mundo

Divulgados na última terça-feira (6) , os resultados da edição de 2015 do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA, na sigla em inglês), realizado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), apontam que, se fosse um país, a Rede Federal estaria entre os primeiros colocados nas áreas analisadas – matemática, leitura e ciências. A cada três anos, o PISA testa os conhecimentos de estudantes na faixa de 15 anos de idade.

Em ciências, a Rede Federal alcançou 517 pontos, bem acima da média de 401 atingida pelo Brasil – que soma as notas obtidas pelos estudantes das redes Federal, Estadual e Particular –, o que a colocaria na 11ª posição no cenário mundial, à frente de países como Coreia do Sul, Estados Unidos e Alemanha. Já em Leitura, a pontuação (528) seria suficiente para atingir a segunda colocação entre os 71 países e territórios analisados, ficando atrás apenas de Singapura. Em matemática, a nota da Rede foi de 488, superior à média geral do Brasil, que foi de 377 pontos.

Para o reitor do Instituto Federal de Brasília (IFB), Wilson Conciani, o relatório do PISA mostra que os Institutos Federais são referência em educação para todo o Brasil. “A pesquisa confirma que a Rede Federal faz parte do grupo de elite da educação mundial. Outro dado que merece destaque é que, nas últimas três edições da pesquisa, pulamos de 50 mil alunos matriculados para mais de um milhão, ou seja, a Rede Federal seguiu crescendo em quantidade de vagas, sem perder a qualidade”, analisa.

Nesse sentido, o presidente do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), Marcelo Bender Machado, observa que o PISA é mais um indicador da excelência do ensino da Rede Federal. “Alcançamos uma posição de destaque, em relação a países desenvolvidos. Isso demonstra o nível de qualidade das nossas instituições de ensino e o rendimento qualitativo dos nossos estudantes. Para que possamos permanecer de forma positiva nesse ranking, é necessário manter o investimento”, destaca.

A pesquisa – Ao total, participaram da edição do ano passado 540 mil estudantes que, por amostragem, representam 29 milhões de alunos dos países participantes. No Brasil, participaram 23.141 estudantes de 841 escolas.

 

O PISA, considerado a principal avaliação de educação básica do mundo, incluiu os 35 países-membros da OCDE, além de 35 economias parcerias, como o Brasil. Nacionalmente, a coordenação é do programa é do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Ações do documento

Página em carregamento