Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Secitex: mostra competitiva de tecnologia leva ciência a Caicó
Semana de Ciência, Tecnologia e Extensão

Secitex: mostra competitiva de tecnologia leva ciência a Caicó

30/11/2017 - Competição selecionou 39 trabalhos de diferentes campi do IFRN

Secitex: mostra competitiva de tecnologia leva ciência a Caicó

Projeto “Meu amigo Robô”, do Campus Santa Cruz, tem a intenção de garantir mais autonomia para crianças portadoras de paralisia cerebral.

Uma oportunidade de estudantes, professores e comunidade conhecerem e opinarem sobre os projetos e inovações tecnológicas que estão sendo desenvolvidas nos campi do IFRN. Assim é a Mostra tecnológica do IFRN, que ocorre até esta quinta-feira (30), durante a programação da Semana de Ciência, Tecnologia e Extensão, a Secitex, na Ilha de Santana em Caicó.

Ao todo, foram selecionados 39 trabalhos de diferentes campi do IFRN, que estão sendo expostos dentro da programação da Secitex, permitindo que os participantes apresentem os seus produtos, protótipos ou processos inovadores e possam ouvir opiniões de avaliadores e do público em geral quanto a aceitação dos seus projetos.

“Estamos ganhando experiência e recebemos várias ideias sobre o projeto que depois nós iremos tentar viabilizar junto com os outros colegas que o desenvolvem comigo” contou Mateus Felipe, aluno do curso de Informática do Campus Zona Norte, que está expondo um projeto que pretende conscientizar as pessoas sobre o descarte correto de garrafas pet e incentivar o uso dos resíduos para a fabricação de resina para impressões em 3D.  

A mostra, que é dividida em duas categorias: engenharia e ciência, tem caráter competitivo e os projetos são avaliados segundo critérios como a atitude dos alunos, habilidades, criatividade e inovação, relevância e trabalho em equipe, entre outros. “A ideia é que os projetos dos alunos sejam avaliados por diferentes aspectos”, contou o organizador da Mostra, Rafael Passos.

Os projetos premiados serão credenciados a participarem de eventos como as feiras Infomatrix America Latina, a Mostratec e a Infomatrix Brasil. “Os primeiros colocados de cada uma das categorias irão representar a Instituição em feiras com importância nacional e internacional na área de tecnologia e inovação”, destacou o organizador.

A Mostra permite ainda que estudantes e professores do IFRN possam conhecer os projetos que estão sendo desenvolvidos em outras áreas e em outros campi. “A Mostra está muito bem organizada e o mais interessante é que estamos tendo a participação da comunidade. É uma excelente oportunidade de conhecer projetos que estão sendo realizados em outros Campi e o mais interessante é que conheci projetos que eu nem sabia que existiam no Campi onde eu leciono”, contou o professor Bruno Moura do Campus Ceará Mirim que visitou a Mostra.

Alunos destacam a importância de realizar projetos voltados para demandas sociais

Um dos objetivos da Mostra Tecnológica é garantir a articulação, integração e desenvolvimento de parcerias entre a comunidade acadêmica, empresas e profissionais de ramos distintos, possibilitando troca de experiências entre a sociedade em geral e a tríplice hélice (governo, instituições de ciência e tecnologia e o mercado) e a realização de projetos como o “Meu amigo Robô” do Campus Santa Cruz demonstram essa intenção.

O projeto, que vem sendo desenvolvido em parceria com o Centro Estadual de Atendimento Educacional Especializado (Ceaee), localizado no município, tem a intenção de garantir mais autonomia para crianças portadoras de paralisia cerebral. O produto, que ainda é está na fase de protótipo, pretende facilitar a comunicação de atividades e necessidades básicas por parte das crianças aos seus responsáveis.

Participando da Secitex pela primeira vez, os estudantes Heloiza Soares e Mailson Luis Ferreira, que desenvolvem o projeto com a orientação da professora Lucileide Silva, destacaram a necessidade de que as soluções desenvolvidas pelos projetos atendam a necessidades da comunidade. “Tudo é muito novo para gente, tem muita gente parabenizando e opinando sobre o nosso projeto e o legado que nós queremos deixar com ele é de alteridade, de que nós precisamos olhar para a necessidades dos outros e buscar encontrar soluções para isso”, destacou Mailson. 

Ações do documento

Página em carregamento