Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN discute com governo do RN estratégias para reintegração social de apenados
Ressocialização

IFRN discute com governo do RN estratégias para reintegração social de apenados

16/03/2017 - Uma das possibilidades é a oferta de cursos a distância

IFRN discute com governo do RN estratégias para reintegração social de apenados

Comissão para Elaboração do Plano Diretor do Sistema Penitenciário do RN convidou o IFRN para troca de experiências

Na manhã desta quinta-feira (16), o reitor do IFRN, Wyllys Farkatt Tabosa, e o diretor-geral do Campus EaD do Instituto, Alex Oliveira, participaram de reunião no Centro Administrativo para discutir formas de proporcionar melhores condições para reintegração social de apenados. O encontro foi presidido pelo general Carlos César Araújo Lima, coordenador da Comissão para Elaboração do Plano Diretor do Sistema Penitenciário do RN. A comissão tem até 12 de abril para apresentar o plano de ação. 

Para o professor Wyllys, o IFRN, como instituição de ensino técnico, superior e de pós-graduação, pode atuar na oferta de educação a distância aos apenados: “devemos buscar a excelência nas ações desempenhadas, na busca pela ressocialização desse público. Temos a experiência do que já foi feito no presídio federal em Mossoró, nessa perspectiva, e que poderá servir de modelo, inclusive".  

Entre as estratégias para a ressocialização, falou-se ainda em assistência jurídica e inserção em atividades laborais dentro do sistema penitenciário. Há, ainda, a provisão de implantação da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade. 

Além do IFRN, estavam presentes o reitor em exercício do UERN, professor Aldo Gondim Fernandes, o secretário de desenvolvimento do governo do estado, Flávio Azevedo, o prefeito de Ceará-Mirim, Marconi Barreto, e representantes de gestores municipais e estaduais. Ao fim do encontro, Wyllys falou sobre a importância da iniciativa: “como educadores, gestores e cidadãos, apenas estamos cumprindo preceitos constitucionais, fomentando o exercício da cidadania”, disse.

 

Ações do documento

Página em carregamento