Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Reitor do IFRN participa de missão técnica na Alemanha
Internacionalização

Reitor do IFRN participa de missão técnica na Alemanha

31/10/2016 - Objetivo é conhecer a educação profissional praticada no país, com foco na área de energia

Reitor do IFRN participa de missão técnica na Alemanha

Reitor Wyllys Farkatt entrega a representante do BIBB material institucional do IFRN

O reitor do IFRN, professor Wyllys Farkatt Tabosa, participa, até o dia 5 de novembro de 2016, de missão técnica à Alemanha. Com o tema “Educação Profissional e Capacitação na área de Energias Renováveis e Eficiência Energética”, a missão é promovida pela Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH (Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável) e tem como objetivo promover a troca de conhecimentos entre o Brasil e o país europeu quanto aos conceitos e metodologias da educação profissional, com foco em energias renováveis e eficiência energética. 

Wyllys Tabosa chegou à Frankfurt no domingo, 30 de outubro, e na manhã da segunda-feira participou de visita ao Instituto Federal de Educação Profissional (BIBB), onde foi apresentada a palestra "Sistema de Educação Profissional na Alemanha (formação dual): o papel da instituição". Os participantes tiveram acesso a informações sobre o funcionamento do sistema educacional alemão, em que o ensino escolar geral dura de 10 a 13 anos.  Depois disso, o estudante pode optar por escolas profissionais de tempo integral, formação profissional dual ou o ensino universitário, esses 3 atravessados pelo mundo do trabalho.

Sobre a palestra, o professor Wyllys destacou que 45% dos jovens alemães seguem a formação profissional dual, índice maior que o de universitários, que é de 40%. Os outros 15% dos estudantes optam pela escola profissional de tempo integral. O reitor comentou também a existência do marco legal da formação profissional dual na Alemanha, com o estabelecimento da Lei do Ensino Profissionalizante, que data de 1969. "O sistema dual de formação é o mais praticado na Alemanha e consiste na formação teórica em uma instituição de ensino profissional e a formação prática em uma empresa", complementou o gestor.

A programação do evento segue até o sábado, 5/11. Até lá, estão agendadas discussões de cooperação e visitas ainstituições de ensino, como descrito abaixo:

  • Visita ao Centro de Treinamento Eólico, na cidade de Bremerhafen, onde é realizado um curso de especialização de técnicos para indústria eólica;
  • Visita à Escola de Formação Profissional em Eletrotécnica, em Oldenburg. Na escola há qualificação para trabalhadores técnicos e mestres, além de especializações, tudo na área de Energias Renováveis e Eficiência Energética;     
  • Visita à Escola Solar Oberhausen, em que funcionam oficinas de equipamentos de treinamento e laboratórios na área da energia fotovoltaica (Solarteur); e
  • Visita à Universidade Técnica de Aachen, onde também será abordado o tema das energias renováveis e da eficiência energética, com ênfase nas soluções solares térmicas.

Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit

A Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH, órgão alemão para cooperação internacional na área de Desenvolvimento Sustentável, é um fornecedor de serviços global com mais de 50 anos de experiência em diferentes setores do desenvolvimento econômico e do emprego em questões energéticas e ambientais.  Com sede dupla na Alemanha, em Bonn e Eschborn, a organização conta com mais de 17 mil funcionários em mais de 130 países. O Brasil a GIZ conta com cerca de 120 colaboradores.

Na cooperação para o desenvolvimento sustentável, a GIZ tem levado em consideração a posição especial do Brasil. São parcerias de desenvolvimento com instituições especializadas – dos setores público e privado – e de pesquisa na Alemanha e no país. A ideia principal é o fomento de uma cooperação científica orientada a demandas concretas, criando novas ênfases em setores de grande relevância. Entre seus parceiros, Columbia Center on Sustainable Investment, African Minerals Development Centre, African Legal Support Facility, Banco Mundial, entre outros.

  • Além do setor de recursos, a GIZ opera em muitos outros campos, incluindo:
  • Desenvolvimento econômico e promoção do emprego;
  • Governança e democracia;
  • Segurança, reconstrução, construção da paz e transformação de conflitos civis;
  • Segurança alimentar, saúde e educação básica; e
  • Proteção ambiental, conservação de recursos e mitigação das mudanças climáticas.

Ações do documento

Página em carregamento