Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Projeto do IFRN auxilia atendimento do Hospital Onofre Lopes
Extensão

Projeto do IFRN auxilia atendimento do Hospital Onofre Lopes

31/10/2018 - Iniciativa do Campus Ceará-Mirim trabalha na manutenção de equipamentos médico-hospitalares

Projeto do IFRN auxilia atendimento do Hospital Onofre Lopes

Curso Técnico em equipamentos Biomédicos. Foto: Flora Valverde (projeto 50 mm, Campus natal Cidade Alta

Por Gardênia Alves (do Campus João Câmara)

Dentro da programação da Secitex 2018, acontece o VI Simpósio de Extensão. O evento tem o intuito de reunir a comunidade acadêmica e discutir diversas temáticas como comunicação, meio ambiente e saúde, de modo a contribuir com a sociedade. Promovido pela Pró-Reitoria de Extensão (Proex) do IFRN, o Simpósio é uma oportunidade de troca de experiências através da apresentação de trabalhos desenvolvidos por estudantes e alunos da instituição. A ideia é divulgar os resultados alcançados por meio dos programas, projetos e atividades, evidenciando a intenção do instituto de, com ciência e tecnologia, ajudar a reduzir as desigualdades do país.

Equipamentos Biomédicos

Uma dessas ações é a “Experiência no setor de engenharia clínica: manutenção de equipamentos médico-hospitalares”, projeto coordenado pela professora Leila Raulino e desenvolvidos por seis alunos do Curso Técnico em Equipamentos Biomédicos do Campus Ceará-Mirim do IFRN. O projeto tem como objetivo dar suporte técnico aos equipamentos do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), tornando-os aptos para o uso.

Há cinco meses o projeto vem sendo desenvolvido pelos alunos Kalisson Renan, Lucas Tadeu, Mylene Sampaio, João Victor, Maria Alice Lopes e Clara Beatriz, que trabalham, em dois turnos, na instalação, manutenção preventiva e corretiva de equipamentos biomédicos, como monitores cardíacos, equipamentos de oxigenação e pressão arterial, cama hospitalar elétrica, ventiladores hospitalares (responsáveis por garantir que o paciente respire), dentre outros.

“A maioria dos hospitais e clínicas do estado recorrem a equipes de fora, ou seja, os pacientes ficam esperando bastante tempo para fazer um exame ou um procedimento, justamente, por não ter uma equipe técnica para consertá-los. Com o Projeto, assim que o aparelho quebra vamos lá e identificamos o defeito e consertamos”, disse aluna Mylene Sampaio.

Segundo ela, o projeto vem dando ênfase à engenharia clínica como ferramenta importante para o gerenciamento dos equipamentos que entram na unidade: sua vida útil, manutenção, correção. “Nosso trabalho tem mostrado o quanto faz a diferença ter uma equipe especializada no próprio hospital, pois as vidas de muitos pacientes dependem desses equipamentos. Fazer esse trabalho num hospital público é contribuir para que a população tenha acesso a um atendimento mais digno e rápido, ajudando a reduzir as desigualdades existentes”, complementou.

SECITEX

É o maior evento do Instituto Federal do Rio Grande do Norte. A IV Semana de Ciência, Tecnologia e Extensão é uma mostra dos principais trabalhos realizados por alunos e servidores dos 21 campi do Instituto. É também um espaço de exposição e de integração para pesquisadores, empreendedores e artistas de todo estado. Realizada neste ano no Campus Natal-Central, é norteada pelo tema “Ciência para redução das desigualdades”. O evento segue até esta quarta-feira (31) e é aberto ao público em geral.

Ações do documento

Página em carregamento