Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Professora aplica técnicas de relaxamento para melhorar desempenho de alunos
Campus Cidade Alta

Professora aplica técnicas de relaxamento para melhorar desempenho de alunos

21/02/2017 - Ação foi inspirada em intercâmbio realizado na Finlândia, país com uma das melhores educações do mundo

Professora aplica técnicas de relaxamento para melhorar desempenho de alunos

Já imaginou encontrar uma bola de pilates na sala de aula? Foi o que a professora de Biologia Carolina Corado decidiu fazer na aplicação das provas das turmas do técnico integrado do IFRN Cidade Alta, na Unidade Rocas. A intenção era promover o relaxamento e aliviar a tensão dos alunos.

A bola que foi usada como assento pelos estudantes durante a avaliação foi um presente do grupo Liikuva koulu, com quem a professora teve contato em uma viagem a Finlândia, onde a professora participou do Programa Professores para o Futuro. A instituição estrangeira desenvolve métodos de ensino baseados no movimento do corpo, auxiliando alunos hiperativos no contexto da sala de aula. Carolina disponibilizou o acessório para as turmas do terceiro ano de Multimídia e primeiro ano de Lazer.

“Eu percebo que muitos alunos quando vão fazer provas ficam ansiosos, sentem dores no estômago, calafrios, diversos sintomas relacionados à tensão. Então pensei que algumas das estratégias utilizadas para a hiperatividade poderiam ser aplicadas no momento das avaliações”, explica a professora que resolveu mudar também a formatação da sua prova. O exame foi impresso em papel azul, cor que denota tranquilidade, e em formato paisagem. Além disso, a pontuação numérica das questões foi substituída pelas habilidades que seriam consideradas na correção. A ocasião avaliativa passaria a ser vista como uma oportunidade de aprendizagem coletiva, favorecendo o desenvolvimento intelectual dos estudantes e não como um momento de pressão.

“Uma pessoa iria a um dentista que usa técnicas do século passado? A resposta provavelmente seria não, então por que enviar os filhos para uma escola que funciona da mesma forma desde o século passado?”, argumenta a professora sobre o uso de novos modelos de ensino. “É importante pensarmos sempre em que competências e habilidades que o estudante desenvolverá e nas ferramentas para que esse desenvolvimento ocorra. Por isso é indispensável o uso de novas metodologias em sala de aula. Nós estamos formando profissionais que irão atuar no mundo do trabalho do século XXI”. 

Ações do documento

Página em carregamento