Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Planetário 'Barca dos Céus' leva à Secitex vivências da cultura indígena
Semana de Ciência, Tecnologia e Extensão

Planetário 'Barca dos Céus' leva à Secitex vivências da cultura indígena

29/11/2017 - Exposição 'O Céu em Nós' fez parte da programação do primeiro dia do evento

Planetário 'Barca dos Céus' leva à Secitex vivências da cultura indígena

Os visitantes ouviram explicações sobre luminares e marés; foto: Carmem Silva

No primeiro dia da 3ª Semana de Ciência, Tecnologia e Extensão do IFRN (Secitex), o Ginásio de esporte Monsenhor Antenor Salvino, na Ilha de Santana, em Caicó, recebeu o Planetário Barca dos Céus. O projeto, iniciado no fim dos anos 90 e reformulado em 2013, trouxe ao Seridó a exposição ‘O Céu em Nós’. A mostra ofereceu aos participantes do evento a experiência de aprender e vivenciar as relações entre Terra e céu dentro da perspectiva dos índios Guarani.

A programação do planetário móvel foi comandada pela professora Auta Stella Germano, do Departamento de Física da UFRN. O ‘Barca dos Céus’ valoriza a pesquisa não formal, presente nas tradições orais dos povos indígenas e resgata o contato com a natureza e suas relações com os humanos. “A relação da astronomia com o meio ambiente é o nosso ponto forte, assim como os ciclos planetários percebidos paralelamente aos ciclos da vida terrestre”, explicou Auta.

Índios Guaranis 

Os visitantes da feira puderam ouvir explicações dos estudantes colaboradores do planetário sobre a perspectiva Guarani a respeito dos luminares e das marés, já que a ‘O Céu em Nós’ também contou com objetos interativos que replicavam os instrumentos utilizados no cotidiano dos índios brasileiros. “A receptividade da feira tem sido boa, os grupos que nos visitam têm interagido bastante e em cada objeto eles param e dialogam bastante”, observa Auta.

O evento proporcionou o mergulho do público caicoense na cultura indígena, é o caso de Iane Elissandra, de 20 anos, que se declara apaixonada por astronomia: “minhas amigas que me falaram sobre o planetário no dia da abertura da Secitex, por isso vim”, disse. Enquanto esperava para entrar na câmara de céu noturno, Iane ouviu as exposições sobre cada objeto interativo exposto. “O objeto que mais chamou minha atenção foi o que explica como funcionam as marés”, finalizou.

Ações do documento

Página em carregamento