Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Representantes dos IFes do norte e nordeste lotam auditório na abertura do congresso
VI Connepi

Representantes dos IFes do norte e nordeste lotam auditório na abertura do congresso

17/12/2011 - Solenidade foi ontem (16), no Campus Natal-Central

Representantes dos IFes do norte e  nordeste lotam auditório na abertura do congresso

Foi para um plateia formada principalmente por alunos e professores dos institutos federais do norte e nordeste que o diretor científico do Instituto Internacional de Neurociências de Natal, Rômulo Fuentes falou sobre os programas e projetos que a instituição que ele representa vem desenvolvendo no Rio Grande do Norte.  A palestra do pesquisador chileno abriu oficialmente os trabalhos do VI Congresso Norte-Nordeste de Pesquisa e Inovação.  A solenidade de abertura foi ontem, às 20h, no auditório do Campus Natal-Central do IFRN.

Rômulo Fuentes é bioquímico, formado na Faculdade de Química e Ciências Farmacêuticas da Universidade do Chile, com doutorado em Ciências Biomédicas pela  Faculdade de Medicina da Universidade de Chile  e pós-doutoramento na Duke University , na Carolina do Norte-EUA . Atualmente desenvolve pesquisa na área de eletrofisiologia dos circuitos cerebrais relacionados com o controle motor, estudando aspectos como fisiopatologia, oscilações, e sincronia neuronal.  Na apresentação, ele mostrou os resultados que vêm sendo obtidos com o investimento na formação do pensamento científico em crianças e adolescentes - todos alunos de escolas públicas de Natal e Macaíba.

"Lá na Escola Alfredo Monteverde, costumamos aplicar um questionário onde uma das perguntas que fazemos aos alunos ingressantes é sobre que profissões eles gostariam de exercer quando adultos.  Geralmente, as respostas não variam muito - os meninos gostariam de ser jogadores de futebol; as meninas, modelos.  Um ano depois reaplicamos o mesmo questionário e eu me sinto muito gratificado quando essas respostas mudam para professor, cientista, médico, ator etc.  É sinal de que estamos cumprindo bem o nosso papel", contou o cientista.

A palestra fechou a probramação da noite, que teve um início solene.  Depois de entoar o Hino Nacional Brasileiro, a plateia, lotada, assistiu à apresentação do Coral Profª Lurdes Guilherme.  Depois, o diretor-geral do Campus Natal-Central, Enílson Araújo deu as boas vindas aos participantes.  O pró-reitor de Pesquisa e Inovação do IFRN e organizador do Congresso, José Yvan Pereira Leite, falou sobre a importância de desenvolvermos um olhar mais amplo sobre a realidade e sobre o que podemos fazer para melhorá-la.  "Este é o papel da ciência: encontrar soluções para os desafios que precisam ser superados", disse.

O presidente do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica – CONIF- e reitor do Instituto Federal do Ceará, Cláudio Ricardo Gomes de Lima, disse que está sendo articulada, junto ao Ministério da Educação, a organização de uma olimpíada nacional de ciências, tal é a percepção hoje, dentro dos institutos federais, de que é preciso investir cada vez mais na formação de jovens cientistas e a realização de um evento como o Connepi é uma prova disso.  "Esperamos que no próximo congresso consigamos aumentar exponencialmente o número de trabalhos apresentados nesse", disse o reitor do IFCE.

O reitor do IFRN, Belchior de Oliveira Rocha, fechou os discursos agradecendo todo o empenho da equipe responsável pela organização do Connepi, que teve um tempo reduzido para realizar o evento.  Agradeceu também o trabalho executado pelo Instituto Federal de Sergipe, parceiro do IFRN na realização do Congresso.  "  É muito gratificante ver este auditório cheio de jovens, vindos de todos os estados do norte e nordeste.  Esperamos que vocês aproveitem bem essa oportunidade de interagir com colegas de outros institutos e de absorver novos conhecimentos", concluiu o reitor, desejando um bom congresso a todos.

Ações do documento

Tags:
Página em carregamento