Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / O canto que transforma vidas
Cultura

O canto que transforma vidas

30/10/2018 - Coral Infantil do IFRN foi uma das atrações da abertura da Secitex 2018

O canto que transforma vidas

Coral Infantil do Campus Natal-Central. Foto: Nathalia Alyce (projeto 50 mm, Campus Natal-Cidade Alta)

Por Alberto Medeiros (Reitoria)

Amor à música e às crianças. É com essa perspectiva que a professora Lourdinha Lima Medeiros desenvolve o seu trabalho no Coral Infantil do IFRN, fruto de um projeto de extensão que teve início em 2010. No entanto, a paixão pelo que faz já vem de muito antes. Desde o início da carreira docente, no começo dos anos 1980, atua na musicalização infantil, proporcionando a introdução musical de centenas de meninos e meninas de modo que estejam focados não apenas no caráter técnico, mas também enxergando esse universo de uma forma lúdica e prazerosa.

“Desde muito cedo tenho uma profunda afinidade e amor pelas crianças. Sempre me relacionei muito bem, procurando também me fazer criança junto com elas, ouvindo e me interessando por aquilo que também lhes interessa. Muitas vezes os adultos não dão muita importância à fala das crianças, mas elas precisam ser ouvidas, amadas e compreendidas. No entanto, só o fato de gostar de crianças não significa dizer que alguém está apto a trabalhar com elas. É preciso buscar muito conhecimento e se aprofundar no assunto”, afirma.

Esse amor já rendeu vários frutos. Muitas das crianças a quem ensinou as primeiras notas, hoje são profissionais da área, seja como músicos de orquestras sinfônicas, seja atuando na carreira acadêmica e até mesmo na musicalização infantil de novas gerações. Segundo Lourdinha, também não são raros os casos daqueles que saíram de condições de vulnerabilidade e, mesmo não seguindo carreira, encontraram na música uma ponte para o crescimento pessoal e para a formação cidadã.

Redução das desigualdades

Ainda de acordo com a professora, seu trabalho tem tudo a ver com o tema desta edição da Semana de Ciência, Tecnologia e Extensão do IFRN – Secitex 2018: Ciência para redução das desigualdades. “Percebemos a redução dessas desigualdades a partir da socialização das crianças, se integrando ao grupo, aprendendo a se respeitar, a ouvir e dar suas opiniões. Isso faz com que se sintam incluídas e valorizadas. Certo dia ouvimos de uma delas: ‘aqui descobri coisas que nem sabia que seria capaz de fazer’. O coral é um instrumento transformador de realidades”, declara. 

Formada em Licenciatura em Educação Artística, com habilitação em música pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Lourdinha Lima concluiu mestrado em Artes pela Unicamp e, posteriormente, especializou-se em Musicoterapia pela Faculdade de Ciências Humanas de Olinda. Participou de diversos cursos e congressos voltados a formação na área da musicalização infantil, de âmbito nacional e internacional.

Em meio a essa trajetória, trabalhou no SESI e depois passou a lecionar no Curso de Iniciação Artística e no Curso de Licenciatura em Música, pela Escola de Música da UFRN, até setembro de 2008. No ano seguinte, ingressou no IFRN como docente, atuando nos cursos técnicos integrados e no curso superior de Tecnologia em Produção Cultural.

Sobre o Coral Infantil do IFRN

Na apresentação da abertura da Secitex, o Coral Infantil do IFRN contou com a participação da pianista Aniele Farias, integrante do grupo desde 2010 e aluna do curso técnico em Piano Erudito da Escola de Música da UFRN. Colaboraram ainda a servidora do Campus Natal – Central Wilma Azevedo e os bolsistas do projeto Rafael F. da Silva e Valdemar Júnior, ambos discentes de cursos técnicos integrados do Campus Natal – Central

Desde sua criação, em maio de 2010, o Coral Infantil do IFRN  mantém-se como um grupo cultural permanente, aberto à comunidade, atendendo principalmente crianças na faixa etária de 8 a 14 anos. A sua proposta é desenvolver a musicalidade da criança através do canto coral, fazendo com que o aluno participe de experiências estéticas, vivendo a música e suas possibilidades de uso, integrando os aspectos físico (percepção, motricidade), afetivo (sensibilidade, expressão) e intelectual (compreensão e análise). 

“Sabemos que é na infância que todas as bases sensoriais, afetivas, mentais, morais, sociais e estéticas são construídas. Essas capacidades, depois de desenvolvidas, vão ser úteis ao indivíduo para o resto de sua vida e tudo isso pode ser estimulado através do Coral Infantil. Assim sendo, o Projeto tem como proposta incentivar o canto coletivo como forma de produção artístico-musical e cultural, por meio de um repertório diferenciado”, informa.

O Coral tem realizado diversas apresentações públicas na comunidade e participado de diversos eventos, entre os quais o XII Congresso Nacional da Associação Brasileira de Educação Musical, o 1º Festival Arte & Cultura do Centenário do IFRN, o I Simpósio Internacional Luso-Brasileiro de Ciências da Educação e o Encontro de Corais da Cidade do Natal.

Participação

As inscrições para o Coral Infantil do IFRN acontecem a cada início de semestre letivo da instituição. Para se inscrever, os pais ou responsáveis pelos alunos deverão procurar o Núcleo de Artes do Campus Natal – Central (Nuarte) e apresentar cópia do RG e CPF, uma foto 3x4 e comprovante de residência. A participação é gratuita.

Ações do documento

Página em carregamento