Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN e Universidade do Minho se unem em seminário
INTERNACIONALIZAÇÃO

IFRN e Universidade do Minho se unem em seminário

14/02/2019 - Apresentações de tese, mesas redondas e discussões sobre internacionalizações compõem as atividades

IFRN e Universidade do Minho se unem em seminário

O professor Belchior de Oliveira Rocha na defesa de sua tese de doutorado

Desde segunda-feira (11) até essa sexta-feira (15), o reitor do IFRN, Wyllys Abel Farkatt Tabosa, e servidores do Instituto se encontram no Campus de Gualtar da Universidade do Minho, em Braga, Portugal, para participar em um número de atividades do "Seminário de Cooperação Uminho e IFRN no Campo das Ciências da Educação", mais uma ação do convênio entre IFRN e Uminho, o qual inclui as seguintes escolas da universidade portuguesa: Instituto de Educação, Escola de Engenharia, Instituto de Ciências Sociais e Escola de Ciências. O professor honoris causa e reitor entre 2009 e 2016, Belchior de Oliveira Rocha, defendeu a sua tese de doutorado no primeiro dia do seminário; no mesmo dia, à tarde, houve o lançamento do livro "Instituto Federal: uma organização composta por organizações", publicado pela Editora IFRN e organizado pelo professor honoris causa Francisco das Chagas de Mariz Fernandes e pelo reitor Wyllys Abel Farkatt Tabosa. 

Outros servidores que realizaram prova de doutoramento durante a semana foram Antônia Francimar da Silva, do Campus Pau dos Ferros, e Patrícia Carla de Macêdo Chagas, do Campus de Ensino a Distância. Outras atividades programadas para ocorrer são uma sessão de pôsteres, a mesa redonda "Mesa de Debate: Sentidos da Cooperação Internacional" com participação do professor Belchior de Oliveira e uma Conferência com tema "Ciências da Educação: O que precisamos ainda de aprender?" 

Cotutela

A servidora Rejane Bezerra, da Pró-Reitoria de Ensino (Proen), localizada na Reitoria, é doutora pela Uminho e pela UFRN, devido a um processo de cotutela. "Ingressei no doutorado na Universidade do Minho em 2012, logo no início do convênio, e fui da primeira turma de Desenvolvimento Curricular na área de educação em Ciências da Educação, logo em seguida também fui aprovada no processo seletivo da UFRN. Como já havia iniciado o processo de orientação com a professora Isabel Viana na Uminho, me sugeriram que fizesse a cotutela com a UFRN", explica a servidora."Para mim foi muito importante esse momento, realmente a realização de um sonho, por sempre ter sido bolsista durante a minha graduação na UFRN, onde também fiz o meu mestrado; e por poder estudar na Uminho, uma das faculdades mais conceituadas da Europa". Rejane foi orientada na UFRN pela professora Betânia Ramalho, que compôs a comitiva para a Uminho durante essa semana. 

O objeto de trabalho da servidora foi os professores do IFRN, a sua pesquisa foi quali-quantitativa, usando dados fornecidos pelos professores a partir de um questionário enviado por e-mail; 408 respostas foram obtidas, gerando um enorme número de dados obtidos, completado por entrevistas e grupos focais. Diferente dos mais recentes doutorandos, a defesa da tese de Rejane ocorreu em Natal, onde os professores portugueses também puderam comparecer. 

Sobre o mestrado

O programa de pós-gradução oferecido no IFRN faz parte de uma cooperação técnico-científica com a Universidade do Minho (UMinho), de Portugal, oferecendo o ensino em nível de pós-graduação a 45 servidores que fazem seus estudos na forma online e presencial. De acordo com Márcio Adriano de Azevedo, pró-reitor de Pesquisa e Inovação, o programa é “uma formação em serviço, na qual os técnicos-administrativos conseguem concluir a especialização sem precisar se afastar de suas funções cotidianas”.

 

 

 

Ações do documento

Página em carregamento