Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / A convite do MEC, alunas representam Brasil em torneio de robótica no Canadá
campus natal zona norte

A convite do MEC, alunas representam Brasil em torneio de robótica no Canadá

18/06/2018 - Robocup 2018 acontece de 18 a 22 de junho em Montreal. Competição conta com 35 países.

A convite do MEC, alunas representam Brasil em torneio de robótica no Canadá

Luana e Anne Caroline são as únicas estudantes de nível médio no evento em sua categoria, que reúne mestrandos e doutorandos

As alunas Anne Caroline Silva e Luana Macêdo, do Curso Técnico em Eletrônica, estão representando o Brasil na Robocup 2018, que acontece de 18 a 22 de junho em Montreal, Canadá. O convite para participar do torneio partiu do Ministério da Educação (MEC) como forma de reconhecer o trabalho desenvolvido com robótica móvel no Campus.

"O trabalho está sendo intenso desde o dia em que foi confirmada a nossa participação na Robocup. A partir disso, foi necessário modificar o sistema e a linguagem de programação para nos adaptarmos às regras da competição, além do desafio de interagir a distância com outros membros da equipe, batizada de Brabots, espalhados pelo país", contou o professor Pedro Ivo Nascimento, coordenador da equipe, que reúne alunos e professores dos Institutos Federais da Paraíba, do Tocantins e do Rio Grande do Norte.

De acordo com o educador, Anne e Luana são as únicas alunas de nível médio presentes na modalidade Robocup Logistics, que conta, em sua maioria, com projetos desenvolvidos por estudantes de mestrado e doutorado. "Ambas estão trabalhando com o seu robô em seus trabalhos de conclusão de curso", completou.

Participando pela primeira vez de uma competição  de robótica internacional, Luana reconheceu que será um grande aprendizado para todos. "Vamos nos deparar com um novo sistema robótico, com novos sensores e uma programação que não conhecemos. Estou empolgada para compartilhar conhecimentos e interagir com estudantes e profissionais de todo o mundo. Espero aprender muito e trazer na bagagem muitos ensinamentos para repassar aos integrantes do MARIA", comentou Luana.

O que é MARIA?

Luana, Anne e outros alunos do Campus participam ativamente do desenvolvimento de estudos em robótica na escola, com encontros diários na sala do MARIA - Movimento Aberto de Robótica, Inovação e Automação. Esse projeto existe desde 2015 com a proposta de familiarizar estudantes dos cursos técnicos de nível médio do Campus, na forma integrada, com competições de Robótica.

O nome do grupo foi inspirado no filme alemão Metrópolis (1927), cuja protagonista, Maria, teve um robô construído com a sua aparência no longínquo ano de 2026. Foi o primeiro robô de ficção científica da história do cinema. "Ficamos satisfeitos ao perceber que o nome atraía a curiosidade das pessoas para o laboratório onde realizávamos as pesquisas", revelou o estudante Rohdriggo Cardoso.

O dia-a-dia no projeto conta com estudo, prática e troca de conhecimento entre os participantes. “Atualmente trabalhamos em duas frentes: uma é a montagem do robô, na qual planejamos estratégias para realizar circuitos com o protótipo construído no menor tempo possível; a outra é a pesquisa, quando discutimos os rumos do projeto para a semana com base no estudo e nas ideias dos componentes da equipe” explicou o aluno Gabriel França. 

Para fazer parte do projeto, basta ser aluno de qualquer curso técnico de nível médio do Campus e procurar a sala do MARIA, localizada no final do corredor administrativo do Bloco A.

Desde o início dos trabalhos, o grupo recebe orientação de Pedro Ivo.

A competição

A Robocup 2018 é considerada a maior competição de robótica do mundo. Criada inicialmente como uma concorrente da Copa do Mundo de Futebol, contava com disputas de futebol de robôs. Hoje em dia, tornou-se muito maior e conta com as mais diversas categorias, desde o futebol, passando pelo resgate e pela logística industrial.

A Robocup Logistics, da qual vai participar a dupla, busca simular um ambiente industrial com a utilização de robôs autônomos para ordenamento e fabricação de peças de acordo com a solicitação do juiz autônomo da competição. Essa modalidade, que reúne equipes de países como Alemanha, Japão e França, terá como única representante representante do Brasil a equipe Brabots.

O evento é organizado pela Robocup Federation e é uma iniciativa científica, que tem como objetivo promover avanços no que diz respeito à inteligência robótica. Desta edição vão participar 35 países, o que representa cerca de 4 mil pessoas e 5 mil robôs nos dias de competição.

Ações do documento

Tags: , , , ,
Página em carregamento